Postagem em destaque

SEJA UM PADRINHO DO TUDO EM CIMA!

Ajude este humilde blogueiro a continuar seu trabalho! Sempre militei e falei sobre cinema e outros assuntos sem ganhar absolutamente nada ...

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

A esquerda tem "síndrome de Estocolmo"? Acho que sim

Reproduzo abaixo uma série de questionamento que fiz ontem no facebook e que geraram uma grande polêmica entre o pessoal da esquerda. Muitos companheiros me chamaram de "radical", o que é uma puta elogio para quem sabe o que esse termo realmente significa... 


Puxa, na boa, não me levem a mal, mas... tem gente de esquerda assistindo e comentando um programa da TV Globo? DA GLOBO?? Tipo, estão dando IBOPE para a Globo e ainda falam mal?? Só podem ser sado-masoquistas...

Não estou afirmando que todo mundo que assiste à Globo é idiota ou alienado. O que estou questionando aqui é como é que uma pessoa de esquerda dá IBOPE (GRANA) para a Globo! Seria o mesmo que um judeu comprando Mein Kampf do Hitler ou um negro fazendo doações à Klu-Klux-Klan, não?

entendo que jornalistas, sociólogos e assessores de políticos tem inclusive o dever de acompanhar o PiG (de preferência sem pagar nada) para fazer a crítica. Até entendo que um esquerdista, movido por algum desejo masoquista, queira ver um Jornal Nacional só para "saber o que a direita pensa" (como se já não soubesse) ou para depois meter o pau. 

Agora, o cara ficar 24 horas sintonizado na Globo, vendo novela, devoice e sei lá mais o que, dando IBOPE (GRANA) para esse lixo, aí não dá. No seu caso, você é músico, então está querendo analisar o lixo mais a fundo, ok, faz parte. Agora, se falar que assiste todas as novelas, o Faustão e o Fantástico pelo mesmo motivo, aí vou achar que você tem "síndrome de Estocolmo"*....

Quando eu falo que muita gente de esquerda, especialmente os políticos, tem "síndrome de Estocolmo" ou são masoquistas, tem gente que acha ruim. Mas, puxa, eu não sintoniza na Globo há mais de 10 anos, não pego Veja, Folha e Estadão na mão a não ser para amassar e jogar no lixo. Acho que isso é o mínimo de coerência que pode se esperar de alguém que se diz de esquerda.

Até o cara assistir a um Jornal Nacional ou outro lixo "jornalístico" da Globo para fazer a crítica, eu entendo e até louvo quem tem estômago para isso. Agora, ficar sintonizado na rede Tortura para ver amenidades, novelas e afins, aí não dá não. A pessoa tá dando tiro no próprio pé.

Se você se diz "de esquerda" e sintoniza na rede Globo, saiba que está dando IBOPE para a emissora que apoiou a ditadura, as torturas e as mortes. E IBOPE se transforma em GRANA! Ou seja, você luta por um ideal por um lado, mas por outro está ajudando a sustentar uma organização midiática mafiosa que luta 24 horas por dia para destruir justamente tudo aquilo pelo qual você luta, não apenas no campo das idéias, mas também no campo físico (golpes, prisões, torturas, mortes, etc).

Enfim, se você acha que tudo bem e é feliz assim, depois não reclame.

COISAS QUE VOCÊ NUNCA VAI VER NA VIDA:
1) Um Judeu financiando a nova edição de "Minha Luta" do Adolf Hitler.
2) Um negro fazendo doações para a festa da Klu-Klux-Klan.
3) Um crente comprando o livro "Deus, Um Delírio".
4) Um petista dando IBOPE para a Rede Globo... não, pára, deu merda...

A única maneira segura de ter
contato com o que sai da Globo
Dizer que "consumir o que a Globo e o resto da mídia de direita produz não faz mal porque sou de esquerda" seria o mesmo que uma pessoa afirmar que comer Big Mac todo dia não tem problema porque ela é nutricionista. Uma coisa nada tem a ver com a outra.

Depois que eu convivi no meio político e tive contato direto com diversos políticos petistas e comunistas, a gente observa NA PRÁTICA o que quanto a mídia burguesa faz sim a cabeça deles em MUITOS conteúdos. 

Claro que, no geral, essas pessoas se mantém à esquerda, mas não é raro darem um escorregada e repetirem tim-tim por tim-tim o que o PiG divulga como "verdade absoluta".

Eu ouvi da boca de um político veterano do PT, que já foi eleito para vários cargos, que o mensalão existiu sim, tal qual é divulgado pelo PiG. Acho que foi um dos momentos mais deprimentes da minha vida, porque eu pensei: "se esse cara, que é petista de carteirinha, está acreditando numa farsa que nós, militantes da comunicação progressista, ficamos 24 horas tentando provar que não existiu, então a coisa está feia".

É realmente uma pena. Mas, espero que um dia a ficha caia.

E continuo afirmando, podem me xingar à vontade: militantes de esquerda que dá IBOPE (que é revertido em GRANA dos anúncios) para a rede Globo, assina Veja e/ou compra Folha/Estadão, mesmo que seja para falar mal, ou é masoquista ou tem "síndrome de Estocolmo". 

Desculpe, mas não tem desculpa você entregar o SEU DINHEIRO para organizações mafiosas que buscam a morte da sua ideologia e, em última instância se a a situação permitir (tipo uma ditadurazinha), a sua morte física.

Quer saber minha opinião sobre a ajuda que o governo Lula deu à Globo, logo que chegaram ao poder?

Esse foi simplesmente o maior ERRO do PT em sua história. Ao invés de deixar o câncer morrer sozinho, eles foram lá voluntariamente e ajudaram! Mas por que fizeram isso?

Simples: porque todos eles consomem a Globo, MESMO sabendo do seu passado golpista e de apoio à ditadura, mas, claro, se julgam imunes ao seu poder de manipulação tóxica.

Esquizofrênico? Sim, totalmente.

Só que todos eles acharam que, ajudando a Globo, cairiam nas bençãos dos mafiosos Marinhos. E por um tempo, a Globo deu uma amansada mesmo, até, claro, explodir o tal "mensalão". Aí todos repararam no tamanho do buraco que tinham no pé, depois que deram um tiro de escopeta nele ao ajudar a Globo.

Alguns, inclusive, estão pagando por esse erro na cadeia, literalmente!

Dirceu acreditou mesmo que era
o "homem do ano" para o PiG
Vocês querem coisa mais ridícula do que Zé Dirceu aceitando prêmio de "homem do ano" dado por uma dessas revistas nojentas do PiG? Um cara que lutou contra a ditadura e fez treinamento de guerrilha em Cuba, cair numa cilada ridícula dessas não tem como perdoar, certo?

Enfim, tudo isso apenas reforça o fato de muitos esquerdistas e petistas são masoquistas ou se apaixonaram pelos seus torturadores...

Outra coisa que é preciso ser dita, já que todo mundo está a fim de criticar.
O PT está no governo federal há 12 anos e não foi capaz de criar NEM UM jornal de esquerda de grande circulação. Nada! Zero!

O máximo que fizeram, graças ao Gushiken por sinal, foi distribuir melhor as verbas de publicidade fazendo-as chegar aos veículos independentes e fora do eixo do "imprensalão".

Mas foi só. Isso é algo que dá até vergonha. Mas, infelizmente, a esquerda em termos de comunicação é um DESASTRE!

Vejam o caso Fernando Haddad, que confessou em entrevista a meia dúzia de pseudo-blogueiros-medalhões que NÃO TEM PROJETO DE COMUNICAÇÃO PARA A PREFEITURA! 

Vejam bem: o prefeito petista de uma das maiores cidades do mundo pensou em tudo, MENOS em como iria se comunicar com a população, que é refém de uma das imprensas mais pérfidas e criminosas do planeta! Parece piada, mas não é... Leiam as palavras dele próprio:

"Não tenho dificuldade em admitir que não temos concretamente uma estratégia de comunicação. Temos um sistema de comunicação que responde a todas as perguntas que vêm da imprensa. Mas temos uma dificuldade de diálogo. Não tenha dúvida. Quando desbaratamos a quadrilha do ISS, surgiu o áudio de um dos fiscais presos dizendo que o prefeito sabia. A manchete (da Folha de S.Paulo) foi que “o prefeito sabia” e tinha uma foto minha ao lado."

Clique neste link para ler a entrevista completa do Haddad.

O engraçado foi que, quando começaram a surgir as notícias sobre o ataque à corrupção dos fiscais, na mesma hora eu pensei: "se o prefeito não correr e chamar uma coletiva de imprensa e bombardear as redes sociais e blogs com as informações corretas, o PiG vai dar nó em pingo de água para fazer parecer que a corrupção começou agora, na gestão dele". Dito e feito. O PT nada fez para sair na frente e tomou bola nas costas sem parar. 

* * * 

Para quem não sabe o que é "Síndrome de Estocolmo", vai a definição do wikipedia:

Síndrome de Estocolmo (Stockholmssyndromet em sueco) é um estado psicológico particular desenvolvido por algumas pessoas que são vítimas de sequestro. A síndrome se desenvolve a partir de tentativas da vítima de se identificar com seu raptor ou de conquistar a simpatia do sequestrador. Pode ser também chamado assim uma serie de doenças psicológicas aleatórias.

A síndrome recebe seu nome em referência ao famoso assalto do Kreditbanken em Norrmalmstorg, Estocolmo que durou de 23 a 28 de agosto de 1973. Nesse acontecimento, as vítimas continuavam a defender seus raptores mesmo depois dos seis dias de prisão física terem terminado e mostraram um comportamento reticente nos processos judiciais que se seguiram. O termo foi cunhado pelo criminólogo e psicólogo Nils Bejerot, que ajudou a polícia durante o assalto, e se referiu à síndrome durante uma reportagem. Ele foi então adotado por muitos psicólogos no mundo todo.

As vítimas começam por identificar-se emocionalmente com os sequestradores, a princípio como mecanismo de defesa, por medo de retaliação e/ou violência. Pequenos gestos gentis por parte dos raptores são frequentemente amplificados porque, do ponto de vista do refém é muito difícil, senão impossível, ter uma visão clara da realidade nessas circunstâncias e conseguir mensurar o perigo real. 

As tentativas de libertação, são, por esse motivo, vistas como uma ameaça, porque o refém pode correr o risco de ser magoado. É importante notar que os sintomas são consequência de um stress físico e emocional extremo. O complexo e dúbio comportamento de afetividade e ódio simultâneo junto aos raptores é considerado uma estratégia de sobrevivência por parte das vítimas.

É importante observar que o processo da síndrome ocorre sem que a vítima tenha consciência disso. A mente fabrica uma estratégia ilusória para proteger a psique da vítima. A identificação afetiva e emocional com o sequestrador acontece para proporcionar afastamento emocional da realidade perigosa e violenta a qual a pessoa está sendo submetida. 

Entretanto, a vítima não se torna totalmente alheia à sua própria situação, parte de sua mente conserva-se alerta ao perigo e é isso que faz com que a maioria das vítimas tente escapar do sequestrador em algum momento, mesmo em casos de cativeiro prolongado.

Não são todas as vítimas que desenvolvem traumas após o fim da situação.
A síndrome pode se desenvolver em vítimas de sequestro, em cenários de guerra, sobreviventes de campos de concentração, pessoas que são submetidas a prisão domiciliar por familiares e também em vítimas de abusos pessoais, como pessoas submetidas a violência doméstica e familiar. É comum também no caso de violência doméstica e familiar em que a vítima é agredida pelo cônjuge e continua a amá-lo e defendê-lo como se as agressões fossem normais.

8 comentários:

Anônimo disse...

Bom texto. Eu acho que é meio por aí.

Eu não tenho tv em casa há 10 anos e não leio o PIG há muito tempo. Vou nessa mesma linha.

Mas deixa eu provocar um pouco. E alguém de esquerda usando o facebook não é semelhante ao petista que assiste novelas?

Facebook não é aquela estraordinária ferramenta que o usuário voluntariamente preenche diariamente sua ficha policial na cia?

Sim, eu sei. "Todo mundo" está no face. É um inferno não ter face (eu, por exemplo). Mas a sanidade mental tem um preço a ser pago que é ficar meio isolado.

Meu cunhado, também esquerdista, está lá militando diariamente no face, colocando matérias do conversa afiada, discutindo, debatendo.

Eu simplesmente ignoro.

Bom, enfim, abraço.

Seu espaço é excelente. Nunca escrevi aqui mas leio sempre. Parabéns e bom 2014 à esquerda!

Marcos

Anônimo disse...

Olha, teu comentário até tem sentido e não me parece radical, é mais uma coisa de lógica mesmo, e comportamento lógico falta a grande maioria. Muitas coisas podem explicar esse contraste, mas fico com apenas com um argumento: o "vício global".
Explico: durante décadas a Globo era a única TV que pegava em alguns rincões e, convenhamos, era a única que tinha alguma qualidade, baixa, mas tinha, porque o resto...Tanto que sintonizar a Globo virou algo automático, pavloviano mesmo. Vejo isso até hoje. Hoje quem não tem TV a cabo ou net pode até estar desculpado em sintonizar a Globo. De qualquer forma muito pior é ter 120 canais e ainda assim sintonizar a Globo, como eu vejo muitos fazerem. Mas até aqui a coisa varia pouco: os bons canais fechados também são controlados pela maldita.

André Lux disse...

Marcos, o facebook é apenas uma plataforma. Pode ser usado tanto para o bem quanto para o mal. É igual a um aparelho de TV. Ou seja, não é porque eu sou contra a Globo que sou contra o aparelho de TV, pois apesar de transmitir a Globo, ele pode ser usado para muitas coisas boas. Não sei se deu pra entender a logica...

Marcos Doniseti disse...

'Quer saber minha opinião sobre a ajuda que o governo Lula deu à Globo, logo que chegaram ao poder?'.

Que ajuda foi esta? Se você está citando um empréstimo do BNDES para a Net, no valor de R$ 200 milhões, este foi liberado em Março de 2002, no governo FHC, portanto.

Na verdade, lembro muito bem que, no início do governo Lula, em 2003, a Globo até chegou a pedir R$ 2 bilhões emprestados do BNDES, mas isso nunca aconteceu. Tal empréstimo jamais foi liberado.

Na época, Zé Dirceu chegou a dizer que o BNDES não era hospital para salvar empresas privadas falidas, mas que financiava investimentos produtivos.

De resto, também sou crítico da política de comunicação do governo federal. É um absurdo gastar tanto dinheiro de propaganda com um partido político de oposição eternamente golpista e reacionário como é o PIG.

O grande problema, nesta área, é o fato de que a grande maioria dos veículos de comunicação, pertencem a políticos. Sarney, Collor, Henrique Alves, o clã ACM (só para citar alguns) são donos de emissoras de TV que retransmitem a programação da Globo em seus respectivos estados.

Nestas condições, não me surpreende que eles sejam tão poderosos politicamente. Surpreendente seria se isso não acontecesse.

E uma Ley de Medios não é aprovada no Brasil por uma razão bem simples: os políticos não são masoquistas e não darão um tiro de canhão no próprio pé. A principal fonte do poder político e econômico deles é justamente o controle da mídia.

Sem uma forte pressão popular organizada exigindo Democratização da Mídia, tudo continuará como está.

O que irá enfraquecer a Grande Mídia, no Brasil, é a revolução que está ocorrendo no setor, e no mundo inteiro. Ela tornará as mídias tradicionais totalmente irrelevantes.

Jornais, revistas, canais de TV, emissoras de rádio, irão se esvaziar progressivamente. Muitos irão quebrar, pura e simplesmente. Outros exitirão apenas na Internet.

Enfim, teremos uma hiperfragmentação do setor, com milhares de novas fontes de informação.

Tenho certeza de que, em 2014, a importância da Internet e das Redes Sociais nas eleições será fundamental e começará a rivalizar com o rádio e a TV.

E é isso que irá, gradualmente, esvaziar e diminuir o poder da Grande Mídia.

Me parece que essa é a 'política de comunicação' dos governos petistas, ou seja, apostar no esvaziamento da Grande Mídia pela disseminação da Internet Banda Larga e das Redes Sociais.

Osteobaldo Gonzales disse...

Prezado André,
Gostaria de te perguntar algumas coisas:
1º - As pessoas que vc se refere como "pseudo-blogueiros" realmente merecem todo esse desprezo? Suas diferenças e embates com essas pessoas foram tão relevantes para tratá-los como se fossem Mervais e Azevedos da vida? Acho exagero...tá bom niguém precisa concordar em tudo e houve desentendimentos, mas será realmente correto fazer o que vc está fazendo?
2º Sobre a revista Isto É. Já perguntei pra algumas pessoas, mas essas nunca me responderam: o que quer a Isto É? Faço essa pergunta devido a série de matérias que essa publicação fez a respeito do "tremsalão" - será que ela está tentando fazer um bom jornalismo, ou qual é o esquema?

André Lux disse...

Eu chamo as pessoas que fizeram essa entrevista de pseudo-blogueiros pois, com a exceção do oráculo, todos os outros são jornalistas ligados a veículos de grande circulação (à esquerda ou à direita) e alguns blogam por hobby.

Sobre a IstoÉ, dizem que é conhecida no meio como QuantoÉ. Não sei dizer. Tem gente boa que trabalha lá, mas parece que gostam de atirar para todos os lados.

Anônimo disse...

Tem "gente boa" na Isto É, um "veículo de grande circulação"; mas os blogueiros considerados "pseudos" e tb o Guimarães, chamado de "oráculo", nem o "gente boa" merecem... Não parece haver algo de errado aí?

Cassiano Caio disse...

Eu não suporto televisão, rádio e qualquer veículo de propagação da miséria intelectual. Mas infelizmente eu ainda não moro sozinho, e o pouco de consciência que passo aos meus familiares ainda não foi o suficiente para convencê-los a abandonar o mal chamado mídia elitista. Quando consigo ficar só eu desligo tudo, deixo minha casa silenciosa e vou ler um bom livro, escrever, estudar, pesquisar e me entreter com coisas na internet. Quando meus familiares estão em casa, infelizmente sou obrigado a ouvir os ecos da televisão pela casa ou as músicas de péssima criação das rádios, para conseguir suportar um pouco eu vou ao quintal ou assisto a filmes e vídeos com fone de ouvido no pc. Insisto e insisto, mas não consigo mostrar aos meus pais quebrar a admiração dos meus familiares por ídolos hipócritas como Silvio Santos. Sou quase um alienígena dentro de casa, pois sou diferente demais, alcancei um esclarecimento das coisas sozinho, mesmo sendo de uma família alienada.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...