Postagem em destaque

Blogueiro pede a sua ajuda!

Ajude este humilde blogueiro a continuar seu trabalho! Sempre militei e falei sobre cinema e outros assuntos sem ganhar absolutamente nada ...

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Orlato: "Problemas na Educação são frutos da falta de planejamento dos governos anteriores"

Orlato: "Falta de planejamento de governos tucanos e poucos recursos
enviados pelo Estado comprometem a educação em Jundiaí até hoje"
O secretário de Educação de Jundiaí, Durval Orlato, disse que seu principal desafio é encontrar recursos para abrir as vagas necessárias para acabar com a fila de espera nas creches da cidade, que está em uma média anual de 2 mil alunos.

Na rede municipal, ele cita como avanços a entrega de uniformes a todos os alunos, a melhoria do material didático e os cursos de capacitação de professores.  

Para este segundo semestre, Orlato prevê o início dos cursos do Instituto Federal de Educação, que vai funcionar na antiga biblioteca, no Complexo Argos.

O secretário acredita que tudo poderia ser melhor, se a cidade recebesse mais recursos, principalmente do governo estadual. E se as administrações anteriores tivessem elaborado um planejamento e desenvolvido um plano para o setor.

Leia abaixo os principais trechos da entrevista exclusiva que realizei com Orlato.

Construção de 10 novas creches
"Nossa meta é construir pelo menos 10 novas creches até o fim do mandato, com recursos próprios e do governo Federal, além de fazer mais parcerias com entidades privadas.

Mas a falta de vagas vai continuar caso não aconteça um aporte maior de recursos públicos federais e estaduais, pois os investimentos em creches são muito altos.

Essas creches poderiam ter sido construídas nas gestões anteriores, como contrapartida social dos vários condomínios e empreendimentos imobiliários incorporados à cidade. Faltou um planejamento nesse sentido."

Uniformes no tempo certo
"Um avanço foi a distribuição de uniformes escolares completos para todas as crianças, de 4 a 10 anos, da rede municipal de ensino. É uma ação inédita e resulta do planejamento feito no ano passado, com tempo suficiente para garantirmos a entrega dos uniformes agora em março."

Uniformes serão entregues para todos os alunos
Primeiro, qualidade do ensino; depois, manutenção
"Entre as ações realizadas pela Secretaria estão o aumento da quantidade de agentes de desenvolvimento infantil e a compra de novos brinquedos para os parquinhos e para atividades lúdicas nas creches.

Além disso, foi trabalhada a melhoria do material didático no ensino fundamental, depois de análises feitas junto com vários diretores e professores.

Chamamos também alguns institutos para trabalhar na capacitação e na formação dos professores.

Vamos investir muito agora na manutenção das escolas, pois o governo anterior não fez nada em 2012 e nem deixou recursos e empresas contratadas para 2013."

Governo estadual não banca escolas de sua responsabilidade
"A Prefeitura se responsabiliza pelas crianças do ensino infantil, que vai de zero a 5 anos, e do Fundamental I, dos 6 aos 9 anos.

Existem também duas unidades do Fundamental II, que educam crianças acima de 10 anos, que estão sob responsabilidade do município.

Acabamos arcando também com as despesas de 30 escolas do ensino fundamental II e do Ensino Médio que seriam de responsabilidade do governo estadual. Mas as verbas do governo Alckmin são insignificantes e o município fica com as despesas de mão de obra e merenda.

Como as crianças são munícipes de Jundiaí, nós levamos isso em conta como um investimento da Prefeitura na formação dos cidadãos, mas o governo do Estado fica devendo muito em repasses de recursos para a educação."

Professores de São Paulo protestam contra o governo
estadual que investe cada vez menos em educação pública
Cursos do Instituto Federal começam neste ano
"O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia vai inaugurar seus cursos técnicos de segundo grau neste segundo semestre, assim que acabarem as reformas do espaço onde ficava a antiga Biblioteca Municipal, no Complexo Argos.

Os cursos de nível superior serão oferecidos em 2015, pois temos de aguardar o concurso de professores que será feito pelo governo federal.

A FATEC também deve ampliar sua oferta de cursos, pois ela pediu mais espaço para a ampliação de suas atividades. O processo já foi validado pela nossa Secretaria."


Equipe da Educação discute ampliação da FATEC
Luta contra o analfabetismo
Neste ano, nossa previsão é alfabetizar entre 700 a 800 pessoas que estão matriculadas nos 25 núcleos espalhados pela cidade no programa Brasil Alfabetizado, do governo Federal. É um curso com duração de um ano, com aulas à noite.

Esperamos atingir em torno de 3 mil pessoas até o final do mandato, mas ficamos na dependência das pessoas se interessarem e responderem ao estímulo oferecido para se matricularem.

Nota: Jundiaí tem hoje cerca de 10 mil pessoas analfabetas, a grande maioria mora nos bairros da periferia.

Diálogo com servidores
"Outra deficiência que buscamos sanar é a falta de diálogo com os servidores, antiga reclamação da categoria. Por isso, foi criado o programa Papo Escola Educação, que são encontros entre representantes dos funcionários, diretores de todas e a secretaria. Ali nós apresentamos informações e ouvimos questionamentos,algo que não existia antes."

Diálogo: 2 mil servidores da Educação participaram
de plenária de formação da equipe escolar
Oposição falhou
"A oposição ao atual governo municipal não tem tido uma presença marcante, pelo menos publicamente. O que vemos são alguns ataques feitos de maneira gratuita e distorcida, em assuntos que não correspondem aos fatos, na tentativa de criar problemas onde eles não existem.

É claro que se existir problemas de fato, a administração tem que corrigir. Mas o tipo de ataque que sofremos acaba gerando desconforto para quem o fez, pois logo depois nada daquilo que foi denunciado se concretiza.

"Não é uma oposição que faz uma crítica construtiva, alternativa. Até porque é uma oposição que acabou de sair do governo, depois de ficar 20 anos no poder. Eles até teriam condições de fazer uma crítica melhor, mas talvez não façam, primeiro porque nós estamos fazendo melhor e, segundo, porque se forem fazer uma crítica do sistema, vão estar criticando a si próprios, afinal de contas a falta de planejamento nas criação de vagas nas  creches e um monte de construções imobiliárias sem pedir contrapartida ao município são erros deles".


2 comentários:

Anônimo disse...

Estamos na segunda quinzena do mes de abril e os uniformes não foram entregues, além da alimentação piorar muito a qualidade, sem mencionar o racionamento na porção do aluno que muitas vezes alimenta-se unicamente na escola.

André Lux disse...

Tenho que dar o braço a torcer para o anonimo aí em cima. Nos 20 anos de PSDB no governo, a entrega dos uniformes gratuitos NUNCA atrasou!

Hã, como? O PSDB nunca entregou uniformes gratuitos para os alunos da rede municipal?

Puxa, vivendo e aprendendo, não?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...