Postagem em destaque

SEJA UM PADRINHO DO TUDO EM CIMA!

Ajude este humilde blogueiro a continuar seu trabalho! Sempre militei e falei sobre cinema e outros assuntos sem ganhar absolutamente nada ...

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Deputado Pedro Bigardi (PCdoB): Assembleia Legislativa encampa Confecom em São Paulo

Confiram abaixo a entrevista que realizei com o deputado estadual Pedro Bigardi, do PCdoB de Jundiaí, publicada em destaque no site Vermelho.

Deputado Pedro Bigardi (PCdoB-SP):
Assembleia Legislativa encampa Confecom


Em São Paulo, a Assembleia Legislativa (Alesp) chamou para si a responsabilidade de realizar a Conferência Estadual de Comunicação, pois o governo de José Serra, do PSDB, não cumpriu essa obrigação. Nesta entrevista, o deputado estadual do PCdoB Pedro Bigardi, da Comissão Organizadora da Confecom-SP, fala sobre a importância da Conferência Nacional, chamada pelo governo do presidente Lula, e sobre as ações da Comissão Organizadora Estadual.

- Por André Lux (http://www.vermelho.org.br/sp)

Por que foi necessário ser criada uma Comissão Organizadora da Conferência Estadual de Comunicação pela Assembleia Legislativa em São Paulo?
Essa necessidade aconteceu devido à falta de interesse político do governador José Serra em convocar a Conferência de São Paulo. Assim, diferente da maioria dos Estados do Brasil onde já estão sendo realizadas as Conferências Estaduais organizadas pelos seus respectivos governos, aqui em São Paulo foi preciso que a Assembleia Legislativa encampasse a ideia e agisse no sentido de convocar sua conferência.

Qual é, na sua opinião, a importância da Conferência Nacional de Comunicação?
Entendo que é muito importante para o desenvolvimento do Brasil que exista uma maior democratização da mídia e do acesso à informação. É verdade que houve um grande avanço depois do fim da ditadura militar e da censura aos meios de comunicação, mas isso não quer dizer que temos no país uma verdadeira democracia midiática. O que existe hoje é liberdade de imprensa plena, porém os veículos de comunicação de massa continuam concentrados nas mãos de meia dúzia de famílias que controlam o conteúdo de seus jornais, revistas e noticiários de TV de acordo com interesses específicos. Isso é algo que reduz muito o acesso da população a conteúdos mais diversificados, onde exista o direito ao contraditório e à divulgação de opiniões e pontos de vista diferentes daqueles dos donos da mídia.

Muitos jornalistas e empresários da mídia acusam eventos como a Conferência Nacional de Comunicação de tentar censurar a imprensa e cercear a liberdade de imprensa. Como o sr. analisa essa postura?
Não tem o menor fundamento. O objetivo da Conferência é exatamente o oposto disso que a acusam — ou seja, justamente democratizar ainda mais o acesso aos meios de comunicação e garantir uma maior diversidade de opiniões e de notícias. Talvez seja exatamente isso que incomode alguns empresários que, indo contra a própria lógica capitalista, não vêem com bons olhos o aumento da competição em um nicho que estavam acostumados a dominar absolutos. O Brasil precisa urgentemente de um projeto de democratização do acesso à mídia, e é esse um dos principais pontos que propõe a Conferência Nacional.

3 comentários:

Antonio Carlos disse...

Valeu André. Manda vê através do seu trabalho Jundiaí será conhecida no (www.vermelho.org.br).


A luta continua!

Douglas.·.Leme disse...

Caros Amigos
Estamos tendo o prazer de apreciar e conhecer, no sentido mais amplo da palavra, o que é um Deputado Estadual.
Projeto do deputado estadual Pedro Bigardi é sancionado pelo governador José Serra.
A lei nº 13.758 de autoria do deputado estadual Pedro Bigardi, que inclui as entidades culturais ou desportivas sem fins lucrativos, nos benefícios do programa “Nota Fiscal Paulista”, foi sancionada nesta segunda-feira, 19 de outubro, pelo governador José Serra.
Entidades culturais e desportivas prestam um importante serviço à população com seus programas sociais. A lei foi elaborada com o objetivo de contribuir com o fortalecimento da situação financeira dessas organizações, incentivando assim a cultura e o esporte, fundamentais para a formação do cidadão, ressalta o deputado Bigardi. Anteriormente, apenas entidades de assistência social e da área da saúde, devidamente cadastradas, recebiam os créditos concedidos pelo Programa.
Contribuir com o resgate de instituições desportivas que desenvolvem trabalhos sociais com a comunidade, assim como as instituições culturais, é o objetivo da lei, destaca Pedro Bigardi.
As entidades desportivas e culturais têm grande tradição nas cidades, sendo um espaço de esporte e lazer para a comunidade. A discussão quanto à regulamentação da lei será o próximo procedimento do deputado Pedro Bigardi. O parlamentar promoverá audiências públicas com o intuito de discutir o assunto. Os critérios precisam ser claros para a lei beneficiar apenas organizações desportivas e culturais que realizam trabalhos sociais consistentes, afirma.

A conquista do deputado Pedro Bigardi é muito importante, pois, existem deputados com 15, 20 anos de Assembléia que não conseguiram aprovar nenhuma lei. Os últimos 4 deputados eleitos por Jundiaí não aprovaram nenhuma, com exceção do deputado Ary Fossem que aprovou uma lei para a denominação de uma escola do estado.

carlos disse...

e aí, andré, viu o "distrito 9"?
um ficção científica que, arrisco, virará um clássico. peguei pesado, hein?

melhor que todas as adaptações das hqs dos anos 80 ... a conferir.

abçs

carlos anselmo-eng°-fort-ce

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...