Postagem em destaque

Blogueiro pede a sua ajuda!

Ajude este humilde blogueiro a continuar seu trabalho! Sempre militei e falei sobre cinema e outros assuntos sem ganhar absolutamente nada ...

segunda-feira, 3 de outubro de 2016

Diferenças entre o voto da classe média e o dos mais pobres


Assim caminha a classe média
Vamos com calma antes de começar a dizer que o povo é burro e por isso tivemos esses resultados abomináveis na última eleição. Porque esse é o mesmo argumento usado pela direita nas quatro vitórias do PT na presidência da República.

O buraco é mais embaixo e precisa de uma análise profunda. Temos dois tipo de eleitores no país hoje: os de classe média e os pobres.

A classe média vota com o fígado, quase sempre alinhada ao que Globo, Veja, Folha, Estadão e o resto do PiG vendem como verdade absoluta. De fato, para a classe média não existe muita diferença entre um governo de esquerda ou direita, porque a maioria não usa praticamente nada público. 


Não toma ônibus (tem carro), não usa o SUS (tem plano de saúde caríssimo), não coloca os filhos em escola pública (só particulares), etc. A classe média vive no sistema privado e acreditam ser esse o melhor dos mundos. Acredita que se trabalhar direitinho e vestir a camisa vai ficar rica igual ao Donald Trump ou o João Dória. Se Jesus Cristo baixar do céu e falar que não é por aí, eles mudam de religião ou viram ateus. Não adianta. É o voto do ódio, irracional.

Já os pobres votam com o bolso. Eles percebem, mesmo que inconscientemente, a diferença entre governos de esquerda e direita e vão apoiar aquele que melhorar a sua vida. FHC acabou com o país e foi por isso que Lula se elegeu. Foi o voto da esperança na mudança, voto de protesto. Lula levantou o país e melhorou a vida do povo em geral e por isso foi reeleito e fez sua sucessora duas vezes.

Por que então agora os mais pobres votaram em peso na direita? Simples: porque a direita entendeu que o discurso falso moralista da corrupção não era suficiente e só poderia derrubar o governo Dilma e o PT por tabela se quebrasse a economia. E foi o que fizeram. 

A Lava Jato sob o comando do preposto da CIA em Curitiba quebrou a espinha dorsal da economia brasileira, que são as empreiteiras (construção civil) e a Petrobrás. Praticamente destruiu a Odebretch, a maior empreiteira do país, e paralisou todos os negócios da Petrobrás, gerando uma crise gigantesca que, com o tempo, chegou ao bolso dos trabalhadores que, infelizmente, não tem a capacidade crítica de entender tudo que está acontecendo realmente e aí sucumbem também à manipulação diária feita pela imprensa burguesa.

Aí ficou fácil derrubar a Dilma e vender seus candidatos como a esperança de mudar tudo isso ou para o voto de protesto contra o PT, que acabou com o país, segundo martela todos os dias a mídia burguesa na cabeça dos incautos. Juntou então o voto do ódio da classe média com o voto do bolso dos mais pobres. Deu no que deu.

O resto é história.


Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...