Postagem em destaque

SEJA UM PADRINHO DO TUDO EM CIMA!

Ajude este humilde blogueiro a continuar seu trabalho! Sempre militei e falei sobre cinema e outros assuntos sem ganhar absolutamente nada ...

domingo, 1 de junho de 2014

Os prejuízos da repressão sexual

A repressão sexual é um conjunto de interdições, valores e regras estabelecidas pelo social para controlar a sexualidade das pessoas. Hoje, cada vez um número maior de homens e mulheres busca o prazer através de relações sexuais mais livres, respeitando os próprios desejos.


- por Regina Navarro Lins, psicóloga

A questão da semana é o caso da mulher que foi abandonada pelo marido e, tempos depois, quando se relacionou sexualmente com outro homem se sentiu arrependida e envergonhada.

A repressão sexual é um conjunto de interdições, valores e regras estabelecidas pelo social para controlar a sexualidade das pessoas. Hoje, cada vez um número maior de homens e mulheres busca o prazer através de relações sexuais mais livres, respeitando os próprios desejos. 

Entretanto, uma grande parcela da população ainda se submete aos valores morais aprendidos na infância: as proibições e interdições externas que são interiorizadas e vividas sob a forma de vergonha e culpa.

O maior perigo da repressão sexual é quando, de tão bem-sucedida, não se percebe sua existência. A linha de comportamento adotada pela pessoa passa a ser aceita como decorrente da sua livre escolha. E a ideia de que há no sexo algo de pecaminoso é absurda, causando sofrimentos que se iniciam na infância e continuam pela vida afora.

Práticas sexuais constituem fonte de prazer para todos nós. Qual a razão de existir, em qualquer momento ou ocasião, alguém empenhado em limitar ou refrear a sexualidade? James W. Prescott, respeitado neuropsicólogo e pesquisador americano, concluiu que uma personalidade orientada para o prazer raramente exibe condutas violentas ou agressivas e que uma personalidade violenta tem pouca capacidade para tolerar, experimentar ou gozar atividades sexualmente prazerosas.

W. Reich vai mais longe ainda. Ele afirma que a repressão sexual da criança torna-a apreensiva, tímida, obediente, “simpática” e “bem comportada”, produzindo indivíduos submissos, com medo da autoridade. O recalcamento — resultado da interiorização da repressão sexual — enfraquece o ‘Eu’ porque a pessoa, tendo que constantemente investir energia para impedir a expressão dos seus desejos sexuais, priva-se de parte de suas potencialidades. 
Portanto, conclui Reich, o objetivo da repressão sexual consiste em fabricar indivíduos para se adaptar à sociedade autoritária, se submetendo a ela e temendo a liberdade, apesar de todo o sofrimento e humilhação de que são vítimas.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...