quarta-feira, 24 de março de 2010

Filmes: "O Livro de Eli"

MAD MAX CRISTÃO

Os fanáticos fundamentalistas agora inventaram um novo gênero de tele-pregação: o filme de aventura com mensagem religiosa.

- por André Lux, crítico-spam

Se você achava que os fanáticos religiosos já tinham invadido todos os tipos de mídia para propagar sua ladainha infame, pense novamente. Agora eles inventaram o filme de aventura com fundo religioso. E esse “Livro de Eli” nada mais é do que isso. Pregação fundamentalista cristã do pior tipo, embalada num filme de ação que traz um protagonista que é uma espécie de “Mad Max Cristão” com habilidades de ninja (Denzel Washington, que também é produtor e, portanto, tem culpa no cartório).

Para levar a cabo sua mensagem fundamentalista, os realizadores inventaram uma história que é das mais idiotas que já vi. Num mundo pós-apocalíptico, um homem solitário anda pelo deserto em direção ao oeste porque ouviu uma “voz” mandando ele fazer isso. O misterioso andarilho, que decepa com um facão os vilões que de tempos em tempos tentam roubá-lo, leva em sua mochila o último exemplar da “bíblia sagrada”. Por azar, ele acaba passando por um vilarejo que reúne alguns sobreviventes da guerra que destruiu a civilização, cujo poderoso chefão local (um caricato Gary Oldman) quer porque quer arranjar uma... bíblia! O motivo: usar as palavras do poderoso livro cristão para manipular os corações e mentes das pessoas e, assim, conquistar mais poder!

É claro que o ninja incorruptível Denzel, representando aí a pureza dos fundamentalistas, não vai querer entregar sua bíblia ao vilão e, pronto, o resto você já pode imaginar. É tiro pra todo lado, com o protagonista desviando de balas, matando todo mundo e sendo perseguido pelas estradas do mundo detonado enquanto dispara frases edificantes da sua bíblia. O filme tem ainda um final “surpresa” que não acrescenta nada, mas serve para enganar os incautos que gostam desse tipo de reviravolta.

Pior que eu gosto muito de filmes ambientados em cenários pós-apocalípticos desde que assisti ao segundo “Mad Max” quando era adolescente. Por isso minha indignação é ainda maior quando pegam um gênero querido como esse e enfiam um monte de pregação religiosa no meio. Enfim, uma besteira total que só vai agradar quem já é convertido aos dogmas da seita religiosa que o filme defende. Obviamente não é meu caso.

Cotação: *

15 comentários:

Mack disse...

Olha o que a religião provoca; http://migre.me/qN2t
É cada doido que aparece

Anônimo disse...

André, não entendi em que momento entra a pregação cristã fundamentalista, se a bíblia é cobiçada justamente por ser um instrumento de dominação.

André Lux disse...

Quem quer usar a bíblia para o mal é o vilão do filme. O herói fica pregando passagens dela o tempo todo e ainda ouviu a "voz" de Deus mandando ele na missão de salvar a bíblia.

Valdir disse...

Eu ia descer o cacete no cidadão Denzel Washington outro dia justamente porque li as "ideias" dele, uma mula "nascida de novo", mas achei que seria intolerância minha, afinal perguntaram e ele respondeu. Já o filme é outra questão. Os fundamentalistas cristãos são tão bem intencionados quanto os muçulmanos e judeus. Já estão matando alguns que fazem coisas que eles não gostam, daí para começarem uma guerra 'santa' é só um passo. 'Jesus Camp' é um documentário tosco, mas assustador por mostrar quem é essa gente e quantos eles são.

Cybershark disse...

O segundo Mad Max é muito bom mesmo! Só faltava ter recebeido uma versão cristã agora...

Tiago Leal disse...

Se até o Matrix foi usado por um padre pra chamar os fiéis de volta a igreja, eu acredito em qualquer coisa. Agora, matar em nome de Deus não me parece o futuro (ainda que apocalíptico) mas o passado, as Cruzadas ou o presente, com essa onda de pedofilia silenciada as custas de indenizações e acordos financeiros.

Anônimo disse...

Por conta de 2012, aluguei um filme que tinha também 2012 (pensei que fosse o outro, assim como pensei que o Titanic era o Titanic e Mosar fosse o Mosart. Só alguém falar que um novo filme será lançado que já sai das prateleiras obras horríveis). Pura demagogia religiosa.

Mingo disse...

Esse péssimo filme (o que deu na cabeça do Denzel??)faz contraponto a um excepcional filme de mesmo tema (mundo pós-apocalíptico)lançado em 2009, e que inacreditavelmente passou em branco: "The Road" com Viggo Mortensen e o ator mirim Kodi Smit-McPhee (uma revelação das mais promissoras). O filme emoldurado pelas mesmas paisagens devastadas dá lugar a uma das melhores interpretações que tenho visto, e de certo a melhor da carreira de Viggo Mortensen. Uma atuação que merecia uma indicação ao Oscar que não veio (Na galeria das injustiças bizarras de Hollywood, Mortensen está em boa companhia).

Anônimo disse...

Cara .. sinceramente não sei onde tu viste fudamentalismo neste filme, o assunto gera essa polemica , mas é uma saga de um filme apocalipico como muitos outros ,historinha!!.. cai na real, o livro sagrado já é usado hoje em dia como salvação para muitos . Financeira ou espiritu.al

Ariel Wollinger disse...

"ai na real, o livro sagrado já é usado hoje em dia como salvação para muitos . Financeira ou espiritu.al"

AHAHHAHA! é so o que vc merece ouvir...

Anônimo disse...

olha vai se converter e deixe o povo de Deus em paz seu indemoniado.

Ariel Wollinger disse...

Endemoniado? volta pra idade média ok? Não tem coragem de publicar um comentário imbecil desse sem dizer seu nome?

Anônimo disse...

EU ACHO É QUE VCS DEVERIAM TEMER A DEUS ACIMA DE TODAS AS COISAS... DEUS DEU A VIDA ENTÃO CADA UM CUIDE DA SUA, E MIM RESPONDAM UMA COISA: ELES PELO MENOS CRIARAM UM FILME ESPETACULAR E VCS CRIARAM O QUE?.. QUEM SÃO VCS PRA JULGAR ALGUÉM?VOU TE DAR UM CONSELHO: NÃO ADIANTA SE LEVANTAR CONTRA OS UNGIDOS PQ É COMO SE FOSSE BRINCAR COM FOGO, dEUS VAI PESAR A MÃO SOBRE VC.... QUEM PLANTA COLHE. AKI FINALIZA O MEU RECADO DE dEUS PRA VC... NA BOA CARINHA.. DEIXA O POVO DE DEUS EM PAZ QUE VC VAI QUEBRAR A CARA E VAI SER MUITO ENVERGONHADO, PODE CRER.

André Lux disse...

Você escreveu "deus" várias vezes com letra minúscula no começo (dEUS). Já era meu irmão, o inferno te aguarda.

Ariel Wollinger disse...

Anonimo, foda-se você e seu deus. Meu deus carrega um martelo e o seu morreu na cruz, alguma pergunta?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...