quarta-feira, 28 de fevereiro de 2007

DVD: "Uma Verdade Inconveniente"

m
ESTAMOS FERRADOS!

Documentário comprova que o destino da raça humana está nas mãos dos políticos dos EUA, que são financiados por grupos que querem manter tudo como está.

- por André Lux, crítico-spam

Se você acha que o aquecimento global é só uma invenção de ambientalistas histéricos, melhor rever seus conceitos. O documentário "Uma Verdade Inconveniente", que é o registro de uma longa e bem intencionada palestra do ex-vice-presidente dos EUA Al Gore (aquele que foi derrotado por Bush Júnior na mais fajuta eleição de todos os tempos), demonstra clara e didaticamente os efeitos que a superpopulação, o desmatamento e a emissão de dióxido de carbono estão provocando no ecossistema mundial.

São alterações espantosas que, infelizmente, já começaram a provocar graves conseqüências tais como furacões cada vez mais violentos, derretimento de geleiras, aumento do nível do mar, estações do ano desreguladas, entre muitas outras. Já é possível, por exemplo, prever que mais de 50% da população da Terra vai ter problemas com a falta de água nos próximos anos, causada principalmente com o derretimento das geleiras cuja água é usada para abastecer enormes comunidades.

Contudo, o mais perturbador nessa história toda é descobrirmos que mais de 30% das emissões de CO2 são feitas pelos Estados Unidos, nível superior à soma de tudo que é lançado pela América do Sul, Ásia e Europa. Ou seja, o destino da humanidade está nas mãos dos políticos daquele país.

Não quero soar pessimista, mas vamos ser francos: estamos ferrados! Sim, porque as medidas que podem vir a surtir algum tipo de efeito real sobre o problema dependem quase que totalmente das decisões políticas dos governantes das grandes potências, os quais, como bem sabemos, são financiados e dominados justamente por grupos que querem manter tudo como está.

É óbvio que cada pessoa no planeta pode tomar medidas que ajudem a melhorar o problema e é por aí que sempre vão as campanhas de "conscientização" produzidas pela grande mídia corporativa. Mas, será que você realmente acredita que trocar algumas lâmpadas ou usar menos o seu carro vai fazer grande diferença quando são lançados diariamente na atmosfera cerca de 70 bilhões de toneladas de poluição, a imensa maioria oriunda de grandes fábricas e da queima de plantações, carvão e petróleo? Só para se ter idéia do tamanho da encrenca, o governador da Califórnia, Arnold Schwarzenegger, o "Exterminador do Futuro" em pessoa, tentou aprovar leis que exigem a redução da emissão de CO2 nos carros em seu Estado, mas já está sendo interpelado judicialmente pelas grandes montadoras que não aceitam esse tipo de controle. Seria cômico se não fosse absolutamente trágico!

E isso não é o pior, pois mesmo que sejam tomadas todas as medidas radicais necessárias para minimizar o problema, o ecossistemas do planeta já está de tal forma prejudicado que no máximo vamos impedir que ele se deteriore ainda mais. Para voltar tudo ao normal, só daqui a centenas de anos ou mais.

Como se vê, o sistema capitalista, que visa o lucro acima de tudo e de todos, enfim vai deixar registrado uma impressionante marca para todo o sempre: a destruição do planeta e a extinção da vida nele. E o mais incrível é que nem mesmo seus mais ferrenhos defensores percebem que não vão estar vivos para poder festejar essa conquista "invejável"...

Cotação: * * * *

Um comentário:

Luiz Gustavo disse...

Olá caro André.

É um documentário interessante, mas sou um pouco cético em relação ao aquecimento global. Não tenho dúvidas em relação aos impactos que nós humanos provocamos na natureza... Tenho dúvidas em relação aos verdadeiros objetivos do senhor Gore...

Se por um lado o documentário é crítico, por outro são necessários os seguintes comentários:

- Quais os verdadeiros interesses por trás desse documentário? É importante lembrar que a imprensa mundial defende ferrenhamente o sr Al Gore, e já está mais que provado que esta não é isenta e tampouco independente de interesses financeiros.

- Seria o aquecimento global uma maneira de se alienar ainda mais a população? Uma coisa é ser consciente, não jogar lixo no chão, saber respeitar o meio ambiente etc... Outra coisa é ser alienado, e ao meu ponto de vista o assunto, ao ser tratado de maneira unânime pela mídia está alienando a população (Vide filme Avatar - o novo queridinho mundial)

Abraços
Luiz

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...