segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Só para deixar claro: Porque não critico o governo do PT

- por André Lux

Ao invés de ficar respondendo a cada ataque da turminha da ultra-esquerda e dos paus mandados da direita travestidos de ultra-esquerdistas que resolveram me pegar pra cristo, vou explicar porque não critico o governo Lula, embora ele mereça sim várias críticas.

Para expressar meu ponto de vista vou contar uma experiência que tive exercendo o “poder”. Há alguns anos, fui síndico do meu condomínio. Ele havia acabado de ficar pronto e, como na época trabalhava em casa e o prédio não teria porteiro nem zelador, achei ingenuamente que seria a pessoa ideal para tomar conta do espaço.

No começo, as coisas correram tranquilamente e todo mundo era meu amigo. Administrava com o maior cuidado, procurando informar em boletins tudo que estava sendo feito, sempre com riqueza de detalhes e total transparência. Marcava reuniões constantes para debater os problemas e buscar soluções democráticas.

Mas, foi só acontecer um problema para que tudo mudasse. Um morador recebeu a conta do condomínio depois da data de vencimento e me ligou, acusando a administradora de não querer resolver o problema dele. Tomei as dores do vizinho e liguei para o responsável a fim de entender o que acontecia. Para minha surpresa, era o contrário do que a pessoa havia me dito. A administradora ofereceu várias alternativas para o morador, sem cobrar qualquer juro, mas ele, raivoso e agressivo, não aceitava nenhuma delas e também não dizia o que seria então melhor para ele.

Novamente de maneira ingênua, liguei para o morador e tentei intermediar, dizendo que a administradora havia oferecido tais e tais soluções. Para quê? A pessoa começou a gritar comigo, me ofender e ameaçar. Não entendi nada. Estava tentando ajudá-la, por que tanta fúria? Depois de tanto ouvir gritos e ofensas, como não tinha visão política de longo prazo, comecei a responder no mesmo tom. A ligação foi encerrada de maneira pouco amistosa.

Aí é que começou o meu inferno. Na reunião seguinte, essa pessoa tomou uma posição totalmente contrária a qualquer coisa que eu, como síndico, tinha que fazer para cuidar do bom funcionamento do prédio. Por puro rancor e desejo de vingança. Tínhamos problema com segurança, por exemplo, e havia a necessidade de tomar alguma providência, como contratar um vigia para a noite ou instalar alarmes e sistemas de vigilância.

Só que essa pessoa da “oposição” dominava mais dois outros moradores (que eram familiares e amigos dele) e, unidos, acabam tendo mais votos que o resto que comparecia às reuniões (vocês sabem como são essas fatídicas reuniões de condomínio, na maioria das vezes aparecem um ou dois gatos pingados, ainda mais num prédio de apenas 16 apartamentos).

Assim, nada que tinha de ser feito e precisava da aprovação da maioria, passava. Fiquei de mãos atadas, limitando-me a fazer o que era possível sem precisar levar a votação. 

Mas, no final, nem isso conseguia mais, pois a turma da “oposição” ficava reclamando o tempo todo na administradora, passando abaixo-assinados contra minhas decisões, jogando os outros moradores contra mim. 

Ou seja, só para me ferrar eles prejudicavam a si próprios, pois imaginem a condição que ficou o condomínio na época...

Chegaram o cúmulo de mandar dois advogados a uma das reuniões, os quais ficaram o tempo todo me questionando e ameaçando de processos. Meu saco explodiu e mandei tudo aquilo à merda. Pedi “demissão” e coloquei o cargo à disposição, inclusive dos chefes da “oposição”. Aí, vejam que bonito, NINGUÉM queria ser Síndico! O condomínio ficou sem liderança por quase dois meses, entregue às moscas, pois demissionário eu me limitava a assinar cheques para pagar as contas.

Depois, a turma da “oposição” convenceu um morador que nunca havia participado de nenhuma reunião a assumir o cargo, prometendo alhos e bugalhos. Nem preciso dizer que foi um desastre. Desmandos, incompetência, abandono, caos. Mas tudo bem, como era da patota, ninguém reclamava! Aí fui obrigado a começar a exigir, por meio de cartas, que o regulamento do condomínio fosse seguido e que as manutenções fossem realizadas. Algumas vitórias consegui, outras não. E não havia mais nada que eu pudesse fazer, pois as reuniões passaram a ser feitas na casa do síndico, a portas fechadas!

Para agravar a situação, começaram a aparecer rachaduras em todos os apartamentos e também por fora do edifício (nem preciso dizer que a construtora é de uma família ligada ao PSDB da cidade, que está no poder há 20 anos). Mas, ao invés de ir atrás de alguém para investigar esse problema, os responsáveis pelo condomínio simplesmente aceitavam as “explicações” da construtora (que dizia na maior cara de pau que todas aquelas rachaduras eram “normais”) e continuavam tocando aos trancos e barrancos, gastando rios de dinheiro com obras inúteis como reforma dos jardins e do parquinho de diversões!

Para encurtar a história, depois que eu enviei uma carta a todos os moradores denunciando os desmandos e o problema das rachaduras (pelo que novamente fui ameaçado de processo pelos valentões), outro morador, que é engenheiro e estava preocupado com a situação do condomínio, me procurou para ver o que podíamos fazer para resolver a grave situação.

Bem, começamos a procurar outros moradores que não eram dominados pela “oposição”, mas nunca participavam das reuniões e eram alienados a tudo, e tentar fazer um “lobby” em favor da eleição do engenheiro como síndico, que era uma pessoa bem mais política e serena do que eu. Mas tudo tinha que ser feito às escondidas, para que não desconfiassem que eu estava apoiando ele, pois muitos dos alienados tinham ódio de mim por influência da “oposição”!

No dia da reunião, na qual seria apenas renovado o mandato do atual síndico para depois serem aprovadas as novas obras inúteis, apareceram mais moradores que o normal graças à nossa iniciativa. E, para surpresa daquela administração, o engenheiro se lançou candidato ao cargo, obrigando uma votação. Amigos e amigas... por UM mísero voto a nossa chapa foi eleita, deixando a turma da “situação” mais perdida que barata tonta.

Empossado no cargo, o novo síndico anunciou a suspensão da pauta e iniciou a explicação sobre a grave situação das rachaduras do prédio, afirmando a necessidade de contratação de um especialista para analisar os danos. Enfim, assustados com a gravidade da situação e sem saber que o antigo síndico anti-cristo (eu) estava também por trás daquilo, todos aprovaram a pauta (inclusive os da “oposição”).

O perigo de falha estrutural provocado pela utilização de materiais de baixa qualidade na construção foi constatado (padrão ISO/PSDB 9001) e vários processos contra a construtora dos tucanos correm na Justiça. A administração voltou a ser feita de maneira transparente e várias obras necessárias conseguiram ser realizadas, inclusive as de segurança – e tudo isso agora com o apoio da antiga turma da “oposição” raivosa, que é levada na base da política de boa vizinhança pelo atual síndico.

Existem problemas, fatores dignos de críticas e reclamações na atual administração? Sim, muitos. Alguns chegam a me tirar do sério! Mas eu sou louco de ir lá bater de frente com o síndico atual, que está fazendo o que pode com os recursos que tem e com o tipo de reclamação ridícula que tem que agüentar de outros moradores todos os dias? 

Justo eu, que me empenhei tanto em elegê-lo e tirar do poder os incompetentes e mal-intencionados que dominavam antes, vou começar a atacá-lo por causa de picuinhas ou de coisas que eu acho que faria melhor se fosse eu o síndico? Negativo. No máximo, o procuro reservadamente para apontar alguns problemas, ao mesmo tempo em que ofereço ajuda para solucioná-los.

Primeiro, porque foi a minha falta de capacidade de ser político que aviltou e provocou uma “oposição” irracional à minha administração. E, segundo, porque eu sei o que é ver no poder, cuidando do que é meu também, pessoas despreparadas e que, pior, administram as coisas da comunidade apenas para satisfazer suas necessidades e desejos mesquinhos, sem qualquer democracia ou prestação de contas.

Bom... será que preciso dizer algo mais? Ou a analogia ficou clara?

Qualquer coisa, estamos aí!

43 comentários:

Paulo Cunha disse...

Olá André,

Como você disse, "procuro reservadamente para apontar alguns problemas, ao mesmo tempo em que ofereço ajuda para solucioná-los".

Perfeito, e por tudo que li nesse blog, não esperava outra coisa de você.

Analogamente, é isso que faço quando aponto o que acho errado no governo Lula (e qualquer outro, passei anos lutando *contra* a oposição irracional e oportunista).

Acho errado a manutenção do Henrique Meirelles no Banco Central. Contratem o Belluzo.

Acho falha o combate à devastação amazônica. É preciso impedir que cadeias produtivas mais lucrativas (como a do álcool) empurrem outros setores (como a pecuária) para áreas amazônicas.

E assim por diante; em tudo que escuto e conheço, reservo-me o direito de discordar quando achar que devo.

E é exatamente isso que você faz ao longo do blog, e por isso leva meu respeito.

Dete disse...

Perfeito, André! Tanto a analogia, quanto a crítica aos blogueiros "apaixonados", pseudo-moralistas e coniventes...Há que se ter um cuidado extra, para tratar de assuntos que se desconhece as razões por trás dos panos.

O que se vê, diariamente, são blogueiros virarem "especialistas", e confundirem muito mais do que explicarem.

São poucos, como voce, que se empenham em COLOCAR OS PINGOS NOS "Is". E num país onde a maioria esmagadora da população é IGNORANTE POLÍTICO, pois assim é facilmente manipulável, é um jogo perigoso.

Infelizmente, o povo não tem mais educação moral e cívica (antiga matéria escolar, OSPB); e não sabem as atribuições dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário. Então vemos, blogueiros, conhecidos jornalistas, exigirem do Executivo uma ação de competência de outros órgãos, sem nenhum pudor, por SABEREM que o povo é ignorante...E "ouvimos" os aplausos a estas exigências...e "choramos" de raiva, pois isto é IRRACIONAL!

No dia que voce comentou no blog do Azenha, eu estava pensando exatamente a mesma coisa: O QUE QUEREM QUE O LULA FAÇA? QUERIA VER QUALQUER UM DE NÓS EM SEU LUGAR...PROVAVELMENTE, JÁ ESTARÍAMOS FORA!

Engraçado que, quando o Lula comenta o quanto é difícil as "coisas acontecerem" no Brasil, devido aos trâmites legais e à burocracia, os pseudo-defensores do Brasil, escrevem que ele esta "falando demais" e ironizam seu jeito simples de falar; mas não defendem o Presidente com retóricas tão rebuscadas, quantos as que proferem na hora de exigir que o Executivo PRENDA o Judiciário (pq parece que é isto que eles querem...)

Lamentável e patético! Por isto precisamos, cada vez mais, INFORMAR E DENUNCIAR, o que compete a cada um das "esferas superiores".

Abraços, parabéns pelo blog!

Odete Soares

Benedito disse...

Esse texto é uma aula prática do que é a política. Parabéns.

Luís Henrique disse...

André,

Descreve o triste resultado da alienação do homem - pois é, os malditos conseguiram!

Qualquer pessoa que tenha passado por qualquer experiência de votar em uma DECISÃO que tenha que ser tomada, por mais banal e cotidiana que possa ser, também experimenta a mesma situação que descreve em seu relato como síndico.

Ensinam para nós, desde criancinhas, a "não confiar em ninguém" e, no trabalho, a forma mais fácil de ser promovido é fazer o papel do "dedo-duro + puxa-saco + fura-greve". Resultado: as pessoas só se relacionam umas com as outras para satisfazer seus próprios interesses.

É um processo sistemático, orquestrado pelos donos do poder - isso mina as possibilidades das pessoas acreditarem na possibilidade de um sistema de democracia direta, por exemplo.

Isso, naturalmente, é refletido na política, que rapidamente se torna um pastiche do que deveria ser.

Daí deriva aquele sujeito retratado numa charge que postou aqui, faz um tempo... aquele que diz "odeio política e os políticos" e, secretamente, vota no Maluf.

Outro triste exemplo: meu próprio pai, desiludido com a política, virou nazista. E votava na esquerda, alertando todos o que Collor e FHC fariam ao país... sem contar que era inimigo do PIG bem antes do termo ter sido inventado!

Dani Tristão disse...

André, estou contigo e não abro!
Já perdi minha paciência com esse PHA pirado e irresponsável.Chega a ser ridícula essa forçassão de barra em transformar o Protógenes em herói. O pior é que tem sempre uns trouxas que caem nessa conversa fiadíssima de PHA. Ele só quer resolver os problemas pessoais dele e que se dane o povo brasileiro! To fora de psolistas raivosos e insanos.

Jurandir Paulo disse...

Perfeito, André, nada como mostrar na prática como é difícil a organização popular. As elites levam enorme vantagem nisso: são poucos e decidem por interesses bem claros, normalmente o maior lucro possível. Nós somos muitos, com interesses diversos, idéias variadas, muitas delas influenciadas pelas elites que trabalham de fora para criar a cizânia em nosso meio. Mas, estes são nossos desafios. Quando superamos os obstáculos, o resultado é grande.

Adriano disse...

André, você escreve muito bem. É muito bom lê-lo. Abraços.

Carlos Eduardo da Maia disse...

Não existe, por acaso, Lux, algum petista despreparado e que
administra as coisas da comunidade apenas para satisfazer suas necessidades e desejos mesquinhos, sem qualquer democracia ou prestação de contas?
Gestão competente está além do partidarismo e das ideologias. Fui governado pelo PT 16 anos e incompetência e "otras cositas más", também acontece em governos petistas.

Stella disse...

Apoiado André! Sua experiência como síndico é um exemplo claro e cristalino de como funciona a sabotagem nas administrações. E o resultado de críticas injustas, irresponsáveis é sempre negativo, causa rachas, divisões, enfim enfraquece e "sabota"! Esses pseudo-independentes e ultra-esquerdistas raivosos são tudo que os direitistas querem!

Ricardo Melo disse...

Essa é a explicação para entendermos a neurose da ultra-esquerda do Brasil:

SE tivessem importância na condução de instituições e movimentos pupulares.

SE tivessem forte influência entre a classe trabalhadora.

SE com as condições anteriores tivessem montado um partido com influência nacional.

Aí seriam uma alternativa real de poder.

Como eles não têm nada disso, esses radicais de salão só ganham alguma visibilidade SE fizerem alguma "micagem" para o PIG.

E, como o PIG adora ver ultra-esquerdista atacando um governo de esquerda, os miquinhos ultra-esquerdista se esmeram em ganhar atenção.

É triste essa sina dos micos esquerdistas de salão...

Ricardo Melo disse...

Essa é a explicação para entendermos a neurose da ultra-esquerda do Brasil:

SE tivessem importância na condução de instituições e movimentos pupulares.

SE tivessem forte influência entre a classe trabalhadora.

SE com as condições anteriores tivesse montado um partido com influência nacional.

Aí seriam uma alternativa real de poder.

Como eles não têm nada disso, esses radicais de salão só ganham alguma visibilidade SE fizerem alguma "micagem" para o PIG.

E, como o PIG adora ver ultra-esquerdista atacando um governo de esquerda, os miquinhos ultra-esquerdista se esmeram em ganhar atenção.

É triste essa sina dos micos esquerdistas de salão...

Nivardo disse...

Olá, queria saber seu email, pode ser? Entrei no seu perfil e não tem. Obg,

Abs.

Nivardo

André Lux disse...

Resposta ao Carlos Eduardo: Não.

Abraços.

Julio disse...

Perfeita analogia. O governo Lula tem defeitos, e não são poucos. Mas a maioria deles e os mais importantes, não são mencionados pelo imprensalão. Eles ficam no varejo. Falam do avião, dólar na cueca, mensalão, dossiê, inflação, caos áereo. A bola da vez agora, é a crise. Eu acho de uma estupidez mortal o sujeito dito progressista ir para a grande imprensa e sentar o cacete no Lula e no governo. Elles já tem muito espaço para isto. Não precisam que alguém do lado de cá, vá ajudá-los nesta tarefa. Muito bom texto, parabéns Lux.

Downloads Copyleft disse...

Esse texto é de uma cara de pau sem tamanho. Vcs do governo lula prejudicam os trabalhadores governando pra elite financeira e do agronegócio e vem dizer que a culpa toda é de quem defende o socialismo ainda. Somos de classistas e não pobristas como o PT se tornou. Ser socialista agora é ser filho da puta?

Cerebro disse...

André,
Eu acho que as críticas devem ser feitas (não no tom e no estilo que a turma do PSOL faz), mas eu acho välidas as colocações dos "Azenhas e PHAs". Concordo com você que polïtica é complicada, e às vezes o pragmatismo é necessário, mas eu (como muitos esquerdistas conscientes) acho que o Lula deveria sim fazer valer da popularidade dele.

Julio disse...

Ao Carlos E. Maia.
Acho que já o vi comentando no blog do Critovão. Viu como as páginas progressistas permitem o debate? Ao contrário das páginas reacionárias e cretinas, só babação de ovo. Se não me engano, você é de Porto Alegre. És um sujeito de sorte. Ter participado daqueles governos petistas que fizeram história. Incompetência temos visto agora, com Fogaça, Yeda e companhia !

Roberto disse...

Está vendo André, muita gente concorda sim que é extremamente necessário criticar o governo Lula em suas falhas, afinal a democracia serve para isso, da mesma forma que só "descer o pau", não ajuda nada, só elogiar não levar a lugar algum, pois as criticas servem para encaminhar o governo aos acertos, eu sou sincero, não sou um fã incondicional do governo Lula, mas admito suas conquistas, e nem tão pouco acredito em nada que a veja ou folha escreve contra o governo, pois sei que a maioria é caluniosa, mas vc deve respeitar quem critica, pois vivemos em uma democracia, e não ficar tentando denegrir a imagem das pessoas, como vc fez, acusando-as de fundamentalistas e idiotas, pois isso não enriquece o debate, de maneira alguma o fato de eu criticar o governo o Lula me torna um aliado da direita, pois eu nunca apoiaria demos e tucanos.

André Lux disse...

A maioria concordou comigo, Roberto. Mas tudo bem, já entendi. Quando a realidade não bate com sua visão dos fatos, então você muda a realidade.

Vai fundo...

Roberto disse...

Eu não disse que a maioria discodrdou de vc, eu apenas disse que algunas pessoas entederam o que eu quis dizer;Se eu acho que devo criticar o governo Lula, eu critico, pois não posso mudar os meus conceitos simplesmente porque é um governo de Esquerda que está no poder,por exemplo; se fosse um governo totalmente direitista que estivesse no poder, todos esquerdista teriam criticado a reforma da previdencia que, aumentou o tempo para os trabalhadores poderem se aposentar, no entanto como foi o Presidente Lula que promoveu tal reforma, alguns esquerdistas tentaram justifica-la, no entanto o governo Lula foi incapaz de mexer na aposentadoria dos Juizes, que ganham uma fortuna e se aposentam com um tempo de serviço bem pequeno, são coisas desse tipo que merecem ser apontadas, criticas construtivas.

Helio disse...

André,

Sei das dificuldades em enfrentar a oposição de outros condôminos. O meu é composto de apenas 7 apartamentos e enfrento (como sub-síndico) os mesmos problemas que vc um dia enfrentou.

Realmente o seu texto é, como disse outro internauta nestes comentários, uma aula sobre o que é política.

E já que estamos falando disso vc acha que eu estaria errado em relacionar o pessoal que fazia oposição gratuita e feroz à sua administração com a oposição intransigente que o PT fez por tantos anos?

Se não me engano o próprio Lula admitiu que as "críticas" sérias de outrora eram, na verdade, apenas "bravatas".

Abraço,

Do amigo,

PAVAN

Helio disse...

André,

Sei das dificuldades em enfrentar a oposição de outros condôminos. O meu é composto de apenas 7 apartamentos e enfrento (como sub-síndico) os mesmos problemas que vc um dia enfrentou.

Realmente o seu texto é, como disse outro internauta nestes comentários, uma aula sobre o que é política.

E já que estamos falando disso vc acha que eu estaria errado em relacionar o pessoal que fazia oposição gratuita e feroz à sua administração com a oposição intransigente que o PT fez por tantos anos?

Se não me engano o próprio Lula admitiu que as "críticas" sérias de outrora eram, na verdade, apenas "bravatas".

Abraço,

Do amigo,

PAVAN

Jonascity disse...

André, muito interessante sua analogia, mas infelizmente é assustadora. Em poucas palavras, vc diz que não critica o governo lula porque acha que as pessoas que o elegeram são burras e corruptas, sem autonomia para tomarem decisões críticas. Logo, a sua escolha é manipulá-las para atingir seus próprios interesses. Acabei de conhecer seu blog e achei muitas coisas geniais... no entanto, esta escolha, de se negar a dizer o que acredita, é decepcionante e faz perder um pouco da legitimidade de tudo o que você escreve.

André Lux disse...

Jonascity, sua interpretação não tem nada a ver com o que eu escrevi no texto.

Jonascity disse...

Poxa André, qual o erro na minha interpretação? Sei que simplifiquei a coisa fui um pouco caricato, mas fiz isso apenas por uma questão lógica e didática, pois no fundo não tem como sair disso mesmo. Além disso, a comparação do governo político de um país com um condomínio é mais um argumento de retórica do que algo baseado no funcionamento real da sociedade.

Anônimo disse...

É necessário sim criticar sempre quando houver qualquer coisa errada. Eu sou lulista declarado, sou e faço questão de que saibam de meu posicionamento! Mas, não posso pensar em não criticar Lula, porque seus acertos abafam os seus erros. Justamente por ele ser "o cara" é que devemos criticar suas falhas, para que as corrija. Quantos aos outros presidentes do DEMO, PSDB e outros afins, não cabem receber críticas. A eles deveria ser dado o impeachment no lugar de críticas, tendo em vista seu histórico neste país! Você tem seu posicionamento por ser do ramo da mídia e ter visto com todo conhecimento de causa o que esta poderosa ferramenta de formação de opinião pode fazer para manipular uma população. O que você não pode fazer é caminhar em sentido inverso e fazer apologia ao silêncio no lugar das críticas. Pare e continue apenas criticando a desonestidade midiática. Cegueira e conformismo, em nenhum dos lados é bom.

Valéria disse...

Oi, André,
Encontrei seu blog porque estava pesquisando sobre o cinema de Kurosawa e quando vi esse tópico, precisei mesmo ler...
Em Rashomon, Kurosawa mostra como pode haver diversos pontos de vista sobre determinada situação e, embora cada um dos que o apresentam acredite estar contando a verdade, ela continua lá, intocável, precisando ser construída (aproximadamente) como um grande mosaico, de todas as visões possíveis. Aqui mesmo,no seu blog,algumas pessoas conseguiram ver apenas uma cor no quadro colorido que você pintou. Claro que as críticas devem ser feitas, sempre, senão estaríamos alienados e cegos para a realidade atual. Porém, acho de uma ingenuidade temerária algumas pessoas julgarem as notícias que carregam nas críticas ao governo Lula como realmente imparciais (é preciso analisar se elas procuram mesmo todos os pontos de vista possíveis). Quantos anos a direita esteve no poder? Quantos deixaram de "mamar" no poder quando o PT assumiu o governo? Bem, seria como, na sua analogia, já assumir o papel de síndico com metade dos condônimos tendo ódio mortal por você...
a minha pergunta é: quantos conseguem olhar de forma ajuizada e sem preconceito para tudo que o governo Lula tem feito de bom e mau e examinar direito qual prato pesa mais na balança?

Anônimo disse...

obrigado, André, e concordo c vc, e lembro q Lenin disse: "o esquerdismo é a doença infantil do comunismo", ne? é o fogo amigo.
e tb porque se vc elogia o Lula a midia nao repercute, porem se vc critica a midia repercute mil vezes, te citando como 'um amigo do Lula q o está criticando', numa atitude hipocrita e de ma-fe, nao é verdade? um abraço!

Antonio Moraes disse...

Acho que para criticar uma governo é preciso comparar o que o antecessor fez.
Vejamos alguns das centenas de desastres do governo anterior,o PSDB:
1) O governo dos tucanos provocou a maior recessão que o pais ja teve.
2) essa recessão levou a exclusao mais de 40 milhoes de pessoas e achatou o salario minimo em 70 dolares.
3) Esses privatizaram as melhores e mais rentaveis estatais a preço de banana e, talvez, muito caixa 2 nos paraisos fiscais.
4) A Vale do Rio Doce foi privatizada por 3 bilhoes quando valia uns 30, e hoja vale mais de 100 bi.
Eles emprestaram 2 bilhoes de dolares pra uma empresa americana comprar a Eletropaulo. Essa empresa a ERON-AES nos Estados Unidos jafutou o balanço pra vender açoes pros seus 60 mil funcionarios e depois faliu. Até hoje os coitados sifu.
5) eles doaram mais de 100 bilhoes de dolares a bancos para cobrir fraudulentos rombos de caixa.

Quanto ao governo Lula vou cita somente algumas realizações:
1) Assumiu com um PIB de 500 bilhoes e elevou pra 1,5 trilhoes
2) Elevou o salario minimo de US 70 pra mais de 320. Ainda é pouco, comparado a paises como Argentina, Uraguai e outros, mas é preciso lembrar que, historicamente, o S.M aqui nos ultimos 40 anos esteve em 65 dolares.
3) Criou 15 milhoes de empregos contra 5 milhoes dos tucanos.
4) em 2005 apenas 20% da população tinha conta bancaria, hoje sao 60%.
5) A renda anual da classe A e B é de cerca de 41 bilhoes, a das classes C,D e E é de 96 bilhoes.
6) Lula promoveu 35 milhoes a classe media e tirou 28 milhoes da miseria.
7) O crecimento do Brasil alavancou o crescimento de todos os paises da america do sul, pq comprou mais deles e exportou milhares de turistas.
8) Enquanto o tio sam e a europa estao penando com a crise (na verdade trapaça de alguns bancos) nossa economia esta bombando e da liçoes pro mundo. O Lula esta tirando sarro até hoje dos "chicago boys" dos tucanos que faliram o Brasil.
9) Foi um governo admirado e elogiado pelo mundo todo.

EdsonLuiz disse...

O nome PSDB ja diz tudo: Partido Salvador dos Bancos
Quando foram governo eles fundaram o PRO-BANCO que deu bilhoes para os pobres dos banqueiros, O LULA fundou o PROUNI que colocou mais de 800 mil estudantes pobres nas faculdades.
Um dos bancos que recebeu grande doação dos tucanos foi o falido Naciona de Minas Gerais. Por coincidencia o dono era sogro do filho de FHC.
Outro, o falido Bameridus, o dono tinha sido ministro do desgoverno FHC.
É bom lembrar que a AES-Eletropaulo tem aumentado as tarifas de luz 3/4 o valor da inflação. O ultimo foi de 14,4 contra uma inflação de 5%.
O gas eles privatizaram pra uma empresa inglesa. Resultado: duas empresas sairam de sao paulo pq o preço aumentopu muito. Uma delas é do grupo Votorantim.
O Aécio Neves construiu um centro adminstrativo faraonico em Minas que chamam de AÉCIOLANDIA.
Afinal eles governam pra população brasileira ou sao procuradores das multinacionais?
Mas o PIG (partido da imprensa golpista) nao noticia os desmandos dos tucanos. Afinal, o PIG pertence aos grandes grupos economicos.

Diogo Ramalho disse...

gostei do blog.. passará a ser uma fonte de informação alternativa a mais pra mim a partir de hj..

deixo a recomendação de que visitem o Humor Político:

www.humorpolitico.com.br


abraços,
Diogo Ramalho

Matheus Boni Bittencourt disse...

André,
Li com muito interesse o seu texto "Memórias de um alienado", principalmente por mostrar como a autocracia burguesa (nome mais preciso que o de ditadura militar) manipulou gerações inteiras por meio do ensino e da mídia (supostamente privada, mas financiada pelos ditadores).
Agora me deparo com este texto decepcionante. Não vou fazer uma defesa do PSOL ou do PSTU, embora admita que alguns dos seus militantes fizeram coisas admiráveis. Só gostaria de recordar a você e a todos os defensores do governo Lula que o PT já foi vítima das mesmas acusações quando era oposição. Diziam que os petistas eram loucos, irresponsáveis, etc. Não podiam acusá-los de trabalhar para a oposição de direita porque esta não existia. Agora que temos um governo democrático com oposição à direita e à esquerda, é possível fazer esse tipo de acusação sem pé nem cabeça. Mas é impressionante como o discurso anti-esquerdista vêm sendo revivido e fortalecido por defensores do lulismo. Estes ficam indignados que o governo receba críticas da esquerda, mas não se incomodam (ou justificam como um "mal necessário") a aliança com alguns dos piores corruptos, reacionários e filhotes da ditadura, como Sarney, para ficar apenas com um exemplo. Acusam os críticos à esquerda do governo de "trabalhar para a direita" (numa óbvia teoria conspiratória), mas não se incomodam que o próprio governo, supostamente de esquerda, se alie aos oligarcas, ou façam todo tipo de concessão à oposição de direita (vide a contra-reforma do código florestal, o formato da Comissão da Verdade, a relação com os bancos e com o agronegócio, etc.).
Criticar o governo lulista por cooptar os movimentos sociai ao invéz de realizar suas reivindicações é trabalhar para o PSDB? Ao dizer isso, você está implícitamente dizendo que o PSDB é de esquerda, o que é um absurdo.
PRECISAMOS de uma alternativa de esquerda à hegemonia petista, por duas razões: 1) se não existir a alternativa de esquerda, a única alternativa será à direita, o autoritarismo neoliberal; 2) para "empurrar" o governo petista para a esquerda e lutar contra as pressões direitistas no coração do próprio governo.
Ninguém esperava um governo revolucionário do Lula de 2002. Mas menos ainda uma aliança com ruralistas, banqueiros e oligarcas.
Um abraço

André Lux disse...

Matheus o bom de ser do PSOL ou do PSTU é que você nunca vai ganhar uma eleição para presidência, portanto fica fácil ficar só atirando pedra.

Matheus Boni Bittencourt disse...

André, é uma pena que você responda dessa maneira. Eu realmente não tenho a intenção de ser presidente da república, assim como a maioria dos brasileiros. Isso torna a minha crítica inválida? Que estranho critério. Agora apenas quem vai ser governante um dia têm o direito de criticar o governo, independentemente de as críticas serem factualmente verdadeiras?
O fato é que sem uma alternativa à esquerda do governo petista, a única alternativa estará à direita. E o governo petista caminhará cada vez mais para a direita...o que já está acontecendo. A intolerância anti-esquerdista dos petistas pode ajudar a naufragar o próprio petismo. A intolerância aparece nessa estranha mania falar de "ultra-esquerda" ou "extrema-esquerda" como um xingamento. Não é isso que a direita faz? Acusar os dissidentes de "extremistas" (e "terroritas", "totalitários", etc.)?
Eu nem sou militante do PSOL ou PSTU, não sei de onde você tirou isso.

André Lux disse...

O que eu quis dizer é que é fácil ser de extrema esquerda e condenar todo tipo de aliança para tornar possível o governo quando a pessoa não tem responsabilidade nenhuma e sabe que nunca vai ter que enfrentar esse dilema na vida real.

Matheus Boni Bittencourt disse...

Coalizões parlamentares governistas são necessárias apenas em Estados parlamentaristas. No presidencialismo, se o presidente foi eleito, ele têm o poder executivo nas mãos por 4 anos, independente de quem foi eleito para o parlamento. Além disso, pode usar plebiscitos para que o povo vote diretamente as reformas propostas.
Extrema-esquerda seria o que? Apenas um xingamento? Ou se trata apenas da retórica CONSERVADORA de acusar todos os adversários de "extremistas", "radicais", etc.? Não existe "extremo"-isso e aquilo, há esquerda, direita e centro.

André Lux disse...

Claro que existe extrema-esquerda e extrema-direita.

Nos EUA, por exemplo, os democratas são de direita e os republicanos de extrema-direita.

Aqui no Brasil, o PT é de esquerda e o PSTU e PSOL são de extrema-esquerda.

Sou contra todo tipo de extremismo, seja ele à direita ou à esquerda.

Matheus Boni Bittencourt disse...

O seja, você é um extremista de centro...

André Lux disse...

Sou de esquerda mesmo, com muito orgulho.

Claudio Cunha disse...

Sr. André,

Reconheço a situação relatada em seu texto. E isto leva a duas situações. A primeira é em relação ao ser humano como espécie, que sem maiores aprofundamentos mas com profundidade, é um ser territorial e reativo. Trabalho com grupos há mais de vinte anos e sei disto. A segunda é saber disto e buscar organizar este grupo com suas idiossincrasias. Tem uma série de ferramentas para tanto e não vou discorrer sobre elas, mas sim, é possível, demonstrado pelas várias situações exitosas mundo afora. Mas, ao falarmos em um país e em um governo de esquerda, temos que ter algumas premissas. De forma genérica são o que deve, o que pode e o que foi prometido ser feito. E aí que está o nó. Mudar o sistema capitalista por dentro? Adaptar-se ao sistema e buscar o que for possível em uma lógica de mercado? Ou, mudar o sistema? Sinceramente, eu esperava que se mudasse o sistema (que é diferente de acabar com o sistema). A Argentina (nem vou falar na Venezuela) fez isto. Deixou de ser um regime dominado pelos financistas e pelos interesses corporativos (inclusive da imprensa). E melhorou. Rompeu com paradigmas há muito arraigados. Mas, segundo a imprensa é populista. E a Europa que detona com a população e salva o financismo é avançada... segundo a imprensa chapa branca, lógico. Encerrando, creio que há muito para ser feito no Brasil (e há condições para tanto), mas não pode demorar, pois a população cobra o preço, e quem vai pagar? A população...

Atenciosamente,
Claudio Cunha

Jake disse...

Cara, vc foi brilhante! sou sua fã.

Anônimo disse...

E agora? Qual sua opinião sobre o (des) governo do PT. Sua opinião é de 8 anos atrás. Como você avalia a atual situação do Brasil ante os escândalos da Petrobras, BNDES, Fundos de Pensão, etc. fruto da má gestão do PT?

André Lux disse...

Minha opinião é a mesma: você é um idiota útil que acredita em qualquer coisa que a Globo ou a Veja dizem.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...