sexta-feira, 28 de maio de 2010

Filmes: "Alice no País das Maravilhas"

TIM BURTON E SUAS HISTERIAS

Todos os defeitos do diretor estão aqui também, com a novidade de, como foi rodado em 3D, a cada cinco minutos alguém jogar um objeto em direção à câmera.

- por André Lux, crítico-spam

Esse “Alice no País das Maravilhas” do Tim Burton é muito ruim. Todos os defeitos do diretor presentes em sua obra, exceto "Ed Wood" e "Peixe Grande e Suas Histórias", estão aqui também: histeria, péssima direção de atores, roteiro pífio, trilha musical amadorística de Danny Elfman, com a novidade de, como foi rodado em tecnologia 3D, a cada cinco minutos alguém jogar um objeto em direção à câmera.

Novamente Jonnhy Depp, agora caracterizado de Elijah Wood, se presta ao papel ridículo de ficar fazendo micagens neste filme que, na verdade, é uma espécie de continuação da história original e traz uma Alice adolescente (interpretada por uma atriz péssima que fica o filme todo com a mesma cara de emburrada) que volta ao país das maravilhas sem lembrar que esteve lá. Não há história e o roteiro resume-se a uma série de encontros da garota com os personagens clássicos, tudo intercalado com os ataques histéricos da ridícula Rainha de Copas (a horrível Helena Bonham Carter, atual “musa” do Tim Burton) e mais micagens da Rainha Branca (a coitada da Anne Hathaway, maquiada para ficar parecendo uma múmia).

No final, o filme descamba para o besteirol puro, com a franzina Alice enfrentando o terrível monstro Jabberwoky e matando-o com a maior facilidade (não estou revelando nenhuma surpresa, pois um “oráculo” conta o desfecho logo de cara). Mas nada é mais ridículo do que a heroína voltando para casa e transformando-se, do nada, em uma excepcional “mulher de negócios”, abrindo rotas de comércio até a China.

Não vale a pena escrever mais sobre essa porcaria. Nem como trash pode ser considerado, pois não chega a provocar riso involuntário, apenas constrangimento e tédio.

Cotação: *

7 comentários:

Julianne disse...

O bom de ler o seu texto é para saber como NÃO fazer uma crítica de cinema. Só avacalhar não vale.

Helena Carter é esposa de Tim Burton, não a atual musa dele.

Por que não comparou Alice com outras filmes dirigidos por Burton, ou com outras atuações dos atores?

Mula Manca disse...

sabe nada de cinema! faz melhor!

Anônimo disse...

Cara! Pode até ser que o filme não seja um dos melhores, mas você não sabe fazer uma crítica! Você só malha o filme e não fala nada!
Melhora isso!!
:(

lhano disse...

nao acho que vc disse tudo sobre o filme e acho que tambem nao foi essa sua pretensao, mas acho que tudo que vc disse eh pertinente. obrigado por suas criticas tem me feito avaliar melhor os filmes que vejo

lhano disse...

nao acho que vc disse tudo sobre o filme e acho que tambem nao foi essa sua pretensao, mas acho que tudo que vc disse eh pertinente. obrigado por suas criticas tem me feito avaliar melhor os filmes que vejo

Anônimo disse...

Realmente, você é um crítico spam! Spam eu geralmente jogo no lixo, e é isso que eu vou fazer com esse seu blog. Você é mais uma dessas pessoas que pensa que só porque tem acesso à internet é crítico, escritor, artista e o caramba. Você não é. É só um cara com acesso a internet. Recomendo às pessoas que perdem o tempo delas lendo esse blog, que vão ler o blog de Inácio Araújo, o do Zé Geraldo Couto ou o do André Barcinski. Eles são críticos de verdade. Já li muita besteira na internet, mas tanta besteira junta no mesmo lugar é impressionante. E outra, gozado como você pode detonar quem e o que você quiser aqui, mas "MENSAGENS OFENSIVAS NÃO SERÃO PUBLICADAS." Ah, vai te catar!

Anônimo disse...

Eu gosto do Tim Burton, mas esse filme é péssimo, em todos os sentidos. Mais uma tentativa fracassada (não falo de bilheterias) em transformar conto de fadas em um filme de 'arrepiar'. A versão da Disney é 100x melhor que este filme.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...