Postagem em destaque

SEJA UM PADRINHO DO TUDO EM CIMA!

Ajude este humilde blogueiro a continuar seu trabalho! Sempre militei e falei sobre cinema e outros assuntos sem ganhar absolutamente nada ...

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Tortura: Ato extremo de covardia e sadismo

O famigerado AI-5 acaba de completar 40 anos. Ou seja, há exatas quatro décadas a ditadura cívico-militar que destruiu o Brasil por mais de 20 anos extinguiu os direitos dos cidadãos e oficializou a tortura contra seres humanos que não concordavam com o regime ou simplesmente tinham ideologias distintas dos então donos do poder.

O repórter Rodrigo Viana escreveu um bom texto sobre esse assunto, em seu blog: “ÀS FAVAS, SENHOR PRESIDENTE, COM OS ESCRÚPULOS DE CONSCIÊNCIA”.

Esse é um assunto que me causa profundo horror. Sobre isso tenho a dizer: não existe maior covardia do que torturar um semelhante indefeso. Alguém que é capaz de efetivamente torturar outra pessoa, seja física ou psicologicamente, é no mínimo mentalmente desequilibrado, demente ou simplesmente psicopata. Sem dizer, é claro, extremamente covarde. Pessoas que praticaram esse tipo de ato deveriam ser julgadas e encarceradas pelo resto da vida.

E quem defende essa prática hedionda é igualmente canalha e covarde. Assim como são os que tentam justificá-la em nome de um "bem maior".

Porque a tortura é bem diferente de um ato impensado, feito num momento de descontrole emocional, tipo "briga de trânsito" ou "crime passional". Eu consigo entender (embora não endosse) uma pessoa que, acuada no meio da rua por um valentão reaja com violência e até um marido ou esposa traídos perdendo a cabeça e fazendo besteira. Mas, vejam bem, mesmo assim tudo isso ainda é considerado crime.

Agora, a tortura é bem diferente, pois é feita com frieza, sem emoção - exceto, talvez, a emoção doentia ligada a algum tipo de prazer sádico. Só mesmo um covarde altamente degenerado pode, em sã consciência, infligir tamanha dor e horror a um semelhante indefeso enquanto fuma um cigarro ou conversa tranquilamente com um colega.

O mais terrível, todavia, é que a tortura é tratada pela nossa cultura como algo justificável e, muitas vezes, até louvável. Repare a quantidade de filmes e shows televisivos em que a tortura é mostrada como algo necessário. Quem já assistiu seriados grotescos como "24 Horas" (foto ao lado) ou o novo "Battlestar Galactica" sabe do que estou falando.

Até mesmo filmes bem intencionados, como "Mississipi em Chamas", tentam justificar a tortura como algo desculpável. "Torturamos um racista malvado para conquistar um bem maior: prender todos os outros racistas", parecem tentar justificar os autores. E o que poderia ser considerado apenas como um "lapso criativo" de artistas do passado, hoje virou regra especialmente depois que o terrorista George Bush Jr. chegou ao poder - sem dúvida o ponto mais baixo na governança de um país que nunca se fez de rogado em violar direitos humanos quando precisava defender os interesses dos podres de ricos.

Não dá. Tortura é tortura. E não existe justificativa! Confissões obtidas sob tortura deveriam ser consideradas inválidas sob qualquer circunstância. Porque sob tortura a maioria de nós certamente acabaria dizendo qualquer coisa para se livrar daquele horror. Admiro muito quem consegue resistir às torturas e não revela informações, sejam elas verdadeiras ou falsas - mas esses são minoria.

O Brasil é um país que está cheio de torturadores, tanto do passado quando do presente. Muitos deles usam terno e gravata e fazem parte de partidos políticos. Muitos estão na polícia ou fazendo "segurança" de fazendeiros e altos figurões. Mas existem muitos outros covardes torturadores pelo mundo afora...

Espero, sinceramente, que todos encontrem um dia o longo braço da Lei e sejam retirados do convívio social. E que fiquem em suas celas refletindo sobre o horror inconcebível que praticaram contra seus semelhantes.

E isso é uma das coisas que mais me orgulham no governo Lula. Pela primeira vez nesse país esse tema está sendo tratado com a seriedade que merece. Muito ainda tem que ser feito, com certeza. Mas só o fato de termos um governo que está dando a devida atenção e empenhado em reparar as injustiças e até em punir os criminosos do passado já é um tremendo avanço.

E cabe a nós, que temos horror à tortura, ficar atentos, apoiar e cobrar dos governos o combate a essa prática e a punição exemplar de seus agentes.

6 comentários:

Anônimo disse...

Olá André, texto bom sobre tortura é esse mesmo que você acabou de postar.
Delimitou muito bem a condenação moral dos torturadores, não deixa a menor dúvida que esse crime é uma bestialidade completa sem qualquer possibilidade de justificativa em qualquer hipótese.
Só encontrei um senão nesse trecho: "a ditadura cívico-militar que destruiu o Brasil por mais de 20 anos extinguiu os direitos dos cidadãos e oficializou a tortura contra seres humanos"
Na verdade, a tortura não foi oficilalizada pela ditadura, ela não recebeu nenhuma cobertura jurídica, sequer foi clara e publicamente admitida pelos repressores.
A tortura, apesar de sistemática, apesar de ter sido a "espinha dorsal" que sustentou a truculência do AI-5 foi, sob todos os aspectos, clandestina.
Um abraço.

André Lux disse...

Oficialmente pode ter sido clandestina, porém todo mundo sabia que era praticada - inclusive antes do AI-5.

Ricardo Melo disse...

Sim, o problema começou antes do AI-5.
Mas o que eu quero frisar é: na ditadura a tortura não contou com qualquer amparo jurídico pois foi
foi clandestina, foi realizada ao arrepio da lei.
Portanto os atos de tortura não têm qualquer justificativa jurídica possível de atenuá-los.
Daí vem a expressão "porões da ditadura", pois foram atos clandestinos, irregulares, covardes, acobertados pela ditadura.
Mesmo que tenham sido a "espinha dorsal" do regime de exceção.
Aliás isso aumenta também a condenação aos regimes militares, pois a "espinha dorsal" dos mesmos foi um ato cruel e clandestino, não oficial.

Anônimo disse...

Acabo de ler q o IGP despencou. Isso mesmo, D E S P E N C O U !

Der Gobbels nao sabe onde esconder isso, pois qeriam terminar o ano cheios de "más notícias" ou, ao menos dizendo q o mundo estava prá acabar em 2009.
Craro, prá qem cresceu fazendo jornalismo na base do jabá, ficou duro escrever a mentira sem provas, a falsidade desmentida de todo dia.

Porq o povo, agora qer outro jornalismo ... o NOSSO!

Sim, nao somos formados nessas Universidades de picaretas engomadinhos, nao escrevemos bem e mal sabemos a sintaxe.

Nao tem pobrema, o povo qer comida, qer alegria, qer verdade, qer casa própria, qer filho na creche e escolas decentes c/ chances iguais.

O povo qer dormir e no dia seguinte, ir pro trabalho c/ o corpo banhado, e voltar cansado de produzir, mas vendo seu dinheirinho podendo comrar remédios, roupas e ainda ver sobrar algum prá viajar e rever parentes e amigos, lá de longe.

O povo deu as costas á mídia cadelinha no cio, por se sentir tratado como idiota.

Muitas vezes disse e vou repetir: a verdade é como merda - fede mas bóia.

Enqto isso, os redotres-capatazes esmagam qlqr tentativa de notícia clara e honesta q possa vir á tona.
Agora a mídia corporativa e do atraso ficou q nem barata tonta, nao sabe prá q lado vai, e mesmo assim, insiste em se apegar ao lado errado.

E o natal chegou, c/ ele, 1 Papai Noel de 9 dedos (aqele q + odeiam), 1 barbudo q nao pede a niguém prá sentar em seu colinho, mas os beija e afaga c/ se fossem seus entes qeridos, onde qer q estaja.
O ano todo, todos os anos.

Papai Noel nao veio da Lapônia e sim de Pernambuco e nao fala HO-HO-HO, mas tem sotaqe arretado.

E a mídia do atraso procura por Daniel Mendes, a dupla Bat-a-mao e Rob-a, q está prá sumir nao nos trenós de renas c/ caras de panacas, mas num camburao q insite em nao sair de suas portas.

E c/ ele, sumiu o jabá q antes significava "bom natal" prás Famiglias neo-nazi q controlam a mídia tupiniqim...

O q falar? Nada!

Vcs morrem, enquanto nós somos os novos jornalistas do Brasil.
Estamos re-ensinando o q os dotô/professô metidos a besta nao tema mais prá ensinar.

A USP, outrora Universidade de SP, nao passa de 1 nefasto ninho tucano-pefelento. Aqilo virou antro do q de pior se pode ensinar a um estudante de direito, filosofia, sociologia, história, economia e/ou de comunicacao.

Virou fábrica de fazer patroes.

E já q somos a nova mídia, entao vamos continuar desconstruindo o lixo q eles tentam nos passar, mas q é DELES.

Ontem lí o "editorial dos mortos-vivos" escrito por ninghuém menos q Ricardo Noblatblabla.
Tive pena.
O cara se poerdeu no q qiz dizer, e eu ria.

Ok, nós o compreendemos seu Noblatblabla. O sr tem razao, mensalao é corrupcao. Mas o sr se esqeceu de mencionar Azeredo, o tucano pai do filho q o sr chama de feio.
O sr tmbm se esqceu de citar sua esposa, entalada em escandalo c/ o deputado Raul Jungaman, algo em torno de 33 milhoezinhos.

Coisa pouca, né?!

Mas, a bem do jornalismo, mesmo o pitaqeiro, o sr omitiu, afinal, a merda dorme c/ o sr e o sr finge q nao sabmemos.

Moral de cueca?
Nao temos nenhuma, mas o sr tem moral de esposa corrupta prá oferecer?

Moral de mensaleiro? Nao, nao existe. O q é ilegal, deve ser tratado na palavra da lei.

Mas o sr qer o q? Mensaleiro em cana e sua esposa em Miami?

Aliás, qero propor ao sr o seguinte:
q tal nós 2 dentro do Maracana lotado num dia de Fla x Flu, o sr pedir vaia prá Lula?

Ou num dia de Corinthians x Palmeiras, será q sai?

Nem vou pðedir prá fazermos o mesmo num dia de Ba x Vi ... porq aí já covardia ...

Mas, pelo meu lado, o sr me permite pedir uma salva de aplausos pro sr e prá sua Der Göbbels?

Em qlqr desses lugares?

É ruim, heim Creonice, é ruim heim?!


Inté,
Murilo

Anônimo disse...

Muito bom texto, André. E que o ser humano eleve cada vez mais a sua consciência e também passe a considerar como crime hediondo a tortura praticada contra os animais.

Anônimo disse...

Nada se justifica um ato cruel como a tortura quer pela direita , esquerda ou do centro.O golpe 64 não foi para combater a corrupção,conforme disse o GenFigueiredo, concluindo foi para manter o "statu quo" vigente, com a conivencia e foi financiado pelos E.U. conforme declarou o próprio embaixador deles.Pergunta:assalto a banco; mandar cartas bombas, os que foram coniventes(Pais e pessoas) com esses terrores e traumas causado nos inocentes por todos esses atos, o que fazer.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...