Postagem em destaque

SEJA UM PADRINHO DO TUDO EM CIMA!

Ajude este humilde blogueiro a continuar seu trabalho! Sempre militei e falei sobre cinema e outros assuntos sem ganhar absolutamente nada ...

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

A esquerda que a direita adora: Plínio afirma que preferiria governo Serra ao de Dilma

Toda vez que esse patético Plínio de Arruda Sampaio abre a boca sinto vergonha alheia. É o típico esquerdista que a direita adora. Enquanto eles ficam sentados sonhando com um mundo ideal e votando moções pela ordem, a direita fica livre para governar.

Não satisfeito em pregar o voto nulo no segundo turno, o candidato do PSOL agora afirma que preferia Serra no governo, pois este iria reprimir os movimentos sociais o que, na lógica tresloucada do ultra-esquerdista-utópico, é a melhor coisa para fazer a esquerda se unir!

Vamos então combinar uma coisa para testar a teoria dele: recomendo à turma do PSOL, PSTU e PCO que façam uma manifestação em frente ao palácio dos Bandeirantes, em São Paulo. Depois que a PM descer o cacete neles, aí a gente vê se resolveram deixar os sectarismos de lado e se uniram em torno de causa única! Que tal? Combinado?

Plínio afirma que preferiria governo Serra ao de Dilma

Para a esquerda, segundo ele, "repressão" é melhor do que "cooptação"

- Por Redação da Rede Brasil Atual

São Paulo – O quarto colocado na disputa presidencial, Plínio de Arruda Sampaio (PSOL) declarou preferir um governo de repressão a um de cooptação. Os termos foram usados por ele para definir, respectivamente, o que seria um governo comandado por José Serra (PSDB), candidato derrotado no segundo turno, e o que foi o governo Lula. As declarações constam de entrevista concedida à edição digital do Jornal do Brasil.

Plínio deixa claro que considera que um eventual novo governo encabeçado pelo PSDB "seria ruim também". Ele avalia que a gestão de Dilma Rousseff, eleita no dia 31, é "um horror", e que ocorrerá uma nova forma de mensalão. "No (eventual governo) Serra, temos a repressão, em Lula a cooptação", qualificou. "Acho mais favorável (para a esquerda) a repressão, que aliás já enfrentei. Mas é melhor porque a repressão unifica, as pessoas se unem, vão para as ruas", especulou.

O candidato Plínio avalia que seu partido sai fortalecido do pleito, por ter aumentado as bancadas federal e estaduais, conquistando a "hegemonia da esquerda". "O PSOL saiu unido, um partido de opinião pública. Ninguém duvida que o partido que faz oposição real é o PSOL, lugar que o PT já ocupou e que deixou vago", analisou.

O melhor momento da campanha eleitoral, na avaliação do promotor de Justiça aposentado, foram os debates. "Furei uma barreira de omissão, porque a estratégia da direita não se dirigia contra mim, mas contra o que eu falava, porque a burguesia, apesar da hegemonia em que se encontra, tem medo do povo. É um traço sociológico conhecido", criticou.

Ainda na entrevista, Plínio defende uma reforma tributária com taxação sobre grandes fortunas para garantir recursos suficientes para arcar com um salário mínimo de R$ 2 mil. O valor foi defendido na campanha eleitoral a partir do valor calculado mensalmente pelo Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese) como necessário para assegurar o preceito constitucional que estabelece o piso salarial nacional.

Plínio defendeu ainda o não pagamento da dívida pública. "Só aí, seria R$ 280 bilhões para isso (bancar o aumento do salário mínimo)". Ele promete nem passar perto do Palácio do Planalto, quando questionado se aceitaria algum cargo no governo Dilma. E ainda afirmou que o PSOL representa uma opção contra o regime capitalista, cuja "lógica interna é perversa, excludente por natureza e perpetuadora da desigualdade".

16 comentários:

Ricardo Melo disse...

O pior desses palhaços da extrema-esquerda não é querer ver o "circo pegar fogo".

O pior mesmo é que, se um dia o "circo pegar fogo" mesmo, a extrema-direita é que acaba chegando no poder.

E é justamente aí que esses F.D.P. acabam fugindo da raia.

E enquanto eles posam de herois, a conta sobra pro povão.

Foi justamente esse o enredo do dirigente radical do P.S do Chile, no golpe contra o Allende.

Agitou e radicalizou. Pintou o Allende de "frouxo".

Quando a repressão pegou pra valer, esse miserável fugiu do país no porta-malas de um carro. Com a ajuda do serviço secreto da Alemanha Oriental.

divinadivina disse...

Com ESTA nossa esquerda festiva (psol,pco,pstu) esperar o que?enquanto a direita se une cada vez mais , a esquerda fica de picuimha entre si...Quanto ao Plinio"VAI DORMIR PLINIO,SEU MAL É SONO..."

Cybershark disse...

Plínio tá gagá.

Cybershark disse...

"Vocês escolheram seus sonhos e deixaram a direita governar" - Mercadante a Paulo Búfalo.

blog do teacher Ramos disse...

Durante essa campanha e os debates cheguei a conclusão de que Plínio esta esclerosado. Não diz mais coisa com coisa. E essa afirmação foi uma prova. Na verdade esse pessoal do psol, do pstu e afins não pensa no povo, pensa neles mesmos. Eu só queria que estes demagogos vencessem pelo menos uma eleição, para o discurso vazio deles ser confrontado com a realidade.

André Lux disse...

Não precisa se preocupar, pois nenhum dessa turminha de ultra-esquerdistas-utópicos jamais vai alcançar um cargo no executivo, pois eles disputam essas eleições para perder, afinal morrem de medo de ter que assumir alguma responsabilidade. O negócio deles é ficar de longe, jogando pedras em tudo e em todos, enquanto aguardam a tão sonhada "revolução" (que será feita por outros, não por eles).

Armando P. S. disse...

É uma figura patética, é digno de dó.A opinião dele não tem nenhuma importância. Ele e o Marcelo Madureira continuam se achando engraçados.

Anônimo disse...

Deixa ele para lá.

Daqui a pouco ele se aposenta...

redson disse...

Não é surpresa a atitude do sr Plínio. Desdeque Heloisa Helena era vista, no plenário do senado, sentada na bancada da direita, aos risos com agripino e artur virgílio e jereissati votando sistematicamente contra o governo Lula, percebeu-se a opção preferencial da extrema esquerda pela aliança com a pior direita. Despeito, raiva ou falta de visão, o fato é que essas correntes evitam uma discussão democrática e responsável com a esquerda majoritária.

Anônimo disse...

Será ultra-esquerda ou direita enrustida. Torcem tanto contra o PT e a esquerda de verdade quanto os DEM e Tucanos. Sei não , tô começando a desconfiar.

cesar a giometto disse...

É, parece mesmo que o Plínio perdeu o prumo. Começou nos debates a dizer coisas absurdas e agora parece que piorou. Tá na hora de botar as meias, os chinelos, tomar chá enquanto lê o jornal...

Emanoel disse...

E pensar que em 1990 estando eu em São Paulo, passei boa parte do meu tempo fazendo campanha para Plinio, candidato ao governo de SP, e para Dep. Fed., o Carlos Gianazzi, hje todos no PSOL. Militante passa por cada uma!

Francisco disse...

Plinio Arruda(belo sobrenome)tá cansado,deve ir prá rede dar uns cochilos.Perdeu tempo tentando agradar a mídia golpista com discursinho que desaprovam integralmente,mas que tinha por objetivo destruir a candidata DILMA.Mais um Arruda que faz jus ao nomão que carrega.Não entendo o por quê de certos candidatos virem à público sem tem a mínima chance.Plinio soneca já era!

Anônimo disse...

No Pará o Psol tinha um senador chamado Zé Nery; inexpressivo como ele só. Tinham uma vereadora no município de Belém fraquinha que só e num é que corre o risco de ser senadora por causa da lei da ficha limpa!

Marcio Rosa disse...

O que vc acha de publicar a carta do Plínio sobre a reportagem? Seria honesto de sua parte e justo com ele. A própria rede Brasil atual publicou.

André Lux disse...

Cade o link?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...