Postagem em destaque

SEJA UM PADRINHO DO TUDO EM CIMA!

Ajude este humilde blogueiro a continuar seu trabalho! Sempre militei e falei sobre cinema e outros assuntos sem ganhar absolutamente nada ...

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Caiu a casa para o PSDB: os escândalos das privatizações de FHC e Serra vem à tona!


A “Privataria tucana”, de Amaury Ribeiro Jr., chega às bancas. CartaCapital relata o que há no livro.

Não, não era uma invenção ou uma desculpa esfarrapada. O jornalista Amaury Ribeiro Jr. realmente preparava um livro sobre as falcatruas das privatizações do governo Fernando Henrique Cardoso.

Neste fim de semana chega às livrarias “A Privataria Tucana”, resultado de 12 anos de trabalho do premiado repórter que durante a campanha eleitoral do ano passado foi acusado de participar de um grupo cujo objetivo era quebrar o sigilo fiscal e bancário de políticos tucanos. Ribeiro Jr. acabou indiciado pela Polícia Federal e tornou-se involuntariamente personagem da disputa presidencial Na edição que chega às bancas nesta sexta-feira 9, CartaCapital traz um relato exclusivo e minucioso do conteúdo do livro de 343 publicado pela Geração Editorial e uma entrevista com autor (reproduzida abaixo).

A obra apresenta documentos inéditos de lavagem de dinheiro e pagamento de propina, todos recolhidos em fontes públicas, entre elas os arquivos da CPI do Banestado.

José Serra é o personagem central dessa história. Amigos e parentes do ex-governador paulista operaram um complexo sistema de maracutaias financeiras que prosperou no auge do processo de privatização.

Ribeiro Jr. elenca uma série de personagens envolvidas com a “privataria” dos anos 1990, todos ligados a Serra, aí incluídos a filha, Verônica Serra, o genro, Alexandre Bourgeois, e um sócio e marido de uma prima, Gregório Marín Preciado.

Mas quem brilha mesmo é o ex-diretor da área internacional do Banco do Brasil, o economista Ricardo Sérgio de Oliveira. Ex-tesoureiro de Serra e FHC, Oliveira, ou Mister Big, é o cérebro por trás da complexa engenharia de contas, doleiros e offshores criadas em paraísos fiscais para esconder os recursos desviados da privatização.

O livro traz, por exemplo, documentos nunca antes revelados que provam depósitos de uma empresa de Carlos Jereissati, participante do consórcio que arrematou a Tele Norte Leste, antiga Telemar, hoje OI, na conta de uma companhia de Oliveira nas Ilhas Virgens Britânicas. Também revela que Preciado movimentou 2,5 bilhões de dólares por meio de outra conta do mesmo Oliveira. Segundo o livro, o ex-tesoureiro de Serra tirou ou internou no Brasil, em seu nome, cerca de 20 milhões de dólares em três anos.

A Decidir.com, sociedade de Verônica Serra e Verônica Dantas, irmã do banqueiro Daniel Dantas, também se valeu do esquema. Outra revelação: a filha do ex-governador acabou indiciada pela Polícia Federal por causa da quebra de sigilo de 60 milhões de brasileiros. Por meio de um contrato da Decidir com o Banco do Brasil, cuja existência foi revelada por CartaCapital em 2010, Verônica teve acesso de forma ilegal a cadastros bancários e fiscais em poder da instituição financeira.

Na entrevista a seguir, Ribeiro Jr. explica como reuniu os documentos para produzir o livro, refaz o caminho das disputas no PSDB e no PT que o colocaram no centro da campanha eleitoral de 2010 e afirma: “Serra sempre teve medo do que seria publicado no livro”.

CartaCapital: Por que você decidiu investigar o processo de privatização no governo Fernando Henrique Cardoso?

Amaury Ribeiro Jr.: Em 2000, quando eu era repórter de O Globo, tomei gosto pelo tema. Antes, minha área da atuação era a de reportagens sobre direitos humanos e crimes da ditadura militar. Mas, no início do século, começaram a estourar os escândalos a envolver Ricardo Sérgio de Oliveira (ex-tesoureiro de campanha do PSDB e ex-diretor do Banco do Brasil). Então, comecei a investigar essa coisa de lavagem de dinheiro. Nunca mais abandonei esse tema. Minha vida profissional passou a ser sinônimo disso.

CC: Quem lhe pediu para investigar o envolvimento de José Serra nesse esquema de lavagem de dinheiro?

ARJ: Quando comecei, não tinha esse foco. Em 2007, depois de ter sido baleado em Brasília, voltei a trabalhar em Belo Horizonte, como repórter do Estado de Minas. Então, me pediram para investigar como Serra estava colocando espiões para bisbilhotar Aécio Neves, que era o governador do estado. Era uma informação que vinha de cima, do governo de Minas. Hoje, sabemos que isso era feito por uma empresa (a Fence, contratada por Serra), conforme eu explico no livro, que traz documentação mostrando que foi usado dinheiro público para isso.

CC: Ficou surpreso com o resultado da investigação?

ARJ: A apuração demonstrou aquilo que todo mundo sempre soube que Serra fazia. Na verdade, são duas coisas que o PSDB sempre fez: investigação dos adversários e esquemas de contrainformação. Isso ficou bem evidenciado em muitas ocasiões, como no caso da Lunus (que derrubou a candidatura de Roseana Sarney, então do PFL, em 2002) e o núcleo de inteligência da Anvisa (montado por Serra no Ministério da Saúde), com os personagens de sempre, Marcelo Itagiba (ex-delegado da PF e ex-deputado federal tucano) à frente. Uma coisa que não está no livro é que esse mesmo pessoal trabalhou na campanha de Fernando Henrique Cardoso, em 1994, mas sob o comando de um jornalista de Brasília, Mino Pedrosa. Era uma turma que tinha também Dadá (Idalísio dos Santos, araponga da Aeronáutica) e Onézimo Souza (ex-delegado da PF).

CC: O que você foi fazer na campanha de Dilma Rousseff, em 2010?

ARJ: Um amigo, o jornalista Luiz Lanzetta, era o responsável pela assessoria de imprensa da campanha da Dilma. Ele me chamou porque estava preocupado com o vazamento geral de informações na casa onde se discutia a estratégia de campanha do PT, no Lago Sul de Brasília. Parecia claro que o pessoal do PSDB havia colocado gente para roubar informações. Mesmo em reuniões onde só estavam duas ou três pessoas, tudo aparecia na mídia no dia seguinte. Era uma situação totalmente complicada.

CC: Você foi chamado para acabar com os vazamentos?

ARJ: Eu fui chamado para dar uma orientação sobre o que fazer, intermediar um contrato com gente capaz de resolver o problema, o que acabou não acontecendo. Eu busquei ajuda com o Dadá, que me trouxe, em seguida, o ex-delegado Onézimo Souza. Não tinha nada de grampear ou investigar a vida de outros candidatos. Esse “núcleo de inteligência” que até Prêmio Esso deu nunca existiu, é uma mentira deliberada. Houve uma única reunião para se discutir o assunto, no restaurante Fritz (na Asa Sul de Brasília), mas logo depois eu percebi que tinha caído numa armadilha.

CC: Mas o que, exatamente, vocês pensavam em fazer com relação aos vazamentos?

ARJ: Havia dentro do grupo de Serra um agente da Abin (Agência Brasileira de Inteligência) que tinha se desentendido com Marcelo Itagiba. O nome dele é Luiz Fernando Barcellos, conhecido na comunidade de informações como “agente Jardim”. A gente pensou em usá-lo como infiltrado, dentro do esquema de Serra, para chegar a quem, na campanha de Dilma, estava vazando informações. Mas essa ideia nunca foi posta em prática.

CC: Você é o responsável pela quebra de sigilo de tucanos e da filha de Serra, Verônica, na agência da Receita Federal de Mauá?

ARJ: Aquilo foi uma armação, pagaram para um despachante para me incriminar. Não conheço ninguém em Mauá, nunca estive lá. Aquilo faz parte do conhecido esquema de contrainformação, uma especialidade do PSDB.

CC: E por que o PSDB teria interesse em incriminá-lo?

ARJ: Ficou bem claro durante as eleições passadas que Serra tinha medo de esse meu livro vir à tona. Quando se descobriu o que eu tinha em mãos, uma fonte do PSDB veio me contar que Serra ficou atormentado, começou a tratar mal todo mundo, até jornalistas que o apoiavam. Entrou em pânico. Aí partiram para cima de mim, primeiro com a história de Eduardo Jorge Caldeira (vice-presidente do PSDB), depois, da filha do Serra, o que é uma piada, porque ela já estava incriminada, justamente por crime de quebra de sigilo. Eu acho, inclusive, que Eduardo Jorge estimulou essa coisa porque, no fundo, queria apavorar Serra. Ele nunca perdoou Serra por ter sido colocado de lado na campanha de 2010.

CC: Mas o fato é que José Serra conseguiu que sua matéria não fosse publicada no Estado de Minas.

ARJ: É verdade, a matéria não saiu. Ele ligou para o próprio Aécio para intervir no Estado de Minas e, de quebra, conseguiu um convite para ir à festa de 80 anos do jornal. Nenhuma novidade, porque todo mundo sabe que Serra tem mania de interferir em redações, que é um cara vingativo.

31 comentários:

Ricardo Melo disse...

O negócio é comprar antes que o Serra impeça a circulação com a ajuda da "Justiça".

Luiz Brasileiro disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkk
Ricardo Melo muito obrigado pelo alerta; compremos o livro antes que Serra proíba usando a "Justiça".

Camila Carvalho disse...

Admiro a coragem! Contra esses politicos e sua corja de merda, nós somos a maioria! Parabéns a André Lux, e ao autor Amaury Ribeiro Jr.
Solucionar a corrupção é não se corromper!

Anônimo disse...

E desde quando privatizar é uma coisa ruim?! Se não tem competência, é melhor deixar nas mãos de quem tem!
Agora sobre influências, censuras, crimes de invasão de privacidade, isso aí é realmente um absurdo!

Anônimo disse...

Até quando vamos ver nosso povo e nossas crianças morrendo nas filas dos hospitais e um monte de miseráveis famintos e desesperados a espera de uma esmola desses políticos covardes e corruptos chupando todos os recursos do nosso pais, isso tem que acabar o povo manso do Brasil precisa se levantar e tomar o poder para um dia nossos filhos poderem ter dignidade e respeito. Viva a libertação do povo Brasileiro!!!!

COXA BRANCA longe de casa. disse...

HÁ MUITO QUE A POLITICA NO BRASIL É DE FAVORES E ENRIQUECIMENTO ILICITO.
QUANDO A OPOSIÇÃO ACUSA A SITUAÇÃO É PORQUE A OPOSIÇÃO NÃO ESTÁ MAMANDO TAL COMO A SITUAÇÃO.
QUER SABER, DESISTO...NÃO DOU MEU VOTO A MAIS NINGUÉM, MAS AI TENHO QUE CONVIVER COM OS IDIOTAS QUE AINDA ACREDITAM NESTA CORJA.

Juventude da AE de SC disse...

E se tem parente do Daniel Dantas no livro quer dizer que teremos um Ministro do Supremo irritado e disposto a conceder uma liminar impedindo a publicação, quem acertar o nome leva um prêmio.

Sueli Ap. Tassinari Xidieh disse...

Então, tudo o que nós funcionários da época queríamos mostrar com relação a privatização do Banespa e que o Sr. BÓRIS CASOY (compradíssimo, por sinal) veiculou, só agora vem à tona! E eu pergunto: quem paga o desemprego gerado, a penúria dos funcionários que tanto se dedicaram vestindo literalmebnte a camisa do Banco e sendo colocados no "corredor" pq não tinha mais espaço para ele naquela nova empresa, a morte de pais de família por não mais suportar as altas pressões sofridas pelos novos controladores, e assim por aí afora?????? Tenho em minha vida um exemplo vivo dessa falcatrua da corja: meu marido internado com glioblastoma multiforme, o que tenho a absoluta certeza que foi oriunda do excesso de stress. Tenho dito!!!!

Dáiro Meucci disse...

Estou preocupado se teremos local apropriado pra prendermos tantos políticos e servidores públicos corruptos. O Brasil tem que ser passado a limpo de uma vez por todas, o povo não aguenta mais tanta picaretagem.

Fabio Rossano disse...

Isto é PSDB, minha gente. Uma hora a máscara cai e fica tudo mais claro, mesmo para aqueles que nunca querem acreditar, os anti-petistas. Este sujeito e o padrinho dele, o ex-predisente, vão continuar levando a vida numa boa?

Mirtes Melo disse...

Uma canção de mais de 23 anos e que continua moderna para os velhos da política.
Não Vou Sair
Nilson Chaves

A geração da gente
Não teve muita chace
De se afirmar de arrasar de ser feliz
Sem nada pela frente pintou aquele lance
De se mudar de se mandar desse país
E aí você partiu pro Canadá
Mas eu fiquei no "já vou já"
Pois quando tava me arrumando pra ir
Bati com os olhos no luar
E a lua foi bater no mar
E eu fui que fui brincando...
Distante tantas milhas
São tristes os invernos
Não vou sair tá mal aqui mas vai mudar
Os velhos de Brasília
Não podem ser eternos
Pior que foi pior que tá não vai ficar
Não vou sair melhor você voltar pra cá
Não vou deixar esse lugar
Pois quando tava me arrumando pra ir
Bati com os olhos no luar
E a lua foi bater no mar
E eu fui que fui ficando...

Mirtes Melo disse...

Não Vou Sair
Nilson Chaves

A geração da gente
Não teve muita chace
De se afirmar de arrasar de ser feliz
Sem nada pela frente pintou aquele lance
De se mudar de se mandar desse país
E aí você partiu pro Canadá
Mas eu fiquei no "já vou já"
Pois quando tava me arrumando pra ir
Bati com os olhos no luar
E a lua foi bater no mar
E eu fui que fui brincando...
Distante tantas milhas
São tristes os invernos
Não vou sair tá mal aqui mas vai mudar
Os velhos de Brasília
Não podem ser eternos
Pior que foi pior que tá não vai ficar
Não vou sair melhor você voltar pra cá
Não vou deixar esse lugar
Pois quando tava me arrumando pra ir
Bati com os olhos no luar
E a lua foi bater no mar
E eu fui que fui ficando...

Nilson Chaves

Dietrich Esmaile Teixeira Mendes disse...

O sistema político é assim... O judiciário é assim...
Nós não somos assim... Exigiremos sempre transparência pública e até conseguirmos a cidadania plena façamos individualmente a nossa parte. Eu, por exemplo, jamais votarei em candidato ligado a este partido. E você?
Faça a sua parte...
CIDADANIA JÁ!!!

Anônimo disse...

Não voto em ninguém que EU achar indigno e não em alguém que fulano achar impróprio. Não acredite em tudo que lê.

Poca-SL disse...

Pergunta:
Se o Serra tivesse sido eleito ao invés da Dilma este livro teria sido editado??? O macaco quer saber!!!

Anônimo disse...

Passamos muito tempo no comando tucano no Brasil, imagina quantas coisas feitas as caladas e não foram reveladas, meu deus....

Nostradamus disse...

A Política existe desde que o mundo é mundo. Um teatro "montado" para que as pessoas possam discutir e colocar as suas opiniões, as mais diversas.
Quem é melhor? Serra ou Dilma? E assim vai...
Nada muda,infelizmente.
Procurem identificar a origem da desigualdade social, ou seja, quem está por trás de tudo isso.

A solução passa por essa tomada de consciência.

Saudações

André Lux disse...

Lula e Dilma são mil vezes melhores que FHC e Serra. Não tem nem o que discutir.

Anônimo disse...

Parabéns à Carta Capital e ao Amaury Ribeiro Jr., pois durante anos a fio o PSDB e o DEM vem sendo blindados pela mídia brasileira. O Kassab se atreveu a sair do PSDB e está pagando um preço bem caro, a mídia resolveu atacá-lo sem dó, nem piedade, resolveu denunciar coisas do passado, que já deveriam ter sido denunciadas se houvesse ética por parte da imprensa golpista... eis uma prova clara do quanto os partidos de direita são blindados pela mídia. Sem contar os custos com anuncios e "comerciais" que fazem parte da blindagem, que se intensificou muito nos últimos anos.

Cybershark disse...

F*deu, Chirico!

Estou mais curioso pra ver se vai ter algum efeito no Dantas.

Anônimo disse...

quem diria um sociologo um medico, parlamntares conhecido tiveram que estudar tanto pra fazer essas beiteiradas todas como quem, que a educação a saude sejam preservados, não existe credibilidade em nenhum politico, me perdoem se generalizo, mais quanto, mais convicente mais CORRUPTO, VOCES ACHAM QUE AINDA DEVEMOS CONTINUAR ELEGENDO ESSA CORJA QUE ESTA AI??????????

Almir Ferreira disse...

Esse é o tipo de jornalismo que faz falta em qualquer democracia. Uma investigação profunda e bem documentada sobre uma série de crimes gravíssimos cometidos por políticos do mais alto escalão nacional. Está agora nas mãos da Polícia Federal, do MP e da Justiça, cobrar que estes bandidos engravatados respondam pelos seus atos criminosos.

Anônimo disse...

Pois é, quem acha que privatizar não é "tão ruim assim" é porque não conhece todo o processo, é um ignorante ou já levou vantagem em algumas delas.
Que a política do PSDB praticava e pratica tais coisas, todo mundo já sabia, mas fazia de conta que não.
Esse povo merece corrupção pois também são corruptos.

Anônimo disse...

o autor nao é confiavel, mas td pode ser verdade mesmo. Ou o judiciario, outro poder corrupto, se levanta e coloca ordem nesse pais, ou vamos continuar a reclamar e achar absurdo, porem sem solucao nenhuma. Nao adianta falar do Psdb, mas sim de todos, PT, Psb, Ptb e todos os outros "P" que temos por ai.

Mesquita disse...

Como já dizia um velho professor de História, o problema é histórico a nossa sociedade foi formada pela escória Portuguesa, exilados,presos,escravos, POLÍTICOS LADRÕES, que até hoje se perpetua em nosso meio. O grande problema é que político são todos iguais só mudam os partidos, quando o PT deixar o poder veremos os escandalos. Mas o importante é NUNCA perdermos a ESPERANÇA, que se renova a cada quatro anos, pois o homem sem esperança não tem motivo para viver.

RICO GUIMARÃES disse...

Amigos, assistam o vídeo em que faço sobre a corrupção no Brasil e avaliem. Obrigado!!!

http://www.youtube.com/watch?v=-T6yb_iFLd4

ANTONIO DILCIO SANTANA disse...

EU JA SABIA QUE O PSDB ERAM TODOS DO MAL, AGORA É COMPRAR O LIVRO O MAIS BREVE POSIVEL,ANTES QUE OS CARAS DE PAUS TENTEM EMPEDIR A VENDA DO MESMO, OBRIGADO AO JORNALISTA AMAURI RIBEIRO JR, DEUS LHE PAGUE

Paulo R. Krobath disse...

Convido a conhecer e participar desse grupo no Facebook:

RESISTÊNCIA VIRACOPOS em http://www.facebook.com/groups/resistenciaviracopos/

Grupo de resistência dos aeroportuários de Viracopos.

Anônimo disse...

Entao privatiza logo o governo. Se os babacas do psdb não conseguem sequer administrar uma estrada o que se dirá de um estado. Vai pagar um pedagio, vai.

Anônimo disse...

Privatiza logo o governo então!os caras não tem competencia para admimistrar uma estrada e querem governar...vai pagar um pedagio vai...

celso silva disse...

Depois da empresa ser fomentada com milhões de dinheiro público, ah , aí qualquer pobre empresarinhozinho quer.
Veja exemplo vale do Rio Doce, que comprada pelo valor de R$1,00 ( um real) e cujo comprador recebeu empréstimo do BNDES e que a empresa hora deficitária, em apenas seis meses depois pagou o empréstimo.
Hoje, como não mais empresa pública da lucro, prá quem ?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...