Postagem em destaque

SEJA UM PADRINHO DO TUDO EM CIMA!

Ajude este humilde blogueiro a continuar seu trabalho! Sempre militei e falei sobre cinema e outros assuntos sem ganhar absolutamente nada ...

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Há 100 anos estariam eles defendendo a escravidão também?

É de dar nojo ver gente falando em "direito a propriedade privada" para justificar o massacre dos moradores do Pinheirinho. É o tipo que, há pouco mais de 100 anos, estaria defendendo a escravidão dos negros, afinal naquela época ter um escravo também era "direito a propriedade privada", é ou não é? Impressionante como tem gente insensível e alienada neste mundo. Não cai a ficha de jeito nenhum!

4 comentários:

Geopolêmica disse...

Discuti com um ex-aluno meu, hoje advogado, sobre esse tema. O mesmo cara a quem dias atrás você "intimou" numa postagem minha no facebook. Ele é de direita, daqueles "legalistas" que sempre diz: "se a lei lhes desagrada lutem para mudá-la, mas enquanto ela existir, tem que ser cumprida"......

Anônimo disse...

Este pais continua escravocrata e retrogrado, basta observar o "exemplo" maior de homem de negocios bem sucedido winner e qq desses adjetivos usados por aí...

Um país onde o exemplo de “empreendedor ” é o sr eike batista
incensado pela midia provinciana
não pode ser um país sério
A natureza da atividade economica do sr eike nao é novidade p/ ninguem…
Esse tipo de empresário que vende commodities/matéria-prima, baseado em suas ligações promíscuas com o poder publico, existe no Brasil desde seu descobrimento em 1500…

O pai d eike, sr eliezer batista, foi ministro d minas/energia E presidente da vale, na epoca estatal, durante regime ditatorial/militar vigente à época no brasil
muitos dizem q eike teria tido acesso a informações sigilosas/estrategicas sobre riquezas minerais brasileiras
portanto o sr eike pode ser tudo menos o "selfmademan" q é imagem q ele quer vender
quem comprar estara comprando gato por lebre

e +: pq 1 cara tão rico tem o bndes sempre como parceiro em qq de seus negocios?

Anônimo disse...

Drama, película e Ficção!

Parece André, quando surfamos e assistimos vídeos na net - sobre o terrível massacre de Pinheirinho - que estamos diante de uma película cinematográfica intitulada:

"Efeitos colaterais dos carniceiros (dos Bálcãs?)".

Trilha sonora do suposto filme:

HaitÍ – Caetano e Gil

Destaque da música:

(...)Pra ver do alto a fila de soldados,
quase todos pretos
Dando porrada na nuca de malandros pretos
De ladrões mulatos
e outros quase brancos
Tratados como pretos
Só pra mostrar aos outros quase pretos
(E são quase todos pretos)
E aos quase brancos
pobres como pretos
Como é que pretos,
pobres e mulatos
E quase brancos quase pretos de tão pobres
são tratados.
E não importa se os olhos do mundo inteiro
Possam estar por um momento voltados para o largo
Onde os escravos eram castigados
E hoje um batuque um batuque
Com a pureza de meninos uniformizados de escola secundária
Em dia de parada
E a grandeza épica de um povo em formação
Nos atrai, nos deslumbra e estimula
Não importa nada:
Nem o traço do sobrado
Nem a lente do fantástico,
Nem o disco de Paul Simon
Ninguém, ninguém é cidadão.

(...)E quando ouvir o silêncio sorridente de São Paulo
Diante da chacina
111 presos indefesos,
mas presos são quase todos pretos
Ou quase pretos,
ou quase brancos
quase pretos de tão pobres
E pobres são como podres
e todos sabem como se tratam os pretos.
(...)Pense no Haiti,
reze pelo Haiti
O Haiti é aqui
O Haiti não é aqui

Outra música indispensável para a peça ficcional:

Polícia - Titãs - e seu respectivo destaque:

"Dizem que ela existe
Prá ajudar!
Dizem que ela existe
Prá proteger!
Eu sei que ela pode
Te parar!
Eu sei que ela pode
Te prender!...

(...)Polícia!
Para quem precisa
Polícia!
Para quem precisa
De polícia...(2x)

Por fim, sem contar com os três poderes ( Legislativo, Executivo e Judiciário), o povo de Pinheirinho - que deve se tornar um povo nômade ou, verdadeiras párias, sem rumo, sem lugar ( sem pátria?), após a determinação, digo, reintegração efetuada pelo Condado, digo, Estado de São Paulo – dirige seu olhar para o céu... suas súplicas entrecortadas em lágrimas são embaladas pela música de fundo - S.O.S de Raul Seixas.

Destaque da música S.O.S de Raul Seixas

(...) Oh! Oh! Oh! Seu Moço!
Do Disco Voador
Me leve com você
Prá onde você for
Oh! Oh! Oh! Seu Moço!
Mas não me deixe aqui
Enquanto eu sei que tem
Tanta estrela por aí...

Fim da película !?

Vá saber!

Ademais, existe uma forte probabilidade que “Eles” - os aliens - saibam , de fato, o que fazer, ou, onde este povo possa de fato, “ir”.

M.G. Nunes disse...

André, peço desculpas por ter encaminhado - olha o gerundio - o texto : Drama, película e Ficcção, como anônimo. Só dei conta do ocorrido após o envio.

Fica meu registo - Marcelo G. Nunes ou, M.G.Nunes

Grato,

Marcelo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...