Postagem em destaque

SEJA UM PADRINHO DO TUDO EM CIMA!

Ajude este humilde blogueiro a continuar seu trabalho! Sempre militei e falei sobre cinema e outros assuntos sem ganhar absolutamente nada ...

domingo, 20 de fevereiro de 2011

Movimento Jundiaí Livre: Foi dada a largada para a corrida da mudança

A idéia é que o movimento mobilize toda Jundiaí em 2011, denunciando as malfeitorias da prefeitura, principalmente do prefeito Miguel Haddad (PSDB) e colocando toda a sociedade jundiaiense em um embate de idéias.

- por Felipe Andrade, no blog Japi Pelo Prisma da Esquerda

Lançamento do Movimento Jundiaí Livre mobilizou autoridades e sociedade civil
 Na última sexta-feira (18) ocorreu o primeiro ato do Movimento Jundiaí Livre, organizado pelo Partido Comunista do Brasil (PCdoB), pelo Partido dos Trabalhadores (PT), pelo Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) e pela União da Juventude Socialista (UJS). O lançamento do movimento contou com a presença do Senador Eduardo Suplicy (PT-SP).

A mesa foi composta pelo presidente do PCdoB de Jundiaí, Tércio Marinho, pelo presidente do PSOL de Jundiaí, Vanderlei Victorino, pelo presidente do PT de Jundiaí, Paulo Eduardo Malerba, pelo presidente da Associação dos Aposentados e Pensionistas de Jundiaí e região, Edegar de Assis, pela vereadora do PT em Jundiaí, Marilena Negro e pelo deputado estadual eleito pelo PCdoB de Jundiaí, Pedro Bigardi.

A tônica de todos os discursos e força motriz do movimento é a palavra mudança, e seguindo as diretrizes de seus partidos, os presidentes falaram de diferentes formas porque Jundiaí precisa mudar, porque o atual modelo de gestão que impera na cidade não atende as demandas da população, e todos afirmaram que o atual prefeito governa de forma excludente, deixando a população mais carente da cidade fora das ações de benfeitoria do governo municipal.

A vereadora Marilena Negro (PT) externou suas dificuldades na câmara municipal, denunciando o compadrio que impera naquela casa, explanando sobre as dificuldades de ser oposição em uma casa de leis onde a bancada do governo ocupa 14 das 16 cadeiras. O presidente da Associação de Aposentados e Pensionistas de Jundiaí e Região, Edegar de Assis, abordou que somente a união trará bons frutos para a cidade.

O Deputado Pedro Bigardi (PCdoB) denunciou que o atual grupo que governa Jundiaí está preocupado, somente, com seus próprios negócios, transformando Jundiaí em um eldorado para negócios imobiliários. O Senador Eduardo Suplicy (PT) apoiou o movimento, e salientou que é deste modo que se faz cidadania.

População cansada dos desmandos dos governo do PSDB lotou o auditório
A militância presente recebeu com entusiasmo os discursos e mostrou que o movimento nasceu com força. A idéia é que o movimento mobilize toda Jundiaí em 2011, denunciando as malfeitorias da prefeitura, principalmente do prefeito Miguel Haddad (PSDB) e colocando toda a sociedade jundiaiense em um embate de idéias.

Na mesma noite foi lançado o manifesto do movimento, para que as idéias oposicionistas estejam claras para toda sociedade. A juventude esteve presente, mostrando que o interesse pela mudança está em todas as faixas etárias.

Um comentário:

Anônimo disse...

precisamos de mais noticias do movimento.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...