Postagem em destaque

SEJA UM PADRINHO DO TUDO EM CIMA!

Ajude este humilde blogueiro a continuar seu trabalho! Sempre militei e falei sobre cinema e outros assuntos sem ganhar absolutamente nada ...

domingo, 6 de maio de 2012

Renato Aroeira e a capa da Veja: até onde vale a pena se vender?

A charge de Aroeira na capa da Veja
O chargista Renato Aroeira entrou numa saia justa ao fazer o desenho que ilustra a capa da Veja desta semana. Alguns o defendem, alegando que se trata de um profissional que pode vender sua força de trabalho para quem quiser (até para quem ele mesmo não gosta), enquanto outros o atacam por ter feito uma charge de encomenda para uma revista que, além de ser um panfleto nazi-fascista e golpista, ainda por cima se revelou parceira do crime organizado comandando pelo bicheiro Carilhos Cachoeira (hoje preso).

Aroeira não gostou de ser criticado e reagiu, xingando as pessoas que o atacam de "fascistas" e "fanáticos", entre outros impropérios. Em termos resumidos, se fez de vítima, de coitado, colocou-se como vítima de patrulha ideológica.

Gostaria de saber qual a opinião das pessoas em relação a essa questão, que levanta outra: você é um pedreiro e aceita fazer a reforma de uma mansão de um famoso mafioso e, de repente, é atingido num tiroteio entre os criminosos e a polícia. No caso, o referido pedreiro é apenas uma vítima inocente ou alguém que se arriscou fazendo o serviço na casa de quem ele sabia ser um criminoso?

No meu caso eu afirmo: jamais aceitaria trabalhar para uma revista que é comprovadamente parceira do crime organizado. Nem tanto por uma questão ideológica, mas muito mais por respeito aos valores democráticos e republicanos.

15 comentários:

Berzé disse...

Um carrasco nazista sempre poderia ter respondico depois de puxar a alavanca de gas: "Sou um profissional".
Quem é facista?
Abração!
Berzé

Wadilson disse...

Na minha opinião, ainda existe uma diferença grande entre o pedreiro, que faz a reforma na casa do criminoso, e o ilustrador, q ilustra uma matéria criminosa numa revista criminosa: o trabalho do ilustrador é intelectual, ele precisa colocar seu pensamento para transmitir aquela ideia.
Sem falar ainda na alienação do trabalho, coisa a qual o pedreiro é sujeito e nem faz ideia do que seja isso.

Carlos E. Faraco disse...

Claro que ele trabalha pra quem quiser!!!! Foro íntimo dele e só a ele diz respeito. Fosse ele, eu nem perderia tempo de responder a críticas. Sistema capitalista prevê a venda da mão de obra. Sistema "socialista" prevê a obrigação de aderir integralmente ao regime. Veja Cuba. Portanto...

Carlos E. Faraco disse...

Isso é questão de foro íntimo dele.

Curinga disse...

O Carlos obviamente não entende nada de capitalismo, quanto mais de socialismo...

Wadilson disse...

Sistema capitalista prevê a expropriação da força de trabalho, ou a mais-valia sobre a venda da força de trabalho, chamado por aí de 'mão-de-obra'

Carlos E. Faraco disse...

Se a matéria prevê a opinião apenas de pessoas altamente especializadas em ideologia, deveria ter uma advertência: "Se a sua opinião for leiga, por favor, não a expresse." Eu teria respeitado.
Abraço.

André Lux disse...

Para uma pessoa com tantas certezas, Carlos, é estranho se achar leigo.

Carlos E. Faraco disse...

Eu? Certezas? É o que menos tenho. Eu tenho opiniões. Mas deixa pra lá, André. Curte esse nenê lindo aí.
Abraço.

André Lux disse...

Mas, Carlos, se você se diz leigo, como pode ter opiniões sobre o assunto capitalismo e socialismo? Leigos, via de regra, não opiniões sobre assuntos que obviamente não entendem, certo?

Carlos E. Faraco disse...

A rigor, as pessoas podem opinar sobre tudo. Absolutamente tudo. De Física Quântica a Axé.
Se a opinião delas têm substância ou não, é outra coisa.
Considere ainda que as pessoas podem também não querer passar de um nível de interlocução.
É mais ou menos assim...

André Lux disse...

Carlos, vamos ver o que você escreveu: "Sistema capitalista prevê a venda da mão de obra. Sistema "socialista" prevê a obrigação de aderir integralmente ao regime. Veja Cuba. Portanto..." Isso não soa como opiniões, mas sim como certezas de algum expert tanto em capitalismo quanto em socialismo. Depois de confrontado, você saiu pela tangente dizendo que era "leigo". Então, você é leigo ou é expert? E se é leigo, como pode ter uma opinião sobre algo que confessa desconhecer?

Carlos E. Faraco disse...

Eu não sou leigo, não. Nem saí pela tangente. Só não tava com muita paciência pra responder.
Li Marx há séculos e tudo o que você puder imaginar de "doutrinação" (prefiro assim) de esquerda. Já visitei Cuba com olhos petistas e depois com olhos mais neutros. Não sou especialista nem ingênuo. Estou na média das pessoas que leem sobre ideologia e tenho a minha, muito bem fundamentada. Foi o que quis dizer com "leigo". Conversas de caráter ideológico (político, nem pensar, não entro) não rolam legal a distância.
Continuo achando que o moço da capa faz o que bem entender com a competência dele. O tom de determinadas críticas (ninguém analisou, nem o articulista) me parece puro sectarismo.
Abraço.

Carlos E. Faraco disse...

Ah, sou expert em outra coisa. Não em capitalismo nem em socialismo. O que não me impede de opinar.

Ricardo Melo disse...

Para a charge do Aroeira ser considerada íntegra, isenta, completa; ela deveria incluir o Policarpo Jr (diretor da sucursal da Abril em Brasília), o próprio Grupo Abril e o Civita.

O Aroeira afirmou que não poderia mostrar a implicação da #Vejabandida na capa da própria Veja, que só poderia fazer isso se usasse um revolver para impor a verdade para a Veja.

Isso não inocenta Aroeira. A verdade é que a #Vejabandida não ameaçou o Aroeira para que ele criasse uma charge parcial e comprometida.

Em um debate com o André Lux, Aroeira entrou em contradições. Ora disse que colocou na charge todos os implicados que ele identificou no caso, depois ele se saiu com a escusa de que não poderia incluir na charge da capa da #Vejabandida a figura do Policarpo Jr, do Civita e a própria #Vejabandida.

Resumindo: nesse caso, não sobrou pedra sobre pedra da antiga reputação da #Vejabandida. E infelizmente o chargista Aroeira também vai arcar com uma nódoa em sua reputação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...