Postagem em destaque

SEJA UM PADRINHO DO TUDO EM CIMA!

Ajude este humilde blogueiro a continuar seu trabalho! Sempre militei e falei sobre cinema e outros assuntos sem ganhar absolutamente nada ...

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Blogosfera segue pautando: "Jornal de Jundiaí" muda versão para blindagem de tucano!

Quem diria? A blogosfera segue pautando a mídia corporativa - inclusive aqueles furiosos que vivem denegrindo o nosso trabalho e dizendo que somos inúteis e indignos de atenção!

Novamente, o "Jornal de Jundiaí", por meio de seu editor-chefe em sua coluna dominical de 15 de agosto de 2010, tenta justificar as denúncias que fiz aqui em meu blog sobre o lamentável fato do jornal não ter publicado a notícia da impugnação do candidato a deputado federal do PSDB, Luiz Fernando Machado.

O referido folheto noticiou a impugnação de todos os outros candidatos da cidade (o que é totalmente justificável do ponto de vista jornalístico), menos o do PSDB.

Vejam abaixo a nova explicação do editor do JJ para esse absurdo, uma verdadeira pérola do panfletarismo partidário travestido de jornalismo imparcial e isento:

"A matéria prima do jornalismo é a fonte. Ela é a origem da boa informação. Quando é límpida e confiável, vira notícia. Quando é lamacenta, pútrida, com odor de bafo de camelo, comprometida com a irresponsabilidade, deve ser ignorada. É uma regra básica. E eficaz" - Sydnei Mazoni, editor-chefe do JJ.

Muito estranha a afirmação do sujeito, não? Afinal, a fonte que indicou a todos os jornais as impugnações dos candidatos nada mais é do que o site do TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL. É neste site que os jornalistas buscam as informações sobre a condição dos candidatos que desejam disputar as eleições. Foi lá que eles descobriram que os outros candidatos que não são do PSDB haviam sido, a princípio, impugnados. A maioria por falta de algum documento.

É assim que a coisa funciona: o candidato entra com o registro e, caso falte algum documento ou seja denunciado, tem a sua candidatura impugnada até que seja definitivamente julgada - e isso é publicado no site do TSE e está ao alcance de todos os brasileiros. Foi assim com todos os noticiados pela imprensa de Jundiaí e foi assim com o candidato do PSDB. Mas, estranhamente, o último foi poupado (exceto pelo jornal "Bom Dia" que noticiou a impugnação do tucano em pequenas notas na sua coluna Bastidores). Veja abaixo reprodução do site do TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL indicando a situação do candidato do PSDB em questão na época em que estava impugnado:


(clique na figura para vê-la em tamanho real)

Agora, explicado tudo isso, é impressão minha ou o "Jornal de Jundiaí", por meio de seu porta voz (que aparentemente já enfiou o seu delicado nariz dentro da boca de um camelo!), está sugerindo que o site do TSE é uma fonte "pútrida, lamacenta e com odor de bafo de camelo"?

O mais grotesco nessa história toda é que o JJ muda a versão a cada dia. Primeiro, o editor-chefe justificou dizendo que o candidato do PSDB não havia sido impugnado (clique aqui para ler). Depois, desmascarado, mudou a versão e agora afirma que não publicou a impugnação do político porque a fonte não era confiável!

Em sua ânsia de agradar seus amigos do PSDB, o sujeito acaba sendo mais realista que o rei. Parece tentar confundir os leitores do jornal de que o fato da denúncia contra o tucano ter sido feita por um desafeto dele automaticamente a transforma em indigna de atenção. Esse argumento é tão consistente quando alguém afirmar o seguinte: "O documento que não foi entregue pelo candidato Fulano de Tal e gerou sua impugnação é impresso em papel vermelho. Como tenho ódio da cor vermelha, a notícia não merece ser publicada!". Todavia, independentemente de quem foi o autor da denúncia, ela tanto foi considerada procedente que foi aceita e gerou, a princípio, a impugnação do candidato!

Isso sem dizer que o próprio jornal, depois de esconder a notícia sobre a impugnação do tucano, deu destaque para o deferimento da candidatura dele. Inclusive a legenda da foto simpática ao dito cujo que publicaram na capa do jornal diz "LIBERADO Luiz Fernando: campanha na rua" (clique aqui para ver). Como alguém pode ter sido "liberado" se não estava impugnado?

É impressão minha ou o "Jornal de Jundiaí" usa realmente dois pesos e duas medidas na hora de divulgar notícias sobre políticos de Jundiaí? Parece que funciona mais ou menos assim a lógica do jornal: "Para os amigos, tudo. Para os inimigos a Lei". Ou não? Fica a dúvida no ar. Não estou acusando ninguém, apenas formando uma opinião a partir do que escreve o editor-chefe do jornal.

Vamos aguardar ansiosos qual será a próxima explicação (ou tiro no pé?) que o manda chuva do JJ vai dar ao nosso blog...

De qualquer forma, agradecemos pela atenção dedicada ao "Tudo Em Cima", um blog assumidamente de esquerda e sem medo de ser feliz!

Clique aqui para ler o texto original do editor-chefe do JJ, onde você vai descobrir também que o sujeito se diz ser contra "todo tipo de preconceito". Sim, trata-se do mesmo cidadão que, em um de seus editoriais semanais, afirmou, sem nunca me conhecer, que eu sou "gosmento, pegajoso" e que não obedeço "hábitos sadios ao ao amanhecer - muito menos ao anoitecer" (clique aqui para comprovar).

Como fica claro, coerência realmente não é o forte do rapaz...

5 comentários:

Antonio Carlos disse...

O poderoso Paçocão é um poço de imbecilidades. Eita hominho puxa-saco!

Anônimo disse...

Puxa-saco geralmente idolatra o outro, no caso do Editor Chefe é comprado mesmo, ele ganha pra fazer isso. Fazer o que.

Martins disse...

Só não entendo uma coisa: O JJ propaga a candidatura de todos os candidatos, sejam eles democratas, socialistas ou comunistas.
Este blog, por exemplo, não propaga nenhuma outra candidatura a não ser de candidatos socialistas e comunistas.
Se este blog pode adotar essa postura, por que seu dono quer assim, por que o JJ não pode ter a postura que deseja, segundo a vontade do dono do JJ?
Estamos numa democracia ou numa pseudodemocracia?
Me perdoe o dono deste blog, mas não sou socialista e nem comunista. Sou a favor da igualdade, da fraternidade e, principalmente, do respeito a todos.

Anônimo disse...

Quer dizer que para o senhor jornalista, o Poder Judiciário é "pútrido, lamacento e com odor de bafo de camelo"? A impugnação estava no site o tempo todo. Ele não publicou porque precisa manter o cargo em comissão da esposa.

André Lux disse...

Martins, a diferença entre meu blog e o JJ é gritante. Aqui eu assumo honestamente qual ideologia e quais partidos políticos eu defendo.

Já o JJ vende-se como imparcial, isento e apartidário, mas faz propaganda disfarçada em favor do PSDB e contra os partidos de esquerda, tudo isso travestido de "notícia". Ou seja, é desonesto pois em editoriais se vende uma coisa, mas nas matérias jornalísticas faz outra.

Quer prova maior do que o assunto que trata esse meu texto? O candidato do PSDB foi o único que teve a impugnação não noticiada pelo "jornal". Por quê? As justificativas ridículas de seu editor-chefe deixam isso bem claro nas entrelinhas. Só não vê quem não quer.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...