Postagem em destaque

SEJA UM PADRINHO DO TUDO EM CIMA!

Ajude este humilde blogueiro a continuar seu trabalho! Sempre militei e falei sobre cinema e outros assuntos sem ganhar absolutamente nada ...

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Filmes: "Avatar"

CRIMINOSO

Filme reforça o que existe de mais desprezível na sociedade e funciona como uma máquina de entorpecer mentes a fim de deixá-las conformadas frente à dura realidade.

- por André Lux, crítico-spam

Existem duas maneiras de se ver um filme como “Avatar”. A primeira é como pura peça de entretenimento da indústria cultural estadunidense e aí encher o texto com termos como “revolução digital” e outras tecno-baboseiras que vem junto com as suas campanhas publicitárias milionárias e são repetidas mundo afora pelos patéticos profissionais da opinião doutrinados pelo sistema. Outra é analisá-lo como o produto cultural de uma sociedade de consumo decadente e doente. Eu prefiro a segunda. Assim, a partir dessa visão, “Avatar” expõe e reforça tudo que existe de mais desprezível e grotesco nessa sociedade e funciona como uma verdadeira máquina de ludibriar e entorpecer mentes a fim de deixá-las conformadas e amorfas frente à dura realidade que as cerca.

O filme poderia ser resumido como “Pocahontas encontra Dança Com Lobos na Matrix” e tem uma história que não apenas é a mais batida de todos os tempos, como ainda por cima é altamente ridícula e absurda. Homem branco vai viver no meio dos “bons selvagens” e, depois de muita dificuldade e desconfiança, torna-se um deles, apaixona-se pela mocinha e luta com seus novos amigos contra seus próprios “irmãos” de raça, que querem destruir tudo em nome do lucro. Assim, os vilões do filme são os malvados executivos de uma corporação capitalista e, claro, os militares (que, ensina o filme, lutavam pela liberdade na Terra mas em Pandora não passam de mercenários sujos). Os primeiros querem devastar o planetinha dos bondosos aliens azuis para minerar suas terras e os segundos, bem, querem jogar prazerosamente o maior número de bombas em tudo e em todos. Clichês dos clichês!

Mas não seria essa uma mensagem ótima, especialmente para quem se diz de esquerda, ainda mais quando enfia no meio um monte de jargões ambientalistas e ecologicamente corretos que estão na moda atualmente? Poderia até ser, se os personagens não fossem incrivelmente rasos e caricatos e se tudo não fosse embalado por uma resolução catártica e redentora das mais podres que eu já vi na vida. É como se o diretor James Cameron tivesse investido 15 anos de sua vida na parafernália eletrônica que dá vida ao filme e cinco minutos na criação do roteiro. Mas, como eu disse antes, não é nem isso o que mais incomoda. O que é realmente repugnante é a maneira como todos esses clichês são elencados na tela até o final feliz abismal, que nos ensina que os bonzinhos sempre vencem e conseguem, inclusive, botar o terrível exército dos EUA para correr (como se eles não fossem voltar o mais rápido possível ao planeta e explodir tudo com bombas atômicas!).

E qual o sentido disso, o que está por trás desse tipo de mensagem aparentemente edificante em nível subliminar? Algo que ninguém parece perceber (ou prefere fingir não perceber): a necessidade de nublar a mente das pessoas e deixá-las acomodadas aos valores morais mais torpes e hipócritas que existem, já que podem ver realizados na tela do cinema todos os sonhos e desejos de redenção e vitória que nunca se realizariam no mundo real, deixando-as assim alienadas e entorpecidas. Ainda mais quando tudo vem reforçado com louvor a crendices sobrenaturais (que alguns chamam de “religião”), do tipo "reze bastante que um dia você será atendido"!

A serviço dessa mensagem obscena temos o que há de mais avançado em tecnologia digital disponível. E daí? Como bem disse minha esposa arquiteta, um projeto de arquitetura ruim não vai melhorar só porque foi apresentado no programa de maquetes eletrônicas mais poderoso que existe, certo? “Avatar” não passa então de um desenho animado feito em computador que vai ficar obsoleto daqui a alguns meses quando inventarem algo mais “revolucionário”.

Enquanto isso, somos ensinados por James Cameron e outros mal intencionados ou simplesmente ingênuos (de boas intenções o inferno está cheio, vide os igualmente catastróficos "Diamantes de Sangue" e "Wall-E") que não é preciso lutar contra o conformismo e as injustiças na vida real como fizeram Che Guevara, Ghandi ou Evo Morales, pois no mundo dominado pelo “american way of life” todos os seus problemas e erros serão resolvidos no cinema – de preferência embalados por uma trilha musical grotesca de James Horner (que após esse mico deveria se aposentar), centenas de efeitos visuais digitais e um óculos 3D na cara. Aí você pode sair do cinema de alma lavada, esquecer tudo o que viu e, de quebra, ganhar um bonequinho do filme ao comer um lanche venenoso do McDonald’s...

Criminoso.

Cotação: *

27 comentários:

Cybershark disse...

Eu curti, embora não seja tudo o que andam dizendo.

cremilda disse...

Para ser professor de escola pública em SP, é necessário uma indicação. Pode ser de um deputado ou de uma figuraça da imprensa ou de outro poder. Tem que ser poderoso. Tem que ser um PISTOLÃO de responsa…Uma vez indicado ele só sai da escola aposentado. Nunca será cobrado ou avaliado. Nem punido de acordo com seu crime ou erro. Nunca !!!!
Não precisa ter vocação ou competência. Será elevado a categoria de Santo e Abnegado e aluno que ousar revidar a uma agressão de um professor desse, está desgraçado para todo o sempre.
Dos 88 mil professores temporários que farão prova, nenhum será demitido. Os que estavam trabalhando há tres anos na escola e que não for aprovado, será professor MEDIADOR. Os outros ficarão encostados na escola mesmo.
A função do Mediador é visitar as famílias. Se dentro da escola o professor não tem fiscalização, imagina num suposto trabalho “fora”
Quer dizer que o pai que reclama da escola, ou da professora, vai ter a infelicidade de receber na sua porta a colega e “advogada” da professora da qual ele reclamou.
Uma visita indesejada…
Sabe lá qual autoridade estará revestida essa professora que visitará a familia com a função de nome bonito VAI MEDIAR CONFLITO…
Nâo serve para dar aula, e eles põem para infernizar a familia do aluno que ousar denunciar.
Muito bonito senhor JOSÉ SERRÁ.
Esperamos que o ano que vem o povo DÊ o troco e acabe com essa FARRA estabelecida na Secretaria de Educação e que a cada dia apresenta uma traição e uma covardia contra os pais e alunos.

http://cremilda.blig.ig.com.br

Anônimo disse...

Eu estava aguardando ansiosa sua critica!!Tb achei o filme mediocre,apesar de gostar dos efeitos especiais.
Naversao dublada,tem uma fala que o milico chefe se refere a venezuela como um lugar comparvel ao inferno,ridiculo!!!!
Qto a trilha sonora,combina com o filme:cliche e mediocre!

marciorsg disse...

Eu ia escrever sobre esse maniqueismo que sempre vejo na maioria dos filmes norte-americanos, mas já que voce falou da venezuela...
Eu moro em Boa Vista, é bem perto da Venezuela, na vez que fui lá levamos 2 horas e meia para chegar. Cara, isso de dizer que Venezuela é um inferno é coisa de filho da puta, a cidade que faz fronteira com o Brasil, Santa Helena do Uairen é até bonitinha. Quem conhece o norte sabe que Santa Helena de Uairen apesar de ser cidade do interior é até mais desenvolvida do que cidade do interior de Roraima. Os importados que circulam aqui em Boa Vista vem de lá.
Não posso dizer nada sobre o governo Chaves, não tenho muitas informações de lá. Mas eu pessoalmente não gostei do tratamento que recebi de alguns comerciantes lá, porra nós vamos lá comprar nas lojas deles e as vezes eles tratam mal, não todos, mas fiquei com a primeira impressao ruim. Ou pode ser vingança já que aqui no norte o atendimento comercial é horrivel, ruim para brasileiro e pior para estrangeiro.
Agora a parte que mais chama atenção é que na área de saúde, na qual eu trabalho, existem negociacoes entre Brasil e Venezuela sobre a atenção básica, pois muitas pessoas da venezuela vem para o Brasil procurando atendimento, mas isso depende do atendimento, porque muitos brasileiros vao a Venezuela tambem atras do atendimento. Entao é relativo, tem algumas coisas que são melhores aqui e outras que são melhores lá.

Marcus Valerio XR disse...

André...
Definitivamente, você é o pior crítico que conheço no quesito humor e boa vontade, e acaba incorrendo nos piores tipos de críticos que você mesmo já esquematizou como reprováveis.

Recomendo sinceramente parar de ver filmes. Pra quê?! Pra ficar com raiva?! Você odeia no mínimo 80% do que vê!

AVATAR, pra mim, é realmente uma coleção de cliches, mas uma das boas. Diversão na certa com momentos piegas e politicamente corretos e inofensivos.

Dizer que é uma obra alienante com
o objetivo de retirar a atenção da realidade... Pelo amor de Deus! Isso pode ser dito de praticamente toda forma de diversão! Pra quê destilar essa crítica toda de uma vez neste único filme em especial?

Mas o que realmente me assusta é esse ódio todo! Pra quê isso rapaz?

Faz o seguinte, se insistir em ficar vendo blockbusters, que para sua saúde recomendo que não devia fazer, pelo menos tome um calmante!

Recomendo mais uma vez meu texto sobre crítica.
http://www.xr.pro.br/ENSAIOS/Critica.HTML

Anônimo disse...

Bom dia para todos.
Vocês se lembram do primeiro filme "Os homens de preto"? Quando o negrão, que começou a fazer parte da equipe, ganhou a primeira arma alienígena? Ele brincou e caçoou pelo pequeno tamanho dela e quase "destruiu o quarteirão"?
Quantos se deram conta ou se dão conta que apesar de filmes futuristas, as armas estão cada vez mais graaannnndes, como se o machão segurasse seu pênis?
Talvez até tenha a ver com um artigo que está no site http://www.novae.inf.br/site/modules.php?name=Conteudo&pid=967 cujo título "A guerra é o ápice do macho". Quanto mais valente e brabo, maior é a artilharia portátil do sujeito. Lembrei do filme "Os homens de preto" porque aquela arma diminuta e inteligente, teoricamente, seria mais potente que as ridículas armas grandes cheias de reentrâncias e detalhes estranhos, para dar um ar de “”potência”. Na série "jornadas nas estrelas, os personagens têm uma pistola básica que dá conta do recado, fruto do que seria, realmente, de inteligência avançada, com alto grau de conhecimento tecnológico. Os filmes e seriados americanos, têm armas demais. Demais. É difícil encontrar, numa videolocadora, um filme que não tenha algum americano exibindo uma arma em primeiro plano.

Mario Sun disse...

Gostei da crítica ao filme.
Agora, esse final que coloca Che Guevara e Gandhi no mesmo balaio deve ter sido um ato falho, não? Nivelar um guerrilheiro "revolucionário" e eassassino com um pregador budista e adepto do Ahimsa (não-violência) é constrangedor. :-(

Julio disse...

Caramba, essa crítica é séria? Se for mesmo, cara, o seu discernimento é o mesmo de fanáticos religiosos atirando pra todos os lados.

Anônimo disse...

Eu fui ler o artigo de Marcus Valerio XR. Parece que ele, apesar de falar que há anos está envolvido com "filosofia", também parece que nunca leu o livrinho de Marilena Chauí "Ideologia". Parece que não se deu conta nas suas observações, assim como pode-se "detonar" uma obra de arte (filme, por exemplo), pode-se usa-la para dirigir massas impensantes para objetivos alheios a elas.
Dizer "A mente é inviolável (bem que tentaram, e ainda estão tentando, mas não dá pra realmente penetrar na subjetividade alheia)", é desconhecer o assédio das agências propagandas e marketings (jornais, revistas e TVs). É tradicional se referir às mensagens subliminares à uma experiência que teria havido “comam pipoca”. Existe toda uma psicologia envolvida (assessorados por psicólogos técncicos e experientes) justamente para penetrar e inserir valores na MENTE das pessoas desavisadas (“penetrar na subjetividade alheia”) . Se quem assiste um filme, tendo consciência disso, pode ir lá e avaliar o interesse de tal filme ser veiculado. Eu faço isso, quando vejo que existe um direcionamento para algo já manjado, como os valores religiosos ou ideológicos (principalmente americano). Acredito também, que muitas coisas entram para o meu subconsciente e nem me dou conta. É o tal do “vírus mental”.
A apresentação de uma reportagem exige toda uma arte de sedução e condução de valores já planejados pelos editores chefes (assessoradas por assediadores experientes, os psícólogos). Minha filha de 6 anos, quando assiste um tele-jornal, já me diz “eles estão mentindo, né pai?” Procuro orienta-la desde pequena, que organizações e pessoas têm interesses de manobrar a população, seja por interesses mercadológicos ou ideológicos (políticos e religiosos. Aliás, sobre religião a citação de Marcus “de decidir qual a melhor religião”, pode-se incluir a não religião? Eu já tinha uma escolha pessoal sobre o assunto e li o livro “Uma ética para o novo milênio” do Dalai Lama, onde ele diz ser estranho para um religioso “dizer isso” mas que o “homem não precisa de religião para ter espiritualidade”.)

Anônimo disse...

André!.........cheguei a conclusão que vc é um doente.Concordo com a opinião do "Marcus Valério XR":-vc deveria parar de ver filmes.Mas acrescento algo mais:vc deveria começar a praticar um pouco de caridade, se didicar a uma causa nobre pra enxergar o lado humano da vida.SSabe o que é isso?....é sorrir, chorar, temer, ter coragem, enfim, dar asas aos seus sentimentos pois nós, humanos, além de um monte de carne temos nossa parte sentimental.Vc nã ve alegria em nada.Todos os filmes que vc critica tem segundas intenções.Se vc não gosta de produção "óliudiana" não assista meu!....fica em casa....vai ver filme mudo.......e quanto as crianças que tem as fantasias e a docura da inocência?....quantas delas não sairaão do "AVATAR" cheias de alegrias e sentimentos extravasados pela complementação psicológica que o filme realiza nas cabeças dessas criaturinhas?....quantas não querem ser heróis?...quantas não querem lutar em um exército de fantasia?.....quantos meninos não brincaram de mocinho e bandido?...é isso aí André.....filme é feito para se divertir e extravasar.Sua preocupação em tornar esses filmes uma máquina de converter mentes chega a ser doentia.Educadamente eu diria uma coisa a vc:-vai amar sua mulher!!!!!!!!!!!outra coisa que fica meio antipático de sua parte é ficar expondo ao público que esse ou aquele blog comentaram sua "crítica".......grande coisa....isso só dá crédito ao seu egocentrismo........acho que vc escreve para se sentir alguém.....mas fique ciente que vc já é alguém sem precisar escrever essas besteiras.Vc é um cara inteligente demais desperdiçando todo esse talento em críticas inúteis que não desviarão jamais o público que tem como objetivo apenas comer um pouco de pipoca e se divertir....quanto a Mac sou totalmente contra....não combina com cinema.

Anônimo disse...

MEU DEUS!! É a pior critica que li na vida, você teve ter problema cara, ou tem mania de perseguição. Você dorme a noite?

Deus me livre veio, vai ouvir radio-novela André.

Anônimo disse...

Filmes são coisas inocentes.Inocentes como os mais de trinta mil caridosos que foram convocados neste final de ano para prestarem ajuda (democracia)aos infiéis Afegãos!!!OBS:Eles os caridosos já possuem algo como 100 mil combatentes do bem.É André deixa eles assistindo o exército da salvação.Logo,logo Roliude vai fazer filminho desses novos heróis.Não esqueça André que 85% do áudio-visual planetário está nas mãos dos yankees...Áudio-visual que cria sonhos,modelos,paradígmas,etc!!!

Marcus Valerio XR disse...

Ao prezado "anônimo" que fez comentários ao meu texto "A SITUAÇÃO CRÍTICA DA CRÍTICA" (www.xr.pro.br/ENSAIOS/Critica.HTML), que por sinal agradeço, quero chamar atenção que jamais disse que as manipulações mentais que ele aponta não acontecem! Atente para o grifo em "...não dá pra REALMENTE penetrar na subjetividade alheia...". A subjetividade em si de alguém é absolutamente inacessível para a subjetividade do outro. Manipulação é uma outra coisa, ela afeta a subjetividade, mas não a apreende, além do que, em algum grau, sempre conta com a colaboração do manipulado, ainda que seja por passividade ou preguiça.

Mas fato é que ninguém jamais terá absoluta certeza do que se passa na 'caixa-preta' mental do outro. Você pode conduzir massas para atender aos seus objetivos, mas como você poderá saber, para cada um dos manipulados, se ele segue você por que acredita em suas idéias, se quer apenas compartilhar os benefícios ou se nem sequer entendeu o que você quis de fato dizer?

Eu estava falando do gosto pessoal, não da questão da manipulação que é abordada mais adiante, no capítulo sobre o VÍRUS MENTAL.

Quanto a decisão sobre religião, claro que pode incluir a não religião.

MRayn disse...

Cara...

Vá com calma aí e tenta criticar de forma mais imparcial, vc só botou todo seu ódio nessa crítica

Sim, o filme tem muitos clichês, é claro

Mas cuida deles de forma boa, o filme é realmente bom, não só da parte tecnológica como na história

A história se fecha bem e não nos deixa perguntas sem resposta, eles conseguiram cuidar de todos os clichês. Agente jah sabe o que vai acontecer no filme todo só assistindo até o meio, mas ainda assim é uma ótima experiência. As ideias postas no filme são ótimas. Você diz que ele ficou 15 anos na vida dele construindo a parafernália e 5 na história. Vc já parou para pensar em tudo que foi criado para o filme? Ele criou uma linguagem inteira para os Na'vi, ele criou cada ser existente no planeta, ele criou a religião, a cultura, criou a vegetação. Enfim, o trabalho dele foi monumental para nos dar esta obra-prima

Vale muito a pena este filme e acho que ninguém deveria levar em conta esta sua crítica nada imparcial e, com certeza, feita em cinco minutos. "Vou apenas dizer que o fime é ruim", pensou você, no mínimo.

Da próxima vez você tenta ser mais profissional ;)

Tio Drakul disse...

Você está ficando muito radical, André.

TODO filme norte-americano é assim em termos de história e "mensagens de fundo" por assim dizer, quando é feito para atingir as "massas". E isso não vai mudar. Eles visam o "norte-americano médio" que é uma completa toupeira, não adianta esperar uma história mais complexa porquê quase sempre nem há tempo suficiente para tal (o filme não pode ser muito longo).

Eu por exemplo gostei do filme. Ele é visualmente impressionante, o tema e como o executaram é interessante (a idéia dos Avatares). O desenrolar é óbvio é claro, também notei como você as mensagens de sempre mas eu simplesmente "desliguei" na minha mente estas partes para poder apreciar o restante.

Esses filmes "blockbuster" são feitos para as toupeiras norte-americanas conseguirem entender, mas isso não nos impede de apreciar as partes boas.

Anônimo disse...

achei essa crítica sem querer no google, e achei ridícula, esse cara deve ser aqueles que não assiste rede globo, não vê comerciais da coca-cola, acha que tudo tem mensagem subliminar, q babaca, este é um filem de ficção, uma fantasia, não precisa ter mensagens ocultas, q ridiculo vc pensar isso, aí vem falar que sua esposa é arquiteta como se soubesse de algo ou fosse dona da razão, grandes bosta, arquitetos são umas topeiras, que só fazer merda na obra, não tem conhecimento nem do que projetam, e aos babacas baba-ovo de plantão, eles falaram da Venezuela que era um inferno, pois se referiam alguma "guerra fictícia" que aconteceu por lá no futuro, bando de 100 noção. Deplorável ver que existe esse tipo de gente por aí escrevendo críticas e pensam que são alguma bosta. No mínimo o autor dessa crítica só gosta de filmes amadores que viajam na maionese, e os críticos imbecies, que fumam maconha e usam sandalinha de dedo acham um propósito em tudo q o nerd escreveu, sme pensar em nada, mas eles tão bem lokos e acham um propósito pra tudo "a caneta azul que estava na orelha direita do Manuel representa toda a comunidade portuguesa que contribuiu para a colonização espiritual do Brasil. duuuh. BABACA

Marcelo

Anônimo disse...

Nunca vi tanto clichê junto. Os "azuis", inclusive, lembram "uma tribo indígena norte-americana" a ser massacrada pelo General Custer. Até o cabelo moicano usam. Só faltou o diretor colocar outra turma para imitar os índios sioux. Não, minto... só faltou chamar o líder da tribo de "Jerônimo".

Esse filme, se tanto, serve a adolescentes (mas, bem bobinhos...). Todo filme é ilusão? Óbvio, não? Mas, que tal criar história que acrescente algo à sociedade?

Se fosse algo novo, ainda que infantil, vá lá...mas, o tema explorado nesse blockbuster já foi repisado milhares de vezes no cinema. Chega, essa tipo de assunto já cansou. A adolescência merece algo melhor.

Anônimo disse...

Pô - eu nem assisti o filme - mas só o que li das criticas de André Lux nos comentários acima "Criminoso", já valeu apena.
Bela crítica André, o mundo cada vez esta assim, cheio de logomarca e logotipobobagem.
E viva nosso poseidon.

Vladivorov

Raphael Costa disse...

Nossa esse André viajou na maionese, cara vc deve ser internado num sanatório, vc tem uma mente doentia.
AVATAR é um dos melhores filmes já feitos. Filmes são feitos para nos tirar da realidade, essa é a idéia do Cameron.
Cara Sinceramente, vai fazer algo de bpm na vida, vai ajudar o povo do HAITI que esta precisando de ajuda humanitária, assim talvez vc possa ter um poco de humanidade nesse seu que é a coração doentio.
Mas achoq ue tudo isso é inveja de não ter a capacida e a copetência que o Cameron teve em produzir este filme que estará na história.
Acorda Cara. Para de Escrever, vai plantar uma ávore que faz bem ao coração.

Raphael Costa
Minas Gerais

rafael disse...

Caro blogueiro,

Sou Sociólogo formado pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro e vejo em você a típica raiva dos contestadores e reformistas.
Todavia, você precisa aparar esse ímpeto, vejamos por quê.

Avatar é um filme EXCELENTE em sua proposta e esta é divertir o público, entreter por 2h 40min os espectadores sentados com óculos 3D no rosto.
Isso ocorre pois ele se propoe a ser parte de uma cultura de massas e, como você deveria saber, não carrega em si qualquer responsabilidade reflexiva ou transformadora.
As pessoas gostam (e precisam) de diversão sem interiorização da informação e dificilmente nao conseguem mergulhar no encantandor mundo de Avatar.

Não me acrescentou em absolutamente nada o filme. É clichê, bobo e um caricato da realidade presente, ainda assim, é bom.
Não é preciso ser Durkehim, Fellini ou Rambound pra ser bom para a sociedade. Cada aparato cultural tem a medida que lhe cabe em termos estruturais.

Com base no que foi dito, aconselho que leia urgentemente diferenças entre Cultura de Massas, Cultura Popular e Cultura Reflexiva. Se tiver tempo (visto que a vida de blogueiro deve ser muito puxada) leia também qualquer coias de Pierre Boudier.

Quem sabe assim, você critique menos e veja com olhos mais bondosos tudo ao seu redor.

Um abraço.

Anônimo disse...

Porra, não é necessário que a tal "crítica reflexiva" seja observada para que um filme de entretenimento seja bom, em vez de 2 horas de efeitos especiais que posso assistir jogando videogame (no qual posso interagir, aliás). Porra, esse filme ganhou o globo de ouro de "melhor drama"? Putz... Ao sociólogo: Batman foi um filme bom e de entretenimento. Não é porque se trata de diversão que nós devemos aceitar qualquer merda.

Anônimo disse...

Eu fiquei abismado com tamanha crítina negativa para com esta produção, filme é filme, um instrumento de divertimento, de análise, de reflexão, se você no seu dia-a-dia retira só as más experiências das coisas que aprende, você é absolutamente vazio, é preciso analisar os dois lados, agindo no negativismo o tempo todo, você acabará por ter certeza que nossa vida é uma porcaria, mas qual seria meu objetivo em destruir tudo que um outro cria, será que eu consigo criar melhor ou até mesmo copiar diferente. É preciso tirar ensinamentos de tudo que a gente vê, que a gente lê, que a gente assiste.... no filme podemos perceber claramente em uma única fala, que o homem destruiu a mãe natureza da terra, agora querem conquistar outro mundo e continuar sua propagação do sentimento destrutivo... mostra também o relacionamento entre pessoas, seres.. dá luta diária que é inserir-se em uma sociedade rodeada de costumes e tradições... eu assisti no cinema 3 vezes e não me arrependi... gostei da história e dos efeitos especiais....

FUTEBOL AO VIVO CLIK AQUI disse...

VEJA ESTE GRANDE FILME COMPLETO

FUTEBOL AO VIVO CLIK AQUI disse...

UM FILMASO COMPLETO

João disse...

Acho Avatar um filme excelente e além de tudo mostra como a sociedade pode ter uma mente mais aberta e destinada ao bem de todos!
Comentem sobre Avatar no meu blog
www.parajp.blogspot.com.

Anônimo disse...

Cara, eu não li tudo porquê assim que comecei a ver quanta besteira você escreveu, vi o quanto você é despeitado de ter inveja de quanto o filme AVATAR FEZ SUCESSO! E seu blog não! Então querido pense melhor antes de escrever qualquer coisa! Seu louco!

Anônimo disse...

Podes aliar sua clareza de escrita e inteligência a um grande sábio da alma humana... OSHO Tens a esperteza do ocidental e podes se tornar ainda melhor, unindo isso ao conhecimento empírico oriental...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...