Postagem em destaque

SEJA UM PADRINHO DO TUDO EM CIMA!

Ajude este humilde blogueiro a continuar seu trabalho! Sempre militei e falei sobre cinema e outros assuntos sem ganhar absolutamente nada ...

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Minha opinião sobre o caso Idelber Avelar

À esquerda, temos um Predador. Já à direita, apenas um babaca
Acompanhei com perplexidade as denúncias feitas contra o professor e blogueiro Idelber Avelar, uma pessoa que, faço questão de dizer, acho desprezível por vários motivos e com quem rompi qualquer tipo de relacionamento há anos.

Agora, sobre a suposta denúncia contra ele feita por uma blogueira feminista, que deu voz a um grupo de mulheres que acusam o sujeito de tê-las violentado e coisas do tipo, não posso ficar calado.

Meus pensamentos abaixo são basicamente uma resposta a um artigo publicado no ótimo site Diário do Centro do Mundo, intitulado "Por que para mim os diálogos do caso Idelber Avelar não foram consensuais" e escrito por Nathali Macedo.


Sugiro que leia o artigo dela antes de continuar lendo meu texto.

Sinceramente, dizer que as mulheres foram "violentadas" não faz o menor sentido. Muitos menos que as conversas não foram consensuais. Como assim não foram? 

O cara mandou a foto do pinto, agiu de forma grosseira desde o início e a mulher continuou teclando com ele e foi até as últimas consequências no mundo real, não gostou e aí vem posar de vítima de violência? 

Outra coisa: afirmar que as moças são pobres vítimas de um violentador porque sentiram-se atraídas pelo fato dele ser um professor respeitável e cheio de títulos é a mesma coisa que dizer que são violentadas aquelas que correm atrás de homens ricos, poderosos ou famosos (jogadores de futebol?) e que as desprezam depois. 

O que dizer então das famosas "groupies", que são taradas por sujeitos que tocam em bandas pop e fazem de tudo para conquistar um deles, sendo que a maioria é descartada como lixo depois de algumas transas? São todas pobres coitadas, vítimas de violentadores? 

Tenham dó!

Não nego que se trata de um sujeito arrogante e grosseiro, que curte um feitiche bem agressivo conhecido com "cuckolding"
, mas lendo as conversas privadas (publicadas de forma absurda e provavelmente criminosa) a gente percebe claramente que ele sempre se portou dessa forma! 

Mesmo assim, as moças OPTARAM livremente por continuar a relação virtual e algumas ainda foram além. Como assim foram "violentadas"??

E outra, esse papo de falar que ele só seduzia mulheres fragilizadas e carentes é ridículo. Porque, convenhamos, ou ele tem uma bola de cristal poderosa ou então foram as próprias meninas que se abriram pra ele e contaram isso, certo? O cara, como qualquer homem atrás de sexo, jogava a sua isca. Certamente a maioria das mulheres o xingava ou bloqueava direto. Mas algumas, obviamente, se sentiam atraídas ou ao menos curiosas. Coisa mais normal do mundo.

Aí algumas chamam o cara de "predador", como se isso fosse crime! Não está lotado de mulheres que ADORARAM o tal do "50 Tons de Cinza", que eu não li, mas pelas análises, é bem parecido com o que rolou aí nesse caso? Um lance meio sadomasoquista dominado por um homem que gosta de humilhar as mulheres? 

Então, a pergunta é simples: se não gostavam da atitude dele, POR QUE ELAS CONTINUARAM A BRINCADEIRA? Se continuaram, é porque estavam gostando, oras! Depois se arrependeram? O cara prometeu e não cumpriu? Isso é crime, violência, onde? 

Ele colocou uma arma na cabeça delas e as obrigou? Ele era chefe delas e usou desse poder hierárquico para forçá-las? Se fosse isso, aí sim, teriam sido violentadas. Só que nada nem próximo disso aconteceu!

Aí vem falar que elas foram vítimas de um "jogo", de uma "manipulação" monstruosa e violenta. Então, continuo sem entender que "jogo" foi esse. Ele por acaso chamou elas para uma leitura da Bíblia? Para conhecer a coleção de livros do Alan Kardec dele? E aí pulou em cima das coitadas e as estuprou? 

Não! O cara manda foto do pinto já de cara e fica chamando as moças de "putinhas" e tal e elas não tinham A MENOR ideia do que se tratava? Desculpe, mas não cola.

Essa defesa insana dessas "pobres coitadas violentadas pelo professor fodão" ficou ridícula e só denigre ainda mais o movimento feminista. 

Acho que seria bom darem um passo atrás e enxergarem esse barraco todo como ele realmente é.

Uma coisa é desmascarar o pseudo-feminismo do sujeito. Outra coisa é acusá-lo de ter violentado as tais mulheres. Ele não violentou. Elas fizeram tudo porque quiseram. Ponto. Ele é sacana? Pérfido? Mal caráter? Podemos até dizer que sim. Mas, criminoso? Violentador? Aí não, né?

Para mim parece que tudo aconteceu por causa da maldita repressão sexual que impera nessa nossa sociedade doente.

E a repressão sexual é uma coisa triste, que pode levar as pessoas à loucura. Principalmente quando experimentam práticas que são "condenadas" por essa sociedade hipócrita e falso moralista.

Eu já vi muito isso acontecer, tanto com homens quanto com mulheres: a pessoa descobre que uma determinada tara ou fetiche a excita, não resiste, experimenta e depois pinta a culpa, o trauma, o arrependimento.

E aí, ao invés de ir buscar uma terapia, se entender, se resolver, se faz de vítima e joga a culpa no(a) "predador(a) que a induziu a fazer isso e aquilo sem ela saber de nada".

Sinceramente, isso é patético. Vamos evoluir, gente, senão fica difícil...

Agir como inquisidores prontos para linchar publicamente alguém só porque tem uma tara considerada agressiva ou "errada" por certas pessoas é algo simplesmente abominável.

2 comentários:

Andre Lucato disse...

Xará, parabéns!
Penso como você. Sou extremamente simpático ao feminismo e tratar as mulheres como idiotas incapazes de ter discernimento quando estão "fragilizadas" não vai fazer bem à causa.
Também acho o cara um tremendo boçal, mas seu capital intelectual e profissional não pode ser contaminado por isso.
TODOS, homens ou mulheres, escolhem parceiros baseados em sentimentos ou impressões que lhes são convenientes, inclusive inconscientemente. Se essa é a praia dele e ali ele encontra correspondência, paciência, pois se não fosse o mau gosto, o que seria do amarelo, não é?
Além do mais, tendo tudo se dado na esfera privada, que as ofendidas procurassem a justiça diretamente e pleiteassem reparação.
Mas desconfio que não havendo material condenatório, jogar no ventilador daria uma vingança que provavelmente não teriam na esfera privada da justiça.

Mulheres,
Apoio o feminismo. Há um caminho muito longo a percorrer ainda, mas tentar encontrar atalhos pode atrasar a viagem.
Sou marido, pai de duas filhas. Não sou refratário à causa feminista, mas não aleguem estar "suscetíveis", "fragilizadas"...
Todos estão sujeitos a fragilidades, homens ou mulheres e isso não justifica falta de discernimento.

Valmir disse...

"Também acho o cara um tremendo boçal, mas seu capital intelectual e profissional não pode ser contaminado por isso".?????????????????????????????????
ele é burro mas é inteligente????

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...