Postagem em destaque

SEJA UM PADRINHO DO TUDO EM CIMA!

Ajude este humilde blogueiro a continuar seu trabalho! Sempre militei e falei sobre cinema e outros assuntos sem ganhar absolutamente nada ...

segunda-feira, 5 de março de 2012

Blog "Bicicletada Jundiaí" repudia declarações do editor chefe do "Jornaleco de Jundiaí"

Carta de Repúdio ao Jornal de Jundiaí!

- do blog Bicicletada Jundiaí

Mazzoni: o imbecil que comanda o "JJ"
Já está mais do que claro, Jundiaí, à medida que vem se desenvolvendo em grandes proporções, sua população aumenta e consequentemente sua frota de carros populares também. Devido à este fato, movimentos e pessoas conscientes da importância de se preservar o meio ambiente e melhorar a qualidade de vida da população, divulgam a necessidade de se utilizar a bicicleta como meio de transporte, para ir desde a escola até o trabalho. É uma tendência, uma necessidade mudarmos nossa cultura que há décadas zela em defesa do carro poluente e individualista.

Tendo em mente este pensamento esclarecido acima, vejam o que o EDITOR CHEFE DO JORNAL DE JUNDIAÍ: SIDNEY MAZZONI escreveu sobre um caso de morte por atropelamento de uma ciclista em São Paulo:

"Morte de garota ciclista, atropelada, na Avenida Paulista, sexta-feira, é exemplo claro de que, Brasil, com falta de educação e preparo dos motoristas, ESTIMULAR O USO DE BICICLETA PARA IR AO TRABALHO, SÓ MESMO NA CABEÇA DE IMBECIS." (04/03/2012)

Link para o editorial do Jornal de Jundiaí.

Deixamos aqui nossa homenagem e luto à ciclista que foi morta no trânsito da Av. Paulista e esperamos que a imprensa defenda nossas causas de modo consciente e coerente!

8 comentários:

Biker disse...

Fez uma matéria que envolve bicicleta para explorar a ciclista que morreu né? assunto do momento.

Antonio Carlos disse...

Esse Mazzoni é um paranóico. No Código de Trânsito já é previsto respeito.

Índio de Tanga disse...

Esse PALHAÇO que dirige o JORNALÉCO DE JUNDIAÍ, sim o tal de mazzoni, no quarto item refere-se a Exma. Sra. Presidente da República, como a tal de "dona Dilma".

Esse palhaço, hipócrita, submisso aos ditames do PSDBOSTA, mesmo que não concordando, aceitando, gostando da Sra. Presidenta, esqueceu-se, como diríamos "em bom português" do respeito que devemos aos nossos governantes.

Vá cantar de galo, no seu galinheiro, Oh tal de mazzoni, jornalistazinho de merda, que só escreve aquilo que o chefão do oitavo andar lhe manda escrever (em bom português).

Gostaríamos de saber como seu JORNALÉCO sobreviverá sem os milhões que lhe paga a DAE S/A, a prefeitura e autarquias que subvencionam essa merda (em bom português) de jornaléco...

Cavalo Véio Figueiredo disse...

Esse cara gosta de falar que somos aloprados.
Compara-lo a uma montanha de merda é ofender a merda.
Ela tem utilidade como adubo.
Já o imbecil "editor-chefe"...

Anônimo disse...

Jornalista de mérda !

Alguém já verificou se esse tal Mazzoni realmente é jornalista? Duvido que o seja, pois quando escreve, de sua pena não sai tinta; apenas merda

Em sua crônica "Uma Rara Carta Escrita a Mão", já antecipava as calamidades que viria escrever contra os blogs de oposição ao psdbosta de Jundiaí.

Esse bosta de jornalista não aceita ou melhor, seus patrões, incluindo o do oitavo andar, nenhum comentário que se faça contra o poder dominante que lhe paga os salários.

Conhece ele a origem da palavra salário? Esse submisso do Sr. Prefeito de Jundiaí é realmente um assalariado do oitavo andar.

jmm disse...

sidney mazzoni aparece como redator chefe do jornal de jundiaí e também como editor do jornal da tarde do grupo estadão. Foi o autor da seguinte pérola "jornalistica" publicada no jj após a eleição de Dilma:
"Que dona Dilma coloque o Bolsa Família, o maior programa assistencialista-eleitoreiro da história do País, nos eixos. Criado para botar comida na boca dos pobres, colocou esticados na rede uma geração de vagabundos, que vive às custas de quantos filhos a mulher conseguir parir na temporada de acasalamento. E do dinheiro de quem trabalha de verdade"

Antes disso, aparentemente já foi repórter esportivo no jt, já participou da bancada do programa roda viva na tv cultura e chegado de sp acabou virando celebridade: deu palestra no curso de administração do anchieta, representou e recebeu maluf e também luiz fernando machado em visitas ao jj, foi mediador de um fórum do dae (palco para politicagem travestido de planejemento urbano).

Apesar de posar como extremamente conservador e elitista e preconceituoso pelo teor dos seus escritos, parece suave e delicado ao confessar seu choro quando lê textos sobre as dificuldades de quem não sabe nadar ou então quando presencia uma prova de atletismo numa paraolimpíada.

Fez um sucesso danado nos blogs "sujos" com esse artigo espinafrando Dilma e virou alvo dos petistas nacionais e municipais. Isso não o impede de abrir espaço em seu jornal para propaganda velada de encontros de empreendedores da cidade dispostos a lucrar com o "minha casa minha vida".
Foi beneficiário de um contrato com o institudo nacional de desenvolvimento do desporto - INDESP, orgão ligado ao ministério da educação e do desporto em 2000 durante a era FHC, lucrando quase 13 mil reais.

Aparentemente, na cabeça dele, isso o habilita a bancar o reinaldo azevedo local, transcrevendo e adaptando parte do texto abjeto de lá para sua coluna dominical, como a do link acima.

Sobre o caso da cracolândia jundiaiense:
até o jornal nacional de sexta passada demonstrou que enxotar os usuários do local não resolve, dando como exemplo o que aconteceu em SP. Mas o isso não importa para ele,que quer "limpar" o bairro e a cidade a qualquer custo, mesmo que seja dando uma passagem só de ida - p/ Várzea Paulista talvez - aos usuários. Travestido de populismo e cuidado com a população do bairro, ele demonstra claramente suas idéias higienistas e elitistas, insensível ao drama humano dos usuários, afinal, para ele não se trata de seres humanos como ele próprio, mas sim de uma sub-raça.

Sobre a liberação da maconha:
incrível como um assunto tão complexo pode ser tratado em tão poucas linhas com tanta desinformação e má fé. de novo a menção a "raça", como se usuários de maconha fossem seres inferiores ao nobre redator chefe do jj.

Sobre a morte da ciclista em sp:
mais desinformação e má fé. um esforço mundial tratado como capricho e ativismo infantil. mais uma vez a alegada "falta de educação" como motivo de deixar uma proposta que é viável no mundo todo mas não aqui no brasil por nossa própria culpa.
Síndrome de vira-lata.
Na verdade me parece um bom "motivo" para justificar a não utilização pela administração municipal dos recursos conseguidos pelo bigardi para implantação de ciclovias aqui em jundiaí.

A mesma acusação de sordidez que ele faz à oposição em querer mais um cadáver para justificar a crítica à falta de defensas na 9 de julho cabe exatamente a ele neste caso da ciclista. Quanto mais cadáveres de ciclistas houver, mais justificada estará essa opinião dele.

Ele acha que está lidando com provincianos desinformados aqui em jundiaí... tsk tsk.

jmm disse...

Essa acusação de sordidez que ele faz à oposição não passa de um arremedo do que escreve reinaldo azevedo em seu blog. Vergonhoso.

Como não é possível justificar o erro crasso no caso da não instalação das defensas metálicas na 9 de julho - pois agora não as estão instalando? - então acusa-se as vítimas de imprudência e aos que põe o dedo na ferida de uso político e torcida para que mais gente morra.
"Quanto pior melhor"...
Não cola.

Realmente, jundiaí não merece que esse tipo de gente viva por aqui.

Anônimo disse...

Desculpa, mas ele está certo. Com esses motoristas animalescos que temos nas grandes cidades, ciclistas correm um enorme risco de vida.

Estimular melhorias no transporte público ninguém pensa, né?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...