Postagem em destaque

SEJA UM PADRINHO DO TUDO EM CIMA!

Ajude este humilde blogueiro a continuar seu trabalho! Sempre militei e falei sobre cinema e outros assuntos sem ganhar absolutamente nada ...

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

20 anos de PSDB no governo de Jundiaí: caos total no trânsito e depredação do meio ambiente!

Enquanto a especulação imobiliária deita e rola por toda a cidade a população tem de perder horas e horas em congestionamentos insolúveis, até esse momento. Esta é a cidade do novo século do prefeito interino Miguel Haddad.

- por CESAR TAYAR, no blog do Beduíno


Nem o PiG consegue esconder o caos no trânsito!
A cidade parou. As administrações do PSDB que se sucedem em Jundiaí se esforçaram ao máximo e finalmente conseguiram liquidar com o trânsito. Responsabilizarmos apenas o ex-assessor de Paulo Maluf e Secretário dos Transportes da prefeitura, Roberto Salvador Scaringella, seria simples demais. É claro que ele também tem culpa no cartório, mas vamos mais longe um pouquinho.

A última avenida construída em Jundiaí foi a Av. dos Ferroviários, há 22 anos, pelo então prefeito Walmor Barbosa Martins.

De lá para cá, nada. Por outro lado, nestes 20 anos de PSDB o que foi realmente feito no município foram as melhorias no entorno dos condomínios de luxo de propriedade dos coronéis da cidade. Esta ausência de grandes obras viárias resultou no caos total.

Ninguém consegue andar na maioria da cidade onde os principais gargalos são a Av. 9 de Julho e o trevo da Av. Jundiaí com a Rodovia Anhanguera. Uma lástima. Os motivos destes estrangulamentos são muito claros.

As obras inúteis e intermináveis da Av. 9 de Julho foram levadas a cabo para deixar a via mais bonita e moderna visando, entre outras coisas, valorizar o condomínio de alto luxo que será construído na Chácara Urbana onde morava a família Rappa. Este condomínio é de propriedade do presidente do PSDB local, Sérgio Del Porto.

Obras na Av. Nove de Julho: Antes e Depois
Caos no trânsito e destruição da fauna e da flora naturais da
cidade só para beneficiar empreendimento do presidente do PSDB?

Quanto ao trevo da Anhanguera, ao invés da prefeitura investir na reforma do túnel que passa embaixo da rodovia, gastou milhões de reais, da cota do PAC, na duplicação da Av. Adilson Rodrigues, continuação da Av. Jundiaí. Esta duplicação foi feita pelo fato de um certo ex-prefeito da cidade ser dono de 2 condomínios de luxo naquela região, um perto do Jardim Novo Mundo e outro na região do Gramadão. Além do dinheiro do PAC jogado pela janela ainda gastaram R$ 70 milhões no inútil SITU, dinheiro que poderia ser investido na expansão do sistema viário.

Então, meus amigos, enquanto a especulação imobiliária deita e rola por toda a cidade a população tem de perder horas e horas em congestionamentos insolúveis, até esse momento. Esta é a cidade do novo século do prefeito interino Miguel Haddad.

Obras da Av. 09 de Julho X Meio Ambiente

- do blog do Conselho de Meio Ambiente de Jundiaí (CONDEMA)

As obras da Av. 09 de Julho não estão sendo executadas conforme o Termo de Ajustamento de Conduta firmado entre a Prefeitura de Jundiaí e a Promotoria de Meio Ambiente do Ministério Público Estadual.

É possível identificar um 'mosaíco' de intervenções, com gabiões em 90°, pedras sobrepostas, gabiões em 45°, além da intervenção com paralelepipedo e concreto já existente próximo ao viaduto da Av. Jundiaí.

Desta forma, fica claro a inexistência do planejamento adequado para a execução da obra que ao que tudo indica, não contemplará a ciclovia prometida, bem como o desinteresse do poder público em incluir os conselhos públicos nas discussões e decisões a respeito do desenvolvimento da cidade.

Jundiaí cresce, mas a que preço?

- por Durval Orlato, Vereador do PT de Jundiaí no blog Mais Jundiaí

Estão aprovadas na Prefeitura – dentre imóveis habitacionais, comerciais e industriais – 15 mil novas unidades. A maioria habitacional. Se nos próximos três anos estas construções estiverem prontas, teremos um crescimento e tanto (hoje são cerca de 90 mil imóveis na cidade). Mais gente, mais carros, mais consumo, mais utilização de leitos hospitalares, escolas e creches, trânsito, enfim... a cidade tem de crescer junto, ou na frente, se possível.

A maioria dos novos proprietários é das classes A, B e C porque as famílias das classes D e E terão poucas oportunidades. Muitos jundiaienses tradicionais verão seus filhos sem condições de morar na cidade de seus pais. É quase um 'apartheid imobiliário': os que têm condições financeiras vêm morar em Jundiaí. Os que não têm, vão para as cidades vizinhas. Mas é inegável que vamos receber o fluxo de toda a região para entretenimento, trabalho, comércio e outros. Estamos preparados?

A qualidade de vida, a considerar pelo desdém estratégico do atual prefeito Miguel Haddad (que já foi prefeito noutras duas oportunidades e é um grande “latifundiário urbano”), pode piorar daqui pra frente. Numa cidade rica como a nossa, uma das maiores economias do Estado, isso não poderia estar acontecendo.

Um comentário:

Mais Jundiaí disse...

Valeu André, boa coletânea. Esperamos que a classe média de Jundiaí dê sinais de "que essa turma da prefeitura não dá mais", pelo bem da qualidade de vida que ainda nos resta na cidade.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...