quinta-feira, 12 de julho de 2007

Saiba porque o formato Widescreen é o ideal para se ver um filme!

Diferenças de tamanho entre a tela do cinema e da TV, além da desinformação, geraram problemas na hora de lançar o filme para o mercado de home video

- por André Lux, crítico-spam

Você sabe qual é a diferença entre os formatos Widescreen (ou Letterbox) e Tela Cheia (também chamado de ''Fullscreen'', ''Padrão'' ou Pan & Scan)? Abaixo vamos tentar responder algumas das perguntas e reclamações mais comuns acerca dos formatos:

1) É verdade que o Widescreen corta o filme?
Muita gente acha que o formato Widescreen ''corta'' o filme, por causa daquelas barras pretas que ficam em cima e em baixo da tela. Mas a verdade é que é o Tela Cheia que deforma o resultado final, pois nesse formato são cortados justamente as laterais da película para que ela se ajuste ao formato da maioria das TV's antigas no mundo todo. Isso significa que em muitos casos até 50% das imagens originalmente filmadas são cortadas para que o filme caiba na tela da TV! Compare abaixo uma imagem do filme "O Senhor dos Anéis" em widescreen com sua respectiva em tela cheia:




2) Mas por que é preciso cortar as laterais do filme na TV?
Quando a TV foi inventada, usaram como padrão para o tamanho da tela o formato da tela do cinema, que era de 1:33:1 (o que significa que ela é 1:33 mais larga do que a altura). Filmes antigos, como ''Cidadão Kane'', por exemplo, foram filmados neste formato. Só que com o desenvolvimento de novas técnicas de filmagem e com a necessidade de atrair mais pessoas para os cinemas, criou-se novos tamanhos de negativo (película onde o filme é gravado) que passaram a variar de 1.85 a 2.4 mais largos que a altura. Com isso, os filmes passaram a ser exibidos em telas mais largas enquanto a da TV continuou praticamente quadrada. Só que, ao ser comprados para exibição na TV ou para lançar em VHS, preferiram ajustar o tamanho dos filmes à tela quadrada da televisão. Com o advento das TVs tela plana em widescreen, a tela da TV ficou mais parecida com a do cinema, o que garante que as imagens dos filmes não fiquem mais tão distorcidos em relação ao original.

3) O que é o processo Pan & Scan?
O ''Pan'' é basicamente o ato de dar um "zoom" na região central da película (cortando assim as laterais) para ela se ajustar ao tamanho da tela da TV. Já o ''Scan'' acontece quando fazem uma correção digital na imagem para que seja enquadrado o que há de mais importante no fime. Quando não fazem o ''Scan'' a imagem muitas vezes fica sem nada no meio. Lembra aqueles filmes de faroeste antigos que passam na TV no qual ocorre um duelo, mas você só vê a rua deserta e nunca os antagonistas? Pois é, eles foram literalmente ''cortados'' do filme, pois estavam nos cantos!




4) Mas eu detesto aquelas barras pretas!
Saiba que, sem as barras pretas, você está perdendo até 50% das imagens. Cineastas competentes geralmente fazem uso total do negativo para passar informações importantes, que no Fullscreen são simplesmente descartadas.

5) Mas minha TV é pequena e no Widescreen não vejo nada.
Realmente, para quem tem uma televisão pequena ver o filme em Widescreen é difícil. Por isso, o mais correto seria lançá-los nos dois formatos, deixando assim a critério do consumidor escolher qual o melhor para ele.

6) Não dá para regular meu aparelho de DVD para passar tudo em Fullscreen?Sim, a maioria dos aparelhos tem essa opção, bastando para isso você entrar no menu principal e regular a forma que deseja ver o filme sendo exibido. Consulte o manual de instruções do seu DVD player para aprender como fazer isso corretamente.

7) Por que as distribuidoras estão lançando mais filmes em Fullscreen, se esse formato corta o filme pela metadade?
Isso ocorre justamente por causa da falta de informação dos consumidores, que continuam achando que é o formato Widescreen que corta o filme e assim reclaman com os donos das locadoras! Lembre-se que o mercado reage basicamente aos desejos do consumidor. Isso significa que, devido à má informação, todos estamos perdendo uma ótima oportunidade de ver os filmes da forma que foram originalmente concebidos pelos cineastas!

Informações mais detalhadas sobre esse assunto podem ser encontradas no site ''The Letterbox and Widescreen Advocacy Page'', o qual traz inclusive inúmeros exemplos visuais bastante didáticos das diferenças entre os formatos de tela.
.

6 comentários:

Cabeça disse...

Até que enfim conseguiram explicar perfeitamente o erro q as pessoas causam qdo dão zoom em um filme.. Eu brigo d+ qdo vejo alguém fazendo isso.

Provisório disse...

Esse texto é tendencioso. A imagem comparativa entre o filme em widescreen e o mesmo em tela cheia, mostra que fizeram isso apenas pra inferiorizar. Não é sempre verdade que existem cortes no full screen. Lembra quando alugávamos fitas nas locadoras? Imagem perfeita. Nunca acontecia de sair uma cabeça cortada ou em vez de aparecer duas pessoas numa cena, aparecer apenas uma.

Cientificamente, é mais natural ver um filme em tela quadrada do que em modo retangular. É a mesma ideia dos monitores CRT que são achatados. O rosto humano não é plano, como finge a indústria. Ele tem formas e por isso que os monitores CRT são ovalados. Infelizmente a indústria, como sempre, é quem manda e estamos vendo essa chuva de monitores LCD de R$400,00. Aliás, é bom destacar que profissionais do design gráfico continuam comprando os monitores CRT devido às cores realistas, coisa que não é ainda possível no LCD. A menos que sejam aqueles modelos que custam por volta dos R$1,500,00. Só gente leiga compra esses monitores LCD baratos.

Mas voltando à questão, é muito desagradável obrigar as pessoas a comprarem uma TV widescreen. Eu converto todos meus filmes baixados na internet em tela cheia. Não tem essa história de 'cortar' a tela. É perfeitamente possível cortar *as faixas pretas*. Nem sempre, mas dá pra diminuir bastante.

André Lux disse...

Provisório, acho que você não entendeu meu texto. Não estou fazendo propaganda das TVs Widescreen (que eu nem tenho ainda), mas sim mostrando apenas que é sempre melhor ver o filme em seu formato original, ou seja, igual à largura da tela do cinema. Os filmes em VHS que mencionou eram todos em versão padrão, ou seja, tinha as laterais dos filmes cortadas para que encaixassem no formato da tela da TV.

Agora, se vc prefere ver o filme cortado, quadradinho para caber na tela da sua TV, é direito seu.

Malatesta disse...

André, parabéns pela paciência e pelo didatismo de explicar isso, que me parece tão básico ,mas, como podemos ver em reações como a do provisório, pode ser um bicho de mil cabeças para o espectador médio! Tenta explicar também que não adianta pegar uma imagem 4x3 e distorcer ela pra preencher o 16x9, só pra justificar o investimento numa tela wildescreen, não é legal! Odeio ver as pessoas gordinhas e achatadas, como se todos os filmes fossem sobre os hobbits, e os simbolozinhos das emissoras, geralmente arredondados, todos ovais!

Gilson de souza disse...

Olá André, parabéns pela explicação, o mesmo acontece e muito em outro ramo, o da fotografia. Eu trabalho em uma gráfica digital e fazemos impressões de fotos, e este mesmo problema ocorre devido as novas cameras digitais tirarem fotos no formato dos monitores CRT (mais quadradas) enquanto que a impressão de foto padrão é 10x15 (mais retangular).Há dois modos de revelar as fotos: uma é imprimir a imagem com bordas brandas nas laterais, e a outra forma ajusta-se a imagem (como no zoom) cortando as laterais da imagem para que preencha todo o papel 10x15. Porém os clientes reclamam das bordas brancas e também reclamam das fotos quando saem com a cabeça cortada, e a grande maioria nao entende esta questão, ou tão pouco
verifica se a maquina tem opção de tiragem de foto no formato 10x15, sempre os informamos sobre isso, mas a ignorância é maior.

O mais correto seria se as camera digitais mais simples já viessem no formato 10x15.

Bem, que você podia falar sobre esta este assunto aqui também

Dhanylo disse...

Eu nem assisto filme acompnhado por causa disso

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...