Postagem em destaque

SEJA UM PADRINHO DO TUDO EM CIMA!

Ajude este humilde blogueiro a continuar seu trabalho! Sempre militei e falei sobre cinema e outros assuntos sem ganhar absolutamente nada ...

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Cine-Trash:"O Humanoide"

STAR WARS DOS POBRES

Imitação é um desfile de cenas toscas e mal encenadas, efeitos especiais bisonhos e diálogos abismais

- por André Lux, crítico-spam

O verdadeiro filme trash é aquele que foi feito com as melhores pretensões. Aquele em que os envolvidos, por arrogância, ingenuidade ou pura cara de pau, realmente botavam fé no projeto e achavam que estavam produzindo algo no mínimo respeitável.

Só que, quando sua obra é finalmente exibida, a platéia se contorce em agonia diante das cenas ridículas ou chora de rir quando deveria levar a sério o que assiste na tela...

Um dos maiores exemplos de trash por excelência é “O Humanoide”, uma cópia descarada do primeiro "Star Wars" feita por italianos em 1979 e estrelado por alguns atores estadunidenses em decadência. 

O cinema italiano, diga-se de passagem, era especialista em clonar filmes de Roliudi desde a época dos épicos romanos, passando pelos spaguetti-westerns e chegando até a ficção científica com resultados, via de regra, hilariantes.

"O Humanoide", dirigido por um tal de Aldo Lado sob o pseudônimo de “Richard B. Lewis”, é um desfile de cenas toscas e mal encenadas, efeitos especiais bisonhos e diálogos abismais. Dizer que a “trama” não tem pé nem cabeça chega a ser um elogio. 

Veja só: os vilões, que tem nomes como Doutor Kraspin, Lord Graal e Lady Aghata, querem roubar um bagulho cabuloso chamado “Elemento Kappa” que, sabe-as lá por que, quando jogado sobre os humanos deixa-os malucos e indestrutíveis. O plano infalível dos malvados é jogar o treco sobre o planeta Metrópolis (antiga Terra) e criar um exército de “humanoides” para dominar a galáxia.


Darth Vader made in Italy
Para garantir o sucesso do plano, eles testam primeiro a substância num coitado de um piloto espacial chamado Golob que caiu no planeta deles. 

O sujeito, que é “interpretado” pelo grandalhão Richard Kiel (que foi o “Jaws” em dois filmes do 007), vira então uma besta incontrolável que, estranhamente, perde a barba e fica com os dentes esbugalhados ao se transformar no terrível Humanoide.

Detalhe: o monstro só é controlado depois que o cientista vilão o nocauteia com gás e implanta cirurgicamente um tipo de chip em sua testa. 

Faz a gente imaginar a dificuldade que seria controlar um exército de criaturas assim, não? Realmente, um plano magistral...

E isso são só os primeiros 20 minutos do filme. Já deu pra perceber o nível do negócio.


Aldo Lado (no centro) e sua trupe de canastrões
Pior que eu vi esse lixo inacreditável nos cinemas na minha infância e, acreditem, adorei! Cheguei até a assobiar o tema musical em um gravador para não esquecer a trilha sonora!

Foi só muitos anos depois, quando assisti novamente na TV, que pude notar o quanto era tosco e, melhor de tudo, risível do começo ao fim. E, mais incrível, descobri que a música de “O Humanoide” era de ninguém menos que o mestre Ennio Morricone! 

Nem preciso dizer que chorei quando finalmente consegui ouvi as músicas depois de comprar o CD com a trilha sonora... Haja nostalgia!


Aldo Lado do lado do pobre Ennio Morricone...
Se acha que estou exagerando, dá uma olhada no vídeo abaixo, que contém a cena do "nascimento" do Humanoide! É trash puro, para sentar no sofá e assistir com amigos cinéfilos e se matar de tanto rir...

8 comentários:

Christian disse...

Hahahahahah SENSACIONAL! Onde a gente encontra essas tralhas?? Destaque pro Jawsbacca e os efeitos especiais da Atari!

Tá no mesmo pé desse aqui: http://br.youtube.com/watch?v=UhHhXukovMU

André Lux disse...

Dá um olhada nesse link que acho que ele diz onde baixar essa "pérola": http://boizebu.blogspot.com/2008/03/lhumanoid-humanoid-1979.html

Christian disse...

RÁ! Demorou! Já tenho sessão pipoca pra essa sexta hehehehe

Valeu!

Eli Araujo disse...

Caro Andre é um prazer ler seu texto. E tambem me deixa com inveja. Parabens.

Marcus Valerio XR disse...

Só acho que Trash muitas vezes é feito na base da ironia, não sei se foi o caso, mas já assisti filmes trash tão ruins que chegam a soar geniais e se tornar muito mais hilariantes que comédias Classe 'A' do 'Pau Sagrado'.

No mais concordo em tudo. Mas que eu também me diverti muito quando era criança, isso foi.

Doutor When disse...

Sem dúvidas o melhor pior filme de ficção científica de todos os tempos!

A trilha sonora realmente é um show a parte animando a cena da grande batalha!

Paulo Belesa - Online! disse...

O melhor do Doutor GORI!

Ivan Linares disse...

Cara, esse foi o promeiro filme que vi num videocassete! Meu primo gravou da televisão e botou pra gente ver. Eu tinha uns nove anos e adorei! E também fiquei fascinado pela magia de ficar independente da tevê, de poder deixar um filme gravando e ver mais tarde, na hora que quisesse!

(Depois , uns vinte anos mais tarde, me vi repassando ele mentalmente, os trajes, os cenários, a trama... E pensei, cara, aquele filme era trash mesmo!!!)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...