Postagem em destaque

SEJA UM PADRINHO DO TUDO EM CIMA!

Ajude este humilde blogueiro a continuar seu trabalho! Sempre militei e falei sobre cinema e outros assuntos sem ganhar absolutamente nada ...

terça-feira, 24 de maio de 2011

Palocci: À mulher de César, não basta ser honesta...

- por Edgar Borges Jr., no blog Pitacos Genéricos

No fim de semana, a Folha de São Paulo publicou matéria demonstrando o grande crescimento dos bens pessoais do ex deputado federal e atual chefe da Casa Civil, Antonio Palocci. Entre 2006 e 2010, o patrimônio do ministro foi de R$375 mil para R$7,5 milhões, através da Consultoria Projeto, que ele montou com a sua esposa Margareth.

Com a publicação da matéria, a imprensa correu atrás dos envolvidos, para repercutir e tentar esclarecer o crescimento patrimonial de Palocci. O Ministro se recusou a detalhar a natureza de suas consultorias ou os clientes envolvidos, e o Planalto, pela palavra do Secretário Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, considera o assunto encerrado.

Tendo em vista a conturbada relação do Governo Lula com a imprensa, que o perseguiu implacavelmente durante os seus oito anos de presidência (e ainda o persegue), talvez fosse o caso de o Planalto refletir melhor sobre essa sua postura de não se preocupar em explicar nada para a imprensa. Senão, vejamos:

desde o mensalão, em 2005 (sei que o caso não ocorreu como a imprensa noticiou, de deputados receberem mesadas para votar com o governo, mas o fato é que no mínimo ocorreu caixa 2 de campanha ali naquele caso, o que também é crime), o fato é que o PT deixou de ter o monopólio sobre a moral e a ética na política. Se antes de ganhar a presidência, essa era a imagem que boa parte da população tinha do Partido dos Trabalhadores, isso esfarelou no escândalo dos Correios e caiu por terra de vez no mensalão. Desta forma, o PT passou a ser visto como mais um partido, igual aos outros, que utiliza das mesmas armas para chegar ao poder. O que é bom, pois deixa muito claro que no nosso atual sistema político, não há brechas para a ingenuidade.

Assim, a imprensa dedica boa parte de seu tempo e energias para encontrar escândalos ligados ao governo federal, pois sabemos que essa grande imprensa é aliada dos partidos que hoje estão na oposição (que o diga a Judith Brito). Vieram os aloprados, muitas invenções, assassinatos de reputação, desembocando no caso Erenice, em meio à campanha do ano passado. De início, com as juras de inocência da então ministra, o Planalto bancou a sua permanência no cargo. Mas por fim, se verificou que Erenice abusara de suas funções, e ela foi defenestrada do cargo.

Todo esse nariz de cera é para analisar o que hoje ocorre com o ministro Palocci. Não me parece bom negócio essa arrogância do Planalto, em não dar explicações públicas sobre o caso. Ainda que a justiça proteja o sigilo fiscal e bancário de todos os cidadãos, o caso é que Palocci já esteve encrencado em caso semelhante, quando vazou os dados fiscais do caseiro Francenildo de seu gabinete, há alguns anos. Vendo o papel da imprensa em sua cobertura política, chegamos em duas direções:

- Palocci é visto por muitos como um "mercadista" dentro do governo, ou seja, alguém que defende os interesses dos rentistas dentro da atual administração, o que vai de encontro aos interesses dos grupos oligárquicos brasileiros e internacionais, do qual a grande imprensa bem representa os seus interesses. E se a grande imprensa veio pra cima do Palocci com tanta gana, é de se esperar que tenha alguma prova de que o Ministro da Casa Civil enriqueceu de alguma forma ilícita, e que portanto vale a pena queimar um dos "seus" pra dar uma enfraquecida no governo Dilma.

- talvez Palocci não seja esse mercadista que o Paulo Henrique Amorim tanto fala, e a imprensa resolveu fustigá-lo com um traque, uma biribinha, só pra causar um pouco de constrangimento ao Governo. Sendo assim, o caso vai ter mais alguns dias de sobrevida, a oposição vai espernear pra tentar convocá-lo a se explicar no Congresso e a mídia vai manchetear mais um pouquinho.

Cada uma das opções contém um risco. A grande mídia pode ter alguma prova de que a evolução patrimonial de Palocci não foi totalmente honesta, e trazer a tona a qualquer momento, o que causaria grandes estragos ao governo, que o bancou, ou pode ser só um traque mesmo, a consultoria dele era legal e legítima e ele recebeu o justo pelos serviços prestados.

Mas já era hora de o governo aprender que apanhar calado dá prejuízos sim. A grande mídia pode estar em decadência, mas ainda forma opinião de bastante gente. Se durante dias e dias ela coloca manchetes de que os membros do PT enriquecem de forma estranha, quem só passa pela banca de jornal e nem sabe da existência da blogosfera, pode acabar comprando a idéia de que o PT está aí só pra roubar mesmo. E aí, na época de eleições, pra tirar esse tipo de percepção das pessoas é extremamente complicado.

Não adianta a gente aqui nos blogs berrar e espernear, que a grande mídia é hipócrita, faz denúncias seletivas, não mostra os descalabros das administrações tucanas. Isso já tem que ser contado pelos partidos de esquerda, faz parte do jogo. Tentamos fazer a nossa parte e desmascarar isso. Mas fica difícil lutar contra Golias, quando o próprio governo não se põe a enfrentá-lo.

Olhando pelo lado político, era muito mais interessante o Palocci vir a público e mostrar que suas consultorias foram legítimas e ele ganhou a grana que merecia. Mata o escândalo pela raiz. Ao tergiversar, deixa todo um campo aberto pra mídia e oposição avançarem, mesmo que sem provas, só na base da elocubração e insinuação. E quando ele solta uma nota e se compara a antigos ministros que tiveram o mesmo caminho, apenas reforça a opinião de que o PT é igual aos outros. Então, depois que o estrago estiver feito, nada de chorar pelo leite derramado.

4 comentários:

Hector disse...

André, acho que no final das contas, todos estamos cheios com esta postura do PT, na época da eleição todos corríamos para esclarecer os fatos, mas agora, eles de forma arrogante, se consideram acima do bem e do mal. Fica difícil rebater só com contra-ataques aos outros.

Anônimo disse...

André, você ficou louco? Como você pode publicar um texto que admite a existência do mensalão, o maior golpe midiático do PIG? Como você pode colocar o compaheiro Palocci sob suspeição, fazendo coro os reacionários e conservadores do PSDB e da Opus Dei? NÓS TEMOS UMA DÍVIDA DE GRATIDÃO COM O COMPANHEIRO PALOCCI. SEM ELE, NÓS JAMAIS TERÍAMOS CONSEGUIDO A OPORTUNIDADE DE TRANSFORMAR O BRASIL. Ele fez mais pelo povo brasileiro do que qualquer um de nós. E agora nós vamos sacrificá-lo ao moralismo da classe média? Sabe, André, acho que você já deixou de ser um militante confiável.

André Lux disse...

Vixe, meu troll mascotinho soltou a franga!

Christian disse...

Isso aí do "anônimo" só pode ser brincadeira, né?

Ou isso ou ele vai chamar o Stalin pra dar um jeito nesses militantes "inconfiáveis" heheheh

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...