sábado, 28 de novembro de 2009

Deputado estadual Pedro Bigardi: Prestando contas à população (com minha ajuda)

Dia 23 de novembro completou oito meses que Pedro Bigardi está à frente de seu mandato como Deputado Estadual. Confira abaixo, nas reproduções virtuais do jornal informativo impresso, um resumo das principais conquistas e ações de Bigardi na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. Fui eu quem diagramou e ajudou a editar o informativo, por isso o estou divulgando aqui. Clique nas imagens para vê-las em tamanho real.





Eu estarei lá! Protesto em frente à Folha no dia 5/12



Meu amigo Eduardo Guimarães, do blog Cidadania e presidente do Movimento dos Sem Mídia, está organizando mais um protesto em frente ao feudo dos asquerosos Frias, o panfleto nazi-fascista pró PSDB conhecido como "Folha de S. Paulo".

O protesto vai ocorrer no dia 5 de dezembro, um sábado, a partir das 10 horas. Para quem não sabe, o QG dos canalhas da Folha fica na alameda Barão de Limeira, em São Paulo.

Eu estarei lá para participar e cobrir o evento. Quem mais vai?

Abaixo um mapa com a localização da Folha.

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Jornalismo de esgoto da Folha de S. Paulo: A “malandragem” cafajeste do Otavinho

Otávio Frias Filho é um cafajeste. A edição da Folha de S. Paulo de hoje (27), aquela que trouxe como não quer nada uma acusação-bomba ao presidente da República, assinada por outro cafajeste, é uma tentativa mal disfarçada de “malandragem” jornalística.

- Por Luiz Carlos Azenha, no Viomundo

Não leio a Folha faz tempo, por isso. Não assino o UOL. Não compro nenhum produto do grupo Folha. Fiz isso muito antes que outros blogueiros esperneassem contra o jornal.

Se tiver de ler algum jornal, leio o Estadão. O Estadão não disfarça. É um jornal conservador. Defende interesses conservadores.

A Folha é um jornal dirigido por um cafajeste. Um cafajeste medroso, que não tem coragem nem de assumir suas posições políticas claramente. Um cafajeste que se apresenta como “neutro”, “imparcial” e outras safadezas do gênero.

Por dever de ofício, peguei a edição da Folha de hoje, emprestada de um amigo. O jornal dedicou espaço em três páginas para atacar o filme sobre Lula. Está claro, para quem é do ramo, que a Folha quis enfeitar o pavão em torno do artigo do César Benjamin. Que é um cafajeste, simples assim, por ter feito uma acusação gravíssima contra um presidente da República sem apresentar provas, sei lá com qual objetivo político. Inveja? Dor de cotovelo? Ódio ideológico?

Mas volto ao jornalismo cafajeste da Folha: se o jornal de fato pretendia investigar o assunto, poderia muito bem ter publicado a denúncia como manchete de primeira página. Mas, se fosse assim, ficaria muito claro o jogo político. E a Folha se exporia. O que fez o jornal? Cercou o texto de César Benjamin de outras reportagens sobre o filme O Filho do Brasil e, como quem não quer nada, deixou a acusação flutuando no meio do texto.

Dois colegas jornalistas disseram que começaram a ler o texto de Benjamin mas desistiram no meio: era muito chato. Só ficaram sabendo da acusação na internet. Que, presumo, foi justamente o objetivo: agora os textos de “Dilma, terrorista” vão acompanhar os de “Lula, estuprador”, nos e-mails que se espalham pelo mundo e ganham destaque especialmente nos chats e nos sites de relacionamento. É a propaganda eleitoral do século 21.

Sei do que estou falando: desde que o Viomundo tocou no assunto, recebi uma onda de comentários sustentando as acusações contra o presidente da República, de “leitores” que nunca estiveram no site.

É, presumo, a turma encarregada de espalhar a “acusação” contra Lula, de dar pernas à versão assinada por César Benjamin. Ele é a Miriam Cordeiro, versão 2010. Faz parte dos que pretendem detonar o filme com o objetivo de evitar que Lula, lá adiante, transfira votos para a ministra Dilma Rousseff. Evitar que o “estuprador” eleja a “terrorista”.

Isso dá uma medida do desespero que essa possibilidade, cada vez mais factível, causa. E é na hora do desespero que os cafajestes se revelam.

PS: Um dos jornalistas com os quais conversei a respeito, leitor da Folha há décadas, me disse: “Vou cancelar a assinatura. Agora deu.”.

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Atualizado: Como o PiG noticiaria a "Guerra nas Estrelas"?

Minha série de capas de jornais, revistas e blogs do PiG tratando dos eventos descritos nos filmes "Guerra nas Estrelas" acaba de ser atualizada, agora com "O Império Contra-Ataca".

Confiram neste link

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Campanha cívica: "FALA FHC"!

Aproveitando a sugestão do meu amigo Ricardo Melo, criei o logo para a campanha "FALA FHC"! Participem e divulguem!




Clique nas imagens para vê-las em tamanho real.

CNT/Sensus: 76% preferem governo de Lula ao de FHC

51,7% dos entrevistados votariam ou poderiam votar em candidato apoiado por Lula. Enquanto isso, ainda segundo a pesquisa, uma indicação do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso não acrescentaria votos para José Serra ou Aécio: 49,3% responderam que não votariam de jeito nenhum em um nome apoiado por FHC e apenas 3% votariam em um candidato do ex-presidente.

A pesquisa CNT/Sensus divulgada nesta segunda feira traz uma comparação entre a percepção dos entrevistados sobre o governo do Presidente Lula e do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Para 76%, os sete anos do governo Lula são melhores que os oito anos da era FHC, 10% acreditam que Fernando Henrique foi melhor e 11,1% afirmaram que os dois governos são iguais. A pesquisa CNT/Sensus foi realizada entre os dias 16 e 20 de novembro e entrevistou 2 mil pessoas. A margem de erro é de 3%.

Segundo Clésio Andrade, a candidata do governo começa a estimular a guerra eleitoral, crescendo nas simulações e se favorecendo da avaliação negativa da imagem do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

"O Serra cai em função do apoio do Fernando Henrique, que fala em nome dele, independente dele querer ou não. O apoio ostensivo de FHC é prejudicial", disse Clésio Andrade, presidente da CNT. Nas simulações para as eleições de 2010, o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), apresenta queda nos percentuais de primeiro e segundo turnos.

"Ao longo dos últimos 12 meses, Serra perdeu 15 pontos nas intenções de voto", disse Ricardo Guedes, diretor do Instituto Sensus. Na primeira lista que inclui todos os prováveis candidatos à presidência da República, José Serra aparece com 31,8%, a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff (PT), com 21,7%, o deputado federal Ciro Gomes (PSB)tem 17,5% das intenções de votos e a senadora Marina Silva (PV) apresenta 5,9%.

Transferência de votos

A pesquisa aponta que 51,7% dos entrevistados votariam ou poderiam votar em candidato apoiado por Lula, enquanto 16% disseram que não votariam. Por outro lado, 49,3% disseram que não votariam de jeito nenhum em um político apoiado por Fernando Henrique, sendo que apenas 17,2% responderam que votariam no candidato de FHC.

O poder do Presidente Lula em transferir votos para um candidato à Presidência da República se manteve inalterado. Os números mostram que 20,1% dos entrevistados votariam em um nome apoiado pelo presidente Lula, 31,6% poderiam votar e 16% não votariam. Em setembro, o percentual dos que votariam no candidato apresentado pelo governo era de 20,8%.

Enquanto isso, ainda segundo a pesquisa, uma indicação do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso não acrescentaria votos para o candidato: 49,3% responderam que não votariam em um nome apoiado por FHC e apenas 3% votariam em um candidato do ex-presidente.

Segundo o presidente da CNT, Clésio Andrade, a aprovação do governo Lula estimula a intenção de votos num candidato apoiado pelo petista. "A avaliação do presidente Lula e de seu governo continua crescendo, resultado do bom desempenho econômico e dos programas sociais, percepção de que houve melhora da imagem do País interna e perante o mundo e o forte discurso do presidente Lula na sua linguagem de identificação com o povo", disse Andrade.

"Com relação ao cenário eleitoral, nota-se uma queda de José Serra, crescimento de Dilma e crescimento de Aécio nos cenários estimulados", disse o presidente da CNT.

Azenha: O profundo ódio de classe no Brasil

- por Luiz Carlos Azenha

Francamente, acho estranho que um filme sobre a vida de um presidente da República consiga atrair tanto esculacho: é dramalhão, é tosco, é ruim.

Tudo indica que eu não vá ver, por não ter paciência com o tema. Mas começo a gostar do filme pelos críticos que ele atraiu!

"Lula, o filho do Brasil", é ficção roliudiana, se entendi bem. Apenas um filme. Qualquer semelhança com personagens da vida real é mera coincidência. Mas toca colocar repórter para investigar a relação de gente remotamente ligada ao filme e o governo. Logo vão descobrir algum carrinho de pipoca em que o pipoqueiro vende maconha e vão culpar o filme por isso. Vão dizer que "Lula, o Filho do Brasil", incentiva o tráfico de drogas. Que incentiva o subperonismo. Que provoca lavagem cerebral. Que incentiva a caspa e o chulé.

Eu sabia da existência do ódio de classe no Brasil. Mas nunca imaginei que poderia chegar a esse ponto. Eles não só odeiam o Lula. Eles odeiam qualquer coisa que passe perto do Lula. Não basta dizer que foi tudo sorte, foi tudo por acaso, que os oito anos de Lula foram apenas continuação de FHC, que Lula apenas esquentou a cadeira para José Serra. É preciso matar, salgar e enterrar. Se os pobres brasileiros odiassem os ricos tanto quanto os ricos odeiam os pobres, o Brasil viveria um banho de sangue. Em não sendo assim, ficamos restritos a este espetáculo de manifestações explícitas e implícitas de preconceito de classe.

O filme pode até ser ficção grotesca. Mas provocou algo mais grotesco ainda, por ser real e revelador. Essa gente precisa, urgentemente, de um divã.

domingo, 22 de novembro de 2009

Filme: "Os Fantasmas de Scrooge"

BOBAGEM DIGITAL

Em termos de tecnologia o filme é nota 10. Já em termos de cinema mesmo, dramaticamente falando, é uma porcaria.

- por André Lux, crítico-spam

Eu gostaria de entender o que aconteceu com o diretor Robert Zemeckis. Depois de começar a carreira com filmes de aventura despretensiosos, como “Tudo por Uma Esmeralda” e a trilogia “De Volta para o Futuro”, demonstrou talento genuíno em “Contato”. Mas, de repente, parou de fazer filmes com pessoas de carne e osso e passou a produzir bobagens animadas em computador como “O Expresso Polar” e “A Lenda de Beowulf”. Parece que alguém falou pro sujeito que o cinema tradicional estava com os dias contados e o futuro pertenceria a quem fizesse tudo em digital. E ele acreditou!

Assim, apresenta agora a enésima adaptação da história clássica de Charles Dickens, só que feita toda no computador, sobre o velho ranzinza e mesquinho Scrooge, que recebe na véspera do natal a visita de três fantasmas que tem a missão de transformar o protagonista de um típico eleitor do PSDB, daqueles que acreditam que todo pobre é vagabundo e, portanto, deve ser tratado como lixo, num “cidadão de bem”. Não vou entrar no mérito dessa historinha batida e moralista que parece ter sido escrita por um burguês com consciência pesada, do tipo que acredita mesmo que a solução para todos os problemas do mundo é dar esmolas mais gordas e participar de campanhas do agasalho, pois é chover no molhado.

Mas o que espanta é a falta de capacidade do diretor em passar qualquer emoção durante a projeção (mal explica os motivos das mudanças de personalidade de Scrooge), perdendo um tempo incrível com sequências enjoativas que mostram o protagonista caindo sem parar, sendo puxado ou perseguido pelos fantasmas por entre os cenários virtuais. Não ajuda em nada o filme ter sido “estrelado” pelo insuportável Jim Carrey, que além do Scrooge faz também vários outros papéis – sendo o mais intragável o do fantasma do presente.

Agora vocês devem estar se perguntando por que diabos eu fui ver esse filme, não? Bem, a verdade é que eu e minha esposa queríamos experimentar uma sessão no Imax em 3D e, infelizmente, “Os Fantasmas de Scrooge” era a única opção. Assim, em termos de tecnologia o filme é nota 10. Já em termos de cinema mesmo, dramaticamente falando, é uma porcaria. E pior: é sombrio e até assustador demais para as crianças, com pouquíssimos momentos de humor e diversão! Mais uma bola fora do senhor Zemeckis...

Cotação: * *

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Filmes: 2012

É O FIM DO MUNDO!

Filme é uma sucessão de corridas frenéticas e repetitivas que de vez em quando dá um breque para que os protagonistas troquem diálogos que parecem ter sido escritos pelo Ed Wood, o pior diretor de todos os tempos

- por André Lux, crítico-spam

Tenha certeza de colocar esse “2012” entre os filmes mais idiotas já feitos por Roliúdi. Daqueles bem trash, que tem um roteiro ridículo e um monte de discursos inflamados que nos fazem morrer de rir quando deveríamos levar tudo aquilo a sério.

Parece que o diretor Roland Emmerich quer se tornar mesmo o novo rei dos filmes-catástrofes, gênero que andou na moda nos anos 70, e que ressuscitou com “Independence Day”. Mas depois daquele divertido filme sobre uma invasão alienígena, Emmerich perdeu a mão e tem produzido verdadeiras bombas, uma atrás da outra. “2012” só não é pior que o grotesco “O Patriota”, que trazia um Mel Gibson ensandecido cortando cabeças de ingleses vilões, mas chega perto.

Esse é o tipo de filme que poderia até ser divertido, caso o roteiro não fosse uma colagem de todos os clichês mais irritantes do cinema, tipo “escritor separado tenta conquistar a amizade dos filhos e o amor da ex-mulher enquanto foge dos prédios que caem e das explosões que pipocam na tela a cada quinze minutos”. E “2012” é apenas isso: uma sucessão de corridas frenéticas e repetitivas por meio de cenários digitais catastróficos que de vez em quando dá um breque para que os protagonistas troquem diálogos que parecem ter sido escritos pelo Ed Wood, o pior diretor de todos os tempos.

O mais incrível é que o filme tem quase três horas de duração sem que houvesse a menor necessidade para isso. Vários personagens e tramas secundárias poderiam ter sido cortadas sem o menor problema e seríamos poupados de tanta chatice junta. Algumas cenas de ação são até legais e provocam alguma tensão, pena que tudo seja sempre estragado pela mensagem xarope de boa vontade entre os homens e pelos risíveis surtos de “bom mocismo” do cientista principal, que passa o filme todo indignado e fazendo discursos piegas. Também não entendi porque o presidente dos EUA (um desanimado Dany Glover), escolheu ficar para trás só para morrer quando tinha lugar de sobra nas Arcas da salvação.

Depois de ver tanta besteira junta, inclusive uma cena "super dramática" que mostra uma dondoca tentando salvar seu pet, só resta mesmo fazer um trocadilho infame: esse filme é mesmo o fim do mundo!

Cotação: * 1/2

sábado, 14 de novembro de 2009

O apagão do Zé Pedágio: Desabou o Roubanel dos Tunganos

- Paulo Henrique Amorim

O PiG (*) paulista passou a dar cobertura ao engarrafamento na Régis Bittencourt.O PiG paulista vai tentar esconder o fracasso desse monumento à incompetência dos tucanos.

Há 15 anos eles tentam construir uma estrada que ficou conhecida como Roubanel dos Tunganos e não conseguem.

O Zé Pedágio sumiu depois da abertura solene e trágica da cratera do metrô.

Até hoje ele não disse uma palavra sobre o assunto, embora o Ministério Público já tenha indiciado os criminosos.

Sobre o desabamento do Roubanel dos Tunganos, Zé Pedágio pronunciou-se: admitiu haver falhas na obra.

Ele é um gênio.

É impossível haver economista competente mais competente do que ele.

Embora não se economista nem competente, como já demonstrou à exaustão o Conversa Afiada.

O PiG omitirá o desabamento, ou o Ali Camel (**) será capaz de demonstrar que foi uma forma genial de o Zé Pedágio aperfeiçoar a obra inacabada.

Em tempo: é provável que um dos motivos da cratera do metrô tenha sido a pressa do então candidato a presidência da República Geraldo Alckmin em entregar a obra aos eleitores. O desabamento do Roubanel pode ter tido a mesma motivação.

(*) Em nenhuma democracia séria do mundo, jornais conservadores, de baixa qualidade técnica e até sensacionalistas, e uma única rede de televisão têm a importância que têm no Brasil. Eles se transformaram num partido político – o PiG, Partido da Imprensa Golpista.

(**) Ali Camel é aquele que se utiliza da Globo para povoar mentes desérticas e disseminar idéias conservadoras e golpistas (sem muito sucesso).

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Tem dedo de tucano aí! Eletrobrás: por que SP não acionou sistema anti-blecaute?

Parece que o verdadeiro culpado pelo blecaute foi o governo de São Paulo... comandado por quem mesmo? Ah, é: o imperador José Serra! Não se impressionem se a notícia do "apagão do Lula" sumir do PiG de repente...

Eletrobrás questiona por que SP não acionou sistema anti-blecaute

O presidente da Eletrobrás, José Antônio Muniz, disse à Agência Brasil que deveria ter ocorrido o "ilhamento" do problema que originou a falta de luz em 18 estados do país. Segundo ele, houve falha e é preciso investigar o motivo que levou o sistema de segurança a não ser ativado.

“Nós tivemos um problema meteorológico em Itaberá, estado de S.Paulo, que levou à queda das três linhas de 750 Kilovolt (kV), o que significa dizer que perdemos a capacidade de transmitir metade da energia gerada por Itaipu. Deveria ter acontecido o ilhamento do problema para possibilitar o religamento do sistema. Mas como isto não aconteceu, aí o problema se estendeu para as duas linhas de corrente contínua que liga Itaipu a São Paulo. O que é preciso levantar é porque não entrou em operação o sistema chamado ERAT que existe exatamente para levar ao ilhamento”.

O presidente da holding que controla as empresas de energia do governo disse que não houve problema de falta de energia, mas sim uma interrupção temporária nas linhas de transmissão. Para ele, o sistema elétrico está bem dimensionado e os investimentos foram feitos.

Muniz lembrou o fato de que, dentro do planejamento energético elaborado para o país, várias novas usinas, principalmente hidroelétricas de grande capacidade de geração, estão em fase de construção ou de licitação - citando as usinas do Rio Madeira e de Belo Monte, no Pará, que entrá prevista para entrar em operação em 2014 interligando as regiões Norte e Sul e, consequentemente, fortalecendo o sistema elétrico brasileiro. “Com as obras que estão planejadas e sendo executas, nós não temos dúvidas de que vamos atender ao aumento da demanda. O sistema não só está apto a atender ao crescimento, como a população pode ficar tranquila, porque acidentes como este dificilmente voltarão a se repetir”.

“Eu não tenho dúvidas de que o sistema elétrico brasileiro está preparado para atender à demanda de energia por parte da população, como também está preparado para atender ao crescimento econômico do país esperado para os próximos anos. O que houve foi um problema no sistema de transmissão, tanto que restabelecida a operação, o país está funcionando dentro da normalidade do ponto de vista energético desde às 4h da manhã desta terça-feira”.

Link da matéria.

Vergonha alheia: CC do PSDB ofende mebros da comunidade Jundiaí do Orkut

Há alguns meses, tenho participado da comunidade Jundiaí do orkut, onde posto as notícias sobre o mandato do deputado estadual Pedro Bigardi e participo dos debates, sempre tentando levar informações e opiniões diversas do que apresenta a mídia corporativa golpista de direita.

Obviamente, vários membros do PSDB também postam na comunidade, fazendo suas próprias propagandas. Um deles, chamdo Marcio Ferrazo, tem Cargo de Comissão da prefeitura e é ex-presidente do PSDB Jovem. Quando cheguei na comunidade, ele vivia postando mensagens de propaganda do PSDB e criticando as que eu colocava em favor do deputado estadual Pedro Bigardi ou do governo Lula. Até aí, nada mais natural, afinal ele é do partido de oposição a esses mandatos.

Inclusive ele fazia isso durante seu horário de expediente como funcionário público e, após ser exposto pelo Edgar Borges Júnior, que é secretário de juventude do PCdoB, afirmou que só voltaria a postar durante seu horário de almoço.

Mas, de repente, ele começou a ser questionado com veemência por vários membros da comunidade (inclusive por eleitores confessos do PSDB!) sobre os diversos problemas da cidade. Sem ter o que responder, Ferrazo sumiu da comunidade, mas não sem antes escrever em seu blog a seguinte pérola:

"Política sem massa encefálica

A comunidade de Jundiaí no orkut é um exemplo clássico de ar rarefeito para o arejar de idéias. A predominância é de internautas radicais, que só por serem ligados aos partidos de oposição, revestidos de bordões como PIG (Partido da Imprensa Golpista), nutrem verdadeira raiva pelo PSDB. Cheguei a postar com freqüência, até cometi excessos movido pelo ambiente inóspito, hoje acompanho de longe e volta e meia eles chamam para a briga, feito moleques, questionando a minha ausência."


Clique aqui para ir direto à postagem no blog do tucano.

Vejam só, que coisa triste. Além de chamar os participantes da comunidade de "sem cérebro", o tucano ainda tenta justificar o fato de ter fugido dos questionamentos sobre a administração do PSDB como efeito dos "radicais malvados" que o perseguem!

Assim é fácil: o sujeito vem fazer propaganda ideológica em favor de seu partido e, quando percebe que nem todo mundo aceita passivamente sua falácia e alguns ainda insistem em questioná-lo, foge da raia e sai chorando, acusando os que não rezam por sua cartilha de "radicais" ou "ligados a partidos de oposição".

Sinceramente, o texto do rapaz é de um primitivismo ideológico tão atroz que nem vale a pena ser comentado. Simplesmente patético...

Mas não tem problema. Acho que no fundo o Marcio estava apenas se olhando no espelho quando escreveu esse texto. Mesmo porque eu não vesti a carapuça.

Depois de exposto para a comunidade por mim, Ferrazo voltou a aparecer e disse que não escreveu o que escreveu! Parece até o FHC, que depois que foi pra direita e virou neoliberal disse que deveríamos esquecer tudo o que ele escreveu antes como sociólogo... E veio seguido por vários asseclas do partido que saíram em sua defesa com total fúria, inclusive com ataques de cunho pessoal (um deles, mais exaltado, chegou a me chamar de "pitbull"). Não seria esse um comportamento radical que o Ferrazo tanto despreza?

Alguém consegue entender a lógica e o comportamento bizarros dos tucanos?

O que mais impressiona, entretanto, é que esse Ferrazo tem uma coluna semanal no "Jornal de Jundiaí", onde ele expressa suas idéias canhestras. Essas ofensas contra os membros da comunidade de Jundiaí, por exemplo, foram publicadas lá!

O que faz a gente se perguntar: por que o dito jornal convidou apenas o sr. Ferazzo, funcionário de Cargo de Comissão do PSDB, para ter uma coluna semanal? Afinal se trata de alguém claramente ligado à administração tucana local. Um jornal que se vende como imparcial, isento e apartidário não deveria então convidar expoentes de outros partidos da cidade para poderem expressar suas opiniões livremente também?

Depois a mídia coporativa não entende porque perde leitores e credibilidade a cada dia, não é mesmo?

terça-feira, 10 de novembro de 2009

A estupidez humana não tem limites: Caetano Cardoso Fernando Veloso

Sob pressão Uniban recua e anula expulsão de Geisy

A Uniban divulgou nota na tarde desta segunda-feira, 9, na qual informa que revogou a expulsão da aluna Geisy Arruda. A decisão de voltar atrás ocorreu depois da repercussão negativa da expulsão da aluna, que foi questionada pela OAB e pelo Ministério Público Federal.

O texto, lacônico, afirma apenas que o reitor revogou decisão do Conselho Universitário da Uniban e que, com isso, “dará melhor encaminhamento à decisão”.

Na noite desta segunda-feira, a União Nacional dos Estudantes (UNE) realizou um protesto em frente à Uniban contra a expulsão de Geisy. Integrantes de diversos movimentos sociais também compareceram ao protesto em frente à universidade.

A manifestação foi atacada por alguns alunos que, do lado de dentro do campus, vaiaram e exigiam que os manifestantes fossem retirados da rua diante da Universidade. Nenhum conflito foi registrado.

No domingo, o presidente da UNE, Augusto Chagas, afirmou que a decisão de expulsar a aluna era descabida, e completou:

"É como nos casos em que se responsabiliza a vítima de um assalto por estar segurando a carteira, ou se diz que uma mulher é culpada quando sofre um assédio ou abuso por causa da sua roupa. Isso nos parece lamentável."

O movimento Marcha Mundial das Mulheres, presente na manifestação, distribuiu um panfleto denunciando a violência. "Nos manifestamos hoje para denunciar a violência sexista e a cumplicidade da universidade frente à este caso. A decisão da Uniban de expulsar a estudante contribui para banalizar estimular e justificar a violência dentro da universidade e fora dela", diz o manifesto.

Geisy foi xingada e ameaçada fisicamente nos corredores da universidade no último dia 22 de outubro por usar um vestido rosa, considerado "imoral" segundo alguns universitários e "absolutamente normal" por outros. Geisy foi proibida de frequentar as aulas e, neste fim de semana, foi expulsa da Uniban.

A reitoria da universidade revogou a decisão do conselho universitário que expulsou a aluna, depois que o Ministério Público Federal em São Paulo instaurou Inquérito Civil Público para apurar os detalhes da expulsão.

O intuito do MP era saber se a estudante teve o devido direito de defesa garantido. Outro inquérito será aberto pela Polícia Civil de São Bernardo do Campo para apurar crime de injúria contra a estudante, de acordo com a Delegacia de Defesa da Mulher no ABC paulista.

O Ministério da Educação também deu prazo de dez dias para que a Uniban explique o caso, já que a expulsão da aluna foi divulgada por meio de um anúncio da universidade em jornais de São Paulo, no último domingo.

Segundo a Assessoria de Imprensa da Secretaria de Educação Superior do MEC, a notificação será entregue esta semana à universidade. Se as explicações não forem satisfatórias, deve ser aberto um processo de supervisão especial para avaliar se a aluna teve direito a defesa.

De acordo com o procurador-regional dos Direitos do Cidadão em São Paulo, Jefferson Aparecido Dias, que conduz a investigação, o objetivo do inquérito do MP é investigar se foi adotado o devido processo legal e respeitados os princípios do contraditório e da ampla defesa e se a Uniban agiu de forma discriminatória.

“O que se espera de uma universidade é que ela tenha condições de formar cidadãos. No presente caso, é bastante preocupante a postura da Uniban, que pode indicar que ela não está preocupada com essa formação integral. Além disso, aparentemente, a vítima foi transformada em culpada sem que tivesse a condição de expor a sua versão dos fatos”, disse.

O presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, Cezar Britto, também comentou a expulsão. Segundo ele, o gesto consagra "uma mentalidade obscurantista e nefasta, que há muito se supunha extinta deste país".

Para a OAB, segundo Britto, houve no episódio intolerância, discriminação e violência contra a mulher, por parte também do Ministério da Educação da União Nacional dos Estudantes.

Da redação, com agências

sábado, 7 de novembro de 2009

Eu estive lá: Abertura do 12º Congresso do PCdoB

Eu estive presente ontem na abertura do 12º Congresso Nacional do PCdoB, que foi realizada no Anhembi, em São Paulo.

Pude ver o presidente Lula de pertinho esculhambando com os ridículos FHC e Caetano Veloso e dando uma aula de política que chegou a fazer muitos chorarem de emoção. Lula é um fenômeno.

Fico feliz de estar vivo em uma época tão extraordinária como a que estamos vivendo no país e, mais importante, de estar do lado certo!

Confiram abaixo algumas fotos que tirei durante o evento.


Lula fala em frente à foto de Karl Marx


Pedro Bigardi ao lado do vereador Netinho de Paula


A ministra Dilma Rouseff saúda os camaradas do PCdoB


Platéia assiste aos discursos no ato político


Renato Rabelo, presidente do PCdoB

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Enquanto isso, na Jundiaí do PSDB... Avenida recém reformada é alagada em cinco minutos!

A administração do PSDB de Jundiaí tem feito obras na Av. 9 de Julho há praticamente dois anos, sem parar, e repetidamente. Tudo com a justificativa de acabar com as inundações do Córrego do Mato que invadiam as pistas.

Pois bem, as obras já estão praticamente finalizadas - principalmente as de canalização das laterais da pista - e ontem, 6 de novembro, em menos de 5 minutos de chuva forte, toda a região da avenida que fica entre o final dela e o shopping Paineiras ficou totalmente alagada!

Eu falo isso porque estava lá na hora da chuva e, chegando ao cruzamento do shopping Paineiras, vi que os carros estavam todos dando ré e virando à direita, sendo que a água do córrego já chegava quase à altura da rua ali. Imagine então como ficou dali para baixo! Vejam as fotos ao lado para comprovarem o alagamento em andamento.

Minha esposa que trabalha quase em frente ao restaurante Winner, disse que a água não apenas alagou completamente as duas vias da 9 de Julho, como quase chegou a passar por cima das transposições que eles estão fazendo naquela região!

Pensem em como vai ficar aquilo quando cair uma chuva realmente arrasadora, como aquela que caiu no ano passado... Pois é, mais uma obra inútil - e caríssima - que a prefeitura do PSDB fez na cidade. E, claro, mais uma vez vai ficar por isso mesmo, com nossa imprensa tentando esconder a incompetência dos tucanos e jogando a culpa no São Pedro ou então na "oposição rancorosa".

Ah, detalhe: não existe projeto final para as obras da 9 de Julho. Quem disse isso não fui eu, mas o CONDEMA (Conselho Municipal do Meio Ambiente)! Quanta falta de transparência. Chega a ser uma irresponsabilidade!

Até quando vamos aguentar isso??

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Aviso: Listinha de trilhas continua sendo atualizada

Não deixem de conferir a minha lista de trilhas preferidas, pois ela continua sendo atualizada sempre que lembro de alguma outra que gosto. Sei que muita gente estranha a ausência dessa ou daquela excelente trilha, mas como eu disse, é uma lista das minhas trilhas preferidas e não das melhores, por isso tem muita coisa lá que me toca mas que está longe de ser a coisa mais impressioante já composta para um filme.

Não deixem de ler e comentar!

domingo, 1 de novembro de 2009

Preconceito pouco é bobagem - Parte 2: Vejam a fina flor do pensamento da direita tupiniquim

O meu texto recente sobre a indecente matéria publicada na capa do "Jornalixo de Jundiaí", que julga as pessoas pela sua aparência e origem social, gerou vários comentários de jagunços da direita tupiniquim (quase todos anônimos, é claro) que valem a pena serem registrados para que sociólogos, filósofos e psiquiatras possa estudá-los mais a fundo. Leiam e divirtam-se com o que existe de mais tosco, primitivo e ridículo no ser humano!

"Anônimo disse...
Você já está bem grandinho para saber que nem todo desocupado é um indigente."


Esse aí além de preconceituoso é burro, pois não sabe nem o que quer dizer a palavra indigente. Ele acha que é um palavrão e que ser indigente é um crime, no mínimo. Uma simples consulta ao "pai dos burros" teria poupado o nosso amigo fascista desse vexame. Não é à toa que eles escondem seus nomes, não?

"Anônimo disse...
Claro, claro, qual o problema de manguaçar na praça pública em pleno dia útil? Eles só estavam ali esperando o Bolsa Família cair na conta da Caixa."


Esse covardão anônimo, além de preconceituoso, é também ignorante. Primeiro, porque não sabe como funciona o Bolsa Família. E segundo, porque não sabe que o seu partido, o PSDB, baixou uma diretiva que dita que todo direitista neoliberal deve agora elogiar os programas sociais do Lula, caso contrário seria suicídio eleitoral. Clique aqui para ler essa notícia: PSDB sem rumo agora vai elogiar programas sociais de Lula!

"Cidadão disse...
Provavelmente os caras tavam ali só esperando uma oportunidade de roubar alguém, praça publica não lugar de vagabundar!"

O "cidadão" acima é o público alvo preferencial do "Jornalixo de Jundiaí": julga as pessoas pela aparência e acha que todo pobre que bebe pinga é ladrão. Preconceito pouco, é bobagem...

"No fim do ano passado um grande amigo meu chamado Roberto Togni foi assassinado covardemente em frente a praça da bandeira por esse tipo de individuo que está estampado na foto do JJ, ele voltava do Extra com 2 sacolinhas com comida para dar as seus 2 filhos pequenos, de 7 e 5 anos, um cara trabalhador, de bem, a pergunta é André Lux, porque você não defende o pai de familia, que trabalha o dia todo para sustentar os filhos e sim esses vagabundos que ficam bebendo e matando gente? Escroto! Wilson Tosseto, Vianelo."

Esse aí teve coragem de assinar o nome. Menos mau (se bem que vai saber se é mesmo um nome verdadeiro). Não há muito o que dizer: é preconceito puro. Para o "Wilson", todo pobre que bebe pinga deve ser um assassino, igual aos que mataram o suposto amigo dele (aqui se vê a falta de ética e limites do direitista, que usa uma suposta tragédia real para fazer valer suas crenças políticas reacionárias). Eu inclusive perguntei a ele se tem provas de que os sujeitos da foto do jornal são os mesmos que mataram o suposto amigo dele, afinal essa é uma acusação grave. Até agora não houve resposta.Ah, só para vocês terem uma idéia do tipo de gente que esse sujeito representa, instantes depois dele ter "vomitado" em meu blog, postou uma mensagem no blog do deputado Pedro Bigardi (só que dessa vez anonimamente) questionando-o sobre "o que achava do seu assessor André Lux defender bandidos e assassinos". O que vocês acham? O "Wilson" estava mesmo querendo saber a opinião do nobre deputado ou estava tentando prejudicar o trabalho de prestação de serviços que realizo para o parlamentar? E eu é que sou escroto...

"Anônimo disse...
Ô André. meu doce socialista,logo você a favor da privatização do espaço público pelo lumpem proletariado desorganizado,vagabundo e improdutivo, desprovido de consciência de classe? Náo foi isso que titio Marx ensinou."


Vejam que pérola esse anônimo covarde defecou em meu blog! Além do óbvio preconceito e elitismo de fazer inveja ao titio Adolf Hitler, ele ainda demonstra estupidez galopante, ao achar que defender o direito de uso de uma praça pública para toda a população é sinônimo de "privatizar" o espaço! E ainda cita Marx num contexto no mínimo bizarro, provando que das duas uma: ou nunca leu uma linha do que o pensador escreveu ou leu e não entendeu nada! No final das contas, não há nada mais engraçado do que um alienado boçal convicto!

Vitória da Política Externa do governo Lula: Zelaya espera ser restituído até quinta-feira

O presidente deposto de Honduras, Manuel Zelaya, afirmou neste sábado (31) que no mais tardar na quinta-feira deverá ser devolvido às funções, porque assim diz o acordo firmado sexta-feira, voltado para pôr fim à crise política em Honduras. "Na quinta-feira, deverá estar organizado e instalado o governo de unidade, e até lá será preciso uma solução para o ponto cinco", que é a devolução do meu cargo, disse Zelaya, que está desde 21 de setembro na embaixada do Brasil.

Deputados partidários do presidente deposto estão pressionando para que o Congresso convoque de imediato uma sessão para a votação da restituição do mandatário. O deputado Javier Hall Polio, disse que todos os parlamentares leais ao líder deposto estão em Tegucigalpa e que se não houver uma convocação do Congresso até as 14h de segunda-feira, eles vão chamar uma sessão extraordinária com base no regulamento legislativo.

Outros parlamentares, contudo, informaram que o início do exame do texto não acontecerá antes de terça-feira (3), apesar dos apelos de diplomatas para que não haja atrasos. De acordo com a Folha Online, segunda-feira (2) é feriado em Honduras, e muitos legisladores estão ocupados fazendo campanha para eleições de 29 de novembro.

Tal contexto serviu de desculpa para que um dos negociadores do presidente de fato, Roberto Micheletti, defendesse que uma votação sobre a restituição de Zelaya deveria esperar até depois das eleições presidenciais de 29 de novembro.

Pressionados pela comunidade internacional e pelos Estados Unidos, Zelaya e o governo de fato firmaram um acordo na sexta-feira, cujo ponto principal determina que o Congresso decida se Zelaya deve ser restituído ao cargo, do qual foi retirado por golpe militar em 28 de junho.

A comunidade internacional já declarou que não reconhecerá os resultados das eleições de novembro, se Micheletti continuar no poder.

Víctor Rico, secretário de Assuntos Políticos da Organização dos Estados Americanos (OEA), disse hoje à Agência Efe que espera para até quinta-feira uma resolução do Congresso. "Eu esperaria que até lá (quinta-feira) o Congresso já tenha tomado uma decisão", declarou Rico pouco antes de retornar a Washington, e disse que, além da legislação hondurenha, também deveria ser levado em consideração o sentimento da comunidade internacional.

Ele advertiu, contudo, que o pacto assinado na sexta-feira "certamente não é o final da crise do ponto de vista de grande parte da comunidade internacional, que o final da crise será quando Zelaya for restituído na Presidência".

Um membro da comissão de diálogo de Zelaya, Rodil Rivera, assinalou que ambas as delegações pretendem pedir ao presidente do Congresso Nacional, Alfredo Saavedra, uma convocação do plenário legislativo. Por causa do recesso, "tem que haver uma convocação especial para que o Congresso se reúna e vamos pedir que seja no dia seguinte ao nosso encontro com Saavedra", disse Rivera.

Sem a mesma pressa, um integrante da comissão de Micheletti, Arturo Currais, reiterou que só o próprio Congresso pode definir seu calendário e acrescentou que, como este deve consultar à Corte Suprema de Justiça e outros órgãos antes de decidir, cabe ao Congresso definir os prazos.

Na sexta-feira, Saavedra disse que "o Congresso Nacional é totalmente independente e que ninguém, absolutamente ninguém, pode impor prazos nem termos para sua atuação".

Um assessor de Zelaya, Rasel Tomei, assinalou hoje à Efe que o Congresso tem a urgente necessidade de reunir-se para poder analisar o acordo e ressaltou que a comunidade internacional também está muito atenta.

"Em 5 de novembro temos que ter constituído e instalado o Governo de Unidade e Reconciliação Nacional presidido e dirigido por José Manuel Zelaya Rosales", afirmou.

O calendário de execução do pacto estabelece que na próxima segunda-feira deve ser constituída a Comissão de Verificação do cumprimento do convênio, integrada por "dois membros da comunidade internacional e dois integrantes da comunidade nacional".

Outro acordo é a criação de uma Comissão da Verdade no primeiro semestre de 2010, já com o novo Governo eleito nas eleições de 29 de novembro, com o objetivo de esclarecer os fatos ocorridos antes e depois de 28 de junho de 2009, quando foi derrubado Zelaya e o Congresso designou a Micheletti.

Entre os demais pontos estão o abandono da ideia de Assembleia Constituinte e de anistia política, respaldo às eleições, transferência das Forças Armadas e a Polícia ao Tribunal Eleitoral para o pleito e normalização das relações de Honduras com a comunidade internacional.

No entanto, o movimento popular de resistência que desde 28 de junho exige a restituição de Zelaya reiterou hoje que a partir da segunda-feira se instalará permanentemente diante do Congresso para exigir uma resolução sobre o retorno do presidente deposto ao poder.

Com agências
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...