Postagem em destaque

Blogueiro pede a sua ajuda!

Ajude este humilde blogueiro a continuar seu trabalho! Sempre militei e falei sobre cinema e outros assuntos sem ganhar absolutamente nada ...

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Filmes: "Diário de Um Jornalista Bêbado"

O PAI DO GONZO

Filme é baseado no primeiro livro de Hunter S. Thompson, autor do famoso "Medo e Delírio em Las Vegas: Uma Jornada Selvagem ao Coração do Sonho Americano"

- por André Lux, crítico-spam

"Diário de Um Jornalista Bêbado" é baseado no primeiro livro de Hunter S. Thompson, autor do famoso "Medo e Delírio em Las Vegas: Uma Jornada Selvagem ao Coração do Sonho Americano". O filme é um projeto pessoal do ator Jonhy Depp que era amigo de Thompson e atuou também na versão para os cinemas de "Medo e Delírio", do Terry Gilliam (que mesmo não resistindo a uma análise mais profunda é um dos filmes mais alucinantes e engraçados do ex-Monty Python).

Hunter S. Thompson é um jornalista que sem querer inventou o chamado "jornalismo gonzo", que é definido pelo Wikipédia como "um estilo de narrativa em jornalismo, cinematografia ou qualquer outra produção de mídia em que o narrador abandona qualquer pretensão de objetividade e se mistura profundamente com a ação". Besteira. "Jornalismo Gonzo" é o resultado do trabalho de alguém que cobriu um evento completamente bêbado e/ou drogado e aí coloca no papel suas lembranças e experiências obtidas enquanto sob efeito das drogas. Thompson, um notório alcoólatra e drogado, foi um grande crítico do chamado "sonho americano" e tirou a própria vida com um tiro de espingarda aos 68 anos de idade.

"Diário de Um Jornalista Bêbado" conta a história de um jornalista chamado Paul Kemp (alter-ego do próprio Thompson numa atuação muito boa e contida de Depp) que vai trabalhar em um pequeno jornal em Porto Rico e logo faz amizade com outro repórter igualmente alcoólatra e viciado em rinha de galo. A primeira parte do filme é uma longa sucessão de divertidas cenas de personagens alcoolizados fazendo loucuras.

Numa dessas, Kemp esbarra no novo rico Hal Sanderson (Aaron Eckhart, excelente) que quer contratar o jornalista bebum para que ele escreva matérias positivas sobre uma jogada de especulação imobiliária que vai trazer grande fortuna para os envolvidos e desgraça para os porto-riquenhos. As coisas se complicam ainda mais quando Kemp fica deslumbrado com a namorada de Sanderson, Chenault (na pele da lindíssima Amber Heard).

Esse primeiro ato é o que o filme tem de melhor, alternando cenas engraçadas com outras de crise moral que passa a sofrer o protagonista, arrastado para dentro de um esquema corrupto sem querer. É uma pena que na segunda parte a história perca a vibração e o interesse. Nem mesmo o conflito moral de Kemp é resolvido de forma minimamente satisfatória e o filme se resuma em tolas perseguições pelas estradas de terra de Porto Rico. O romance entre o protagonista e a bela Chenault não gera nenhum tipo de conflito e também é resolvido bestamente. Outra coisa que estraga o filme é a presença do péssimo Giovanni Ribisi, aqui interpretando um jornalista ainda mais louco e drogado (que ainda por cima adora ouvir discursos gravados de Hitler!), o qual poderia ter se tornado antológico caso fosse representado por um ator de verdade.

O fato é que o livro original (que só foi publicado após a morte de Thompson) não era mesmo grande coisa e traz apenas algumas pinceladas bem básicas do que viria a ser o estilo "gonzo" e as críticas ácidas do autor ao "sonho americano". Enfim, vale uma espiada, mas não espere muito.

Cotação: * * 1/2

5 comentários:

Paulão Fardadão Cheio de Bala disse...

Esse eu não vi nem li. O Medo em delírio em Las Vegas (q em livro é oitro nome) eu li e vi.

Tem tbm um gibi do Warren Ellis, Transmetropolitan, cujo personagem principal, Spider Jerusalém, foi baseado no Thompson.

O único arco inteiro q li dele é sobre uma revolta separatista de um grupo de humanos q se injetou DNA alien e por isso diz q segue o código legal alienígena, não terráqueo, e por isso quer uma nação á parte.

Tudo se passa no futuro, em 3000 e alguma coisa e é bem divertido. Gibi não tem trilha sonora, mas talvez vc acabe gostando dessa história, já q ela fecha bem com seus interesses de tantas formas diversas...

Guilherme Huyer disse...

Cara, pesquei teu blog ao procurar uma imagem do filme para ilustrar minha própria crítica sobre o mesmo, acabei vendo que partilhamos basicamente a mesma opinião! Vou passar por aqui mais vezes ;)

Beatriz Caetaana disse...

Olá me chamo Beatriz Caetana e desde 2007 venho estudando sobre Jornalismo Gonzo. Acho muito interessante qnd vejo algo desse estilo e como é bem falado. Porém mesmo sabendo que vc é fã do Gonzo... Gonzo é mais do que isso.Ninguém que fica bêbado e começa a escrever uma história esta fazendo Gonzo Jornalismo. Thompson levou a fama por ser um alcóolatra inveterado, porém, seus livros se forem bem analisados são uma surra na sociedade americana e seu governo. Hunter Thompson inventou um estilo porque sabia escrever principalmente, de forma literária. Infelizmente no Brasil ainda temos poucos estudos sobre gonzo. Mas só de vc estar divulgado e comentando algo que tem tanto a ser estudado, é magnífico.

Alexandre Figueiredo disse...

O filme tem algumas passagens engraçadas, porém, a trama da corrupção que parecia ser o foco principal não é bem explorada.

Bruna disse...

Baixar o Filme - Diário de Um Jornalista Bêbado - Dublado - http://mcaf.ee/lkzdn

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...