Postagem em destaque

SEJA UM PADRINHO DO TUDO EM CIMA!

Ajude este humilde blogueiro a continuar seu trabalho! Sempre militei e falei sobre cinema e outros assuntos sem ganhar absolutamente nada ...

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Jornalismo de esgoto da TV Cultura: Gilmar "Dantas" Mendes no "Puleiro dos Tucanos"

Leiam o texto abaixo do blogueiro Idelber Avelar e vejam a que ponto chega o jornalismo de esgoto praticado atualmente no Brasil - mais especificamente na TV Cultura, cujo outrora glorioso programa de entrevistas Roda Vida transformou-se num ridículo "Puleiro de Tucanos".

Leiam tudo, pois vale a pena e não deixem de protestar:

Escreva para o ombudsman da TV Cultura você também. Faz diferença. E entre no site do Roda Viva para postar perguntas: Vai lá.

Gilmar Mendes entrevistado na TV Dantas

Os escalados para entrevistar Gilmar Mendes são Eliane “vacinem-se contra a febre amarela!” Cantanhêde, Reinaldo Azevedo, cuja ignorância, truculência e hidrofobia dispensam comentários, Carlos Marchi, do Estadão e Márcio Chaer, editor do site Consultor Jurídico, de conhecidas ligações com Gilmar Dantas Mendes.

- por Idelber Avelar (http://www.idelberavelar.com/)

Como já sabem a torcida do Corinthians e os leitores do Mello, do Luiz Nassif e do Paulo Henrique Amorim, o Roda Viva, da TV Cultura, vai ao ar nesta segunda com uma entrevista a Gilmar Dantas Mendes, o presidente do Supremo Tribunal Federal. Até mesmo para os padrões do horrendo jornalismo que se pratica no Brasil, é vergonhosa a operação realizada pela TV Cultura com o Roda Viva desta segunda.

Os escalados para entrevistar Gilmar Mendes são Eliane “vacinem-se contra a febre amarela!” Cantanhêde, Reinaldo Azevedo, cuja ignorância, truculência e hidrofobia dispensam comentários, Carlos Marchi, do Estadão e Márcio Chaer, editor do site Consultor Jurídico, de conhecidas ligações com Gilmar Dantas Mendes.
O Roda Viva escalou quatro levantadores de fazer inveja a Ricardinho. A TV Cultura realizaria algo mais próximo do jornalismo se escalasse como entrevistadores quatro capangas ou funcionários de Mendes. A obviedade da manobra terminou, pelo que parece, saindo pela culatra. Uma enxurrada de protestos chegou ao site da TV Cultura.

Mas a coisa ainda piora. O ombudsman – cargo que Houaiss define como jornalista que, de maneira independente, critica o material publicado e responde às queixas dos leitores – resolveu tecer suas próprias teorias sobre a avalanche de protestos que lhe chegaram. Num texto em que abdica completamente da função para a qual foi contratado, Ernesto Rodrigues afirma, sobre os emails, que em todos eles, exatas 10380 palavras, independentemente se eram de remetentes simpáticos ou não à bancada escolhida de entrevistadores, não houve uma única linha com sugestões de perguntas, cobranças ou acusações específicas a serem feitas ao ministro Gilmar Mendes na entrevista. O que só reforça a sensação de que esses telespectadores remetentes, em especial, não pareciam muito interessados no conteúdo da entrevista. Parece brincadeira, mas essas são as palavras de um ombudsman -- um sujeito que é pago para te representar, leitor.

Tendo acompanhado a reação na internet, fica difícil acreditar que nem um único email contivesse sugestões de perguntas a serem feitas a Gilmar Dantas Mendes. No espírito, então, de colaborar com o ombudsman da TV Cultura, enviei-lhe o seguinte email:

Prezado Jornalista Ernesto Rodrigues:

No texto em que Sr. comenta a indignação que tomou conta dos telespectadores da TV Cultura ante a escalação da bancada que entrevistará Gilmar Mendes nesta segunda-feira no Roda Viva, o Sr. afirma que nem um único email continha sugestões de perguntas a serem feitas ao entrevistado. Confesso que não entendi a frase acerca dos emails conterem 10380 palavras, talvez por deficiência minha na descifração de anacolutos. Confio que este email não repetirá o cabalístico número.

No espírito de corrigir o que certamente terá sido uma indesculpável desatenção dos missivistas, incluo aqui 25 perguntas que eu – e, tenho certeza, muita gente mais – gostaria que fossem feitas ao Presidente Gilmar Mendes.

1.O sr. sabe algo sobre o assassinato de Andréa Paula Pedroso Wonsoski, jornalista que denunciou o seu irmão, Chico Mendes, por compra de votos em Diamantino, no Mato Grosso?

2.Qual a natureza da sua participação na campanha eleitoral de Chico Mendes em 2000, quando o sr. era advogado-geral da União?

3.Qual a natureza da sua participação na campanha eleitoral de Chico Mendes em 2004, quando o sr. já era ministro do Supremo Tribunal Federal?

4.Quantas vezes o sr. acompanhou ministros de Fernando Henrique Cardoso a Diamantino, para inauguração de obras?

5.O sr. tem relações com o Grupo Bertin, condenado em novembro de 2007 por formação de cartel? Qual a natureza dessa relação?

6.Quantos contratos sem licitação recebeu o Instituto Brasiliense de Direito Público, do qual o sr. é acionista, durante o governo de Fernando Henrique Cardoso?

7.O sr. considera ética a sanção, em primeiro de abril de 2002, de lei que autorizava a prefeitura de Diamantino a reverter o dinheiro pago em tributos pela Faculdade de Ciências Sociais e Aplicadas de Diamantino, da qual o sr. é um dos donos, em descontos para os alunos?

8.O sr. tem alguma idéia do porquê das mais de 30 ações impetradas contra o seu irmão ao longo dos anos jamais terem chegado sequer à primeira instância?

9.O sr. tem algo a dizer acerca da afirmação de Daniel Dantas, de que só o preocupavam as primeiras instâncias da justiça, já que no STF ele teria “facilidades”?

10.O segundo habeas corpus que o sr. concedeu a Daniel Dantas foi posterior à apresentação de um vídeo que documentava uma tentativa de suborno a um policial federal. O sr. não considera uma ação continuada de flagrante de suborno uma obstrução de justiça que requer prisão preventiva?

11.Sendo negativa a resposta, para que serve o artigo 312 do Código de Processo Penal segundo a opinião do sr.?

12.Por que o sr. se empenhou no afastamento do Dr. Paulo Lacerda da ABIN?

13.Por que o sr. acusou a ABIN de grampeá-lo e até hoje não apresentou uma única prova? A presunção de inocência só vale em certos casos?

14.Qual a resposta do sr. à objeção de que o seu tratamento do caso Dantas contraria claramente a súmula 691 do próprio STF?

15.O sr. conhece alguma democracia no mundo em que a Suprema Corte legisle sobre o uso de algemas?

16.O sr. conhece alguma Suprema Corte do planeta que haja concedido à mesma pessoa dois habeas corpus em menos de 48 horas?

17.Por que o sr. disse que o deputado Raul Jungmann foi acusado “escandalosamente” antes de que qualquer documentação fosse apresentada?

18.O sr. afirmou que iria chamar Lula “às falas”. O sr. acredita que essa é uma forma adequada de se dirigir ao Presidente da República? O sr. conhece alguma democracia onde o Presidente da Suprema Corte chame o Presidente da República “às falas”?

19.O sr. tem alguma idéia de por que a Desembargadora Suzana Camargo, depois de fazer uma acusação gravíssima – e sem provas – ao Juiz Fausto de Sanctis, pediu que a "esquecessem"?

20.É verdade que o sr., quando era Advogado-Geral da União, depois de derrotado no Judiciário na questão da demarcação das terras indígenas, recomendou aos órgãos da administração que não cumprissem as decisões judiciais?

21.Quais são as suas relações com o site Consultor Jurídico? O sr. tem ciência das relações entre a empresa de consultoria Dublê, de propriedade de Márcio Chaer, com a BrT?

22.É correta a informação publicada pela Revista Época no dia 22/04/2002, na página 40, de que a chefia da então Advocacia Geral da União, ou seja, o sr., pagou R$ 32.400 ao Instituto Brasiliense de Direito Público - do qual o sr. mesmo é um dos proprietários - para que seus subordinados lá fizessem cursos? O sr. considera isso ético?

23.O sr. mantém a afirmação de que o sistema judiciário brasileiro é um “manicômio”?

24.Por que o sr. se opôs à investigação das contas de Paulo Maluf no exterior?

25.Já apareceu alguma prova do grampo que o sr. e o Senador Demóstenes denunciaram? Não há nenhum áudio, nada?

Se pelo menos duas ou três dessas perguntas forem feitas ao entrevistado nesta segunda-feira, caro jornalista, eu me juntarei a V. Sra. na avaliação de que a revolta que se viu na internet não é representativa do pensamento da maioria dos telespectadores do Roda Viva.

Atenciosamente, me despeço, desejando boa sorte à sua credibilidade,

Idelber Avelar

23 comentários:

Fernando Romano disse...

Sei lá, pra mim esse negócio de "Ombudsman de PIG" é só pra posar de imparcial mesmo... tem tanta utilidade, ou valor, quanto um papel higiênico usado.

Adhemar Santos disse...

Algumas das perguntas do Idelbar são válidas, mas a maioria tem um caráter malicioso e, francamente, facilmente "respondíveis". Se essas perguntas forem apresentadas ao Mendes, ele vai "deitar e rolar". Pegue por exemplo a pergunta 1. Típica pergunta maliciosa, tentando associar o assassinato da estudante (ela não era jornalista), que aparentemente foi estuprada antes de ser assassinada, com as denúncias que ela fez. O que o Idelber espera com essa pergunta? Uma confissão? É óbvio que o Gilmar Dantas vai espinafrar nessa aí.

André Lux disse...

O importante no caso, Adhemar, não é a resposta do Gilmar Dantas, mas sim informar aos espectadores que existem denúncias como essa cercando o cidadão.

Por sinal, aguardamos as suas perguntas super-inteligentes para que possamos desmascarar o Mendes ao vivo e a cores!

Adhemar Santos disse...

Meu caro André Lux, no caso isso não é denúncia, é simplesmente uma insinuação maliciosa, pois não apresenta a mínima prova.

André Lux disse...

Obviamente você não leu a assustadora reportagem da CartaCapital sobre os desmandos da família de Gilmar Mendes no Mato Grosso...

Adhemar Santos disse...

Li, e há que se separar o que pode ser verídico e o que é simples insinuação. No caso específico do assassinato da estudante, a Carta Capital parte para a mais vil insinuação. Prova? Nenhuma. A não ser que eu tenha esquecido algo. Esqueci?

André Lux disse...

Seu cérebro?

Adhemar Santos disse...

Meu cérebro? Se for, então a questão é simples. Me mostre o trecho da reportagem da CC que apresenta a prova.

André Lux disse...

Entendi. Leu tanto a Veja que já acha que jornalismo é sinônimo de tribunal de justiça, onde pessoas são acusadas e condenadas num piscar de olhos.

Jornalismo é outra coisa, amigo. A reportagem de CartaCapital mostra evidências fortes e relatos testemunhais de várias irregularidades e suspeitas.

Caberia agora à Justiça investigar e achar as provas, caso elas existam.

Mas você sabe disso, né? Acha mesmo que engana alguém com essa cortina de fumaça?

E me diz, qual sua opinião sobre o Gilmar Mendes?

Adhemar Santos disse...

Hahaha...acho engraçado esse tipo de argumento, pois é o mesmo que é usado em favor da Veja. No caso, você está usando em favor da Carta Capital. Sim, meu amigo, a reportagem apresenta evidências e relatos de supostas irregularidades. E não, meu amigo, o assassinato não é este caso, pois a reportagem não apresenta evidência nenhuma e sim, e tão somente, insinuações. Saiba distinguir e interpretar os diferentes "fatos" apresentados numa reportagem.

André Lux disse...

Que bom que acha engraçado. Ficaria preocupado se achasse sério.

Adhemar Santos disse...

A graça está em que você não deixa de responder, mas não diz coisa com coisa, simplesmente foge do assunto, e tenta fazer umas "tiradas" supostamente espirituosas.

André Lux disse...

Ei, como assim "supostamente"?

Elas são espirituosas pra caramba!

Sério, "Ademar", dá um tempo que já ficou muito na cara. Depois vc volta com outro nome falso quando terminar o expediente aí...

Adhemar Santos disse...

Qual é André, acabaram as "tiradas" espirituosas? Vc as tira de algum livro? Já chegou ao final e não tem mais nenhuma?

O que tá ficando na cara é que você não consegue argumentar....

André Lux disse...

Uma hora ele cansa...

Mas, pelo menos admitiu que minhas "tiradas" são realmente espirituosas e não apenas supostamente espirituosas.

Ufa, quase tive um ataque cardíaco!

Adhemar Santos disse...

Na verdade não são. Eu sempre tenho a impressão que as já li antes....

André Lux disse...

Que mistério... onde será que ele "as já leu"?

Adhemar Santos disse...

Humm...acho que foi no "Manual de tiradas espirituosas para pessoas que não tem mais argumentos".

André Lux disse...

Hummm... que tirada fraca. Esse manual deve ser bem ruinzinho.

Adhemar Santos disse...

É verdade......é bem ruinzinho, por isso disse que as suas tiradas eram supostamente espirituosas....

André Lux disse...

Ainda bem para minha reputação que você não tem certeza que é de lá que pego as minhas tiradas, né?

Adhemar Santos disse...

Realmente, mas pelo nível das suas tiradas se não for de lá é de um manual similar.

Povo 99% disse...

Adhemar fazendo juz ao dinheiros dos impostos... Vei, perai... oO

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...