Postagem em destaque

SEJA UM PADRINHO DO TUDO EM CIMA!

Ajude este humilde blogueiro a continuar seu trabalho! Sempre militei e falei sobre cinema e outros assuntos sem ganhar absolutamente nada ...

terça-feira, 8 de julho de 2008

A casa caiu: PF prende Daniel Dantas, o banqueiro das privatizações

A casa caiu para Daniel Dantas. O banqueiro do Opportunity, símbolo maior das privatarias realizadas durante o governo tucano de FHC, está atrás das grades graças a uma operação da Polícia Federal.

Além dele, foram presos também o ex-prefeito de São Paulo, Celso Pitta, e Naji Nahas.

A notícia foi dada com exclusividade pelo site Terra Magazine, do jornalista Bob Fernandes:
- PF prende Dantas e organização criminosa.
- Inferno de Dantas - Um Raio X do Opportunity Fund
- Celso Pitta recebeu dinheiro vivo de Naji Nahas
- Saiba mais sobre o inferno de Dantas
- Dantas-Nahas: para entender a organização

Leia o resumo da notícia no site Vermelho: Dantas, magnata das privatizações, é preso pela PF.

Para quem só se informa pela mídia corporativa ou PiG (Partido da Imprensa Golpista), que visa o lucro acima de tudo e de todos e vende o sistema capitalista como sendo uma "lei imutável da natureza", Daniel Dantas é um ilustre desconhecido. Ou, no máximo, um empresário super bem sucedido, daqueles que saem sorrindo na capa da EXAME.

Mas, para quem busca informação na mídia independente (que tem valores mais importantes que o lucro), Dantas é figurinha carimbada. A revista CartaCapital, por exemplo, já dedicou dezenas de capas ao banqueiro que Mino Carta batizou de "orelhudo".

O jornalista Altamiro Borges resume bem o curriculo dele no artigo "Daniel Dantas, o símbolo da privataria":

"O engenheiro e economista Daniel Dantas iniciou sua meteórica trajetória capitalista na Bahia, ligado ao grupo do ex-senador ACM. Ele foi conselheiro do PFL e chegou a ser cogitado para o Ministério da Fazenda por Collor de Mello. Também foi sócio de Nizan Guanaes na agência de publicidade preferida dos tucanos. Após fazer doutorado nos EUA, trabalhou no Bradesco. Seu banco, Opportunity, começou a operar em 1996, exatamente quando ganhou impulso a onda de privatizações desencadeada por FHC. Sua fortuna desabrocha com a criminosa privataria e com suas obscuras ligações com o poder. Pérsio Arida, ex-presidente do Banco Central, foi seu sócio."

Dantas, inclusive, é acusado de montar uma rede de espionagem que espionou políticos petistas como Luis Gushiken e Lula, além de jornalistas como Paulo Henrique Amorim, que é um dos que mais investiga e denuncia as falcatruas de Dantas: "Leitor do PiG está perplexo. Quem é Daniel Dantas? E por que ele foi preso?".

O jornalista Luis Nassif afirma que a revista Veja faz lobby para proteger o banqueiro:

"Na série 'O Caso de Veja', leia o capítulo 'O Lobista de Dantas', mostrando o papel de Diogo Mainardi no lobby pró-Dantas na mídia, visando intimidar críticos e influenciar o Judiciário." - Leia a denúncia completa do Nassif neste link.

É sabido também que Dantas tentou se aproximar do governo Lula (direta e indiretamente) buscando manter seus tentáculos firmes no poder. Muitos afirmam que o tal do escândalo do "mensalão" foi engendrado por Dantas, via seu testa-de-ferro Marcos Valério, a fim de prejudicar os petistas que não aceitaram sua participação.

Não se espante, portanto, se a mídia corporativa (especialmente a Veja e a Folha) tentarem atrelar a prisão do banqueiro APENAS com o governo do PT, parindo assim mais um factóide que será usado para criar o "escândalo" da vez contra o governo Lula. As ligações de Dantas com o PSDB e o governo de FHC, por motivos óbvios, serão ignoradas.

Mas tanto Nassif quanto Bob Fernandes mostram que o buraco é bem mais embaixo:

NASSIF:
"1. Um de seus estratagemas, anos atrás, foi buscar aproximação com homens públicos e sociedade com seus parentes. Foi assim que sua irmã se tornou sócia de Verônica Serra, filha do José Serra. E ele próprio, Dantas, entabulou negociações iniciais com a Gamecorp do Lulinha. Como não era ainda um empresário marcado, nada há de ilegal ou imoral nos dois negócios.

2. Quando, no controle da Brasil Telecom, Dantas estava próximo de fechar com a Gamecorp, Lula foi alertado. Toninho Trevisan veio em socorro do presidente, conseguindo uma associação com a Telemar, que substituiu a associação com Dantas. Mas não a tempo de evitar que Dantas bancasse algumas operações iniciais da Gamecorp.

3. O trunfo de Dantas é tentar explorar ao máximo essa ligação com Lulinha. Tempos atrás, o Blog da Veja publicou diversos comentários “anônimos” falando de compras de fazenda de Lulinha, ora na Amazônia, ora em Araçatuba.

4. Não se sabe o que tem de blefe, o que tem de real nessa história. Mas o jogo é por aí. Não me surpreenderia se a próxima edição de Veja fosse uma capa sobre supostas ligações de Lulinha com Dantas. A própria nota de Lauro Jardim, aliás, (clique aqui) sugere a estratégia a ser seguida por Dantas e o papel a ser cumprido por Veja.

5. A incógnita do jogo é essa: Lulinha. Independentemente de ser blefe ou não, não há retorno: o governo vai ter que pagar para ver as cartas na mesa. Mas está soando blefe. (Segue link com entrevista do ainda dono da fazenda: clique aqui). "

BOB FERNANDES:
"Entenda-se, uma vez que, na praça, desinformados e desinformadas de vários matizes já excitam-se com "a volta do mensalão". Não, não é uma investigação que esbarra em maracutaias do "mensalão". É uma devassa que chega a bem antes. E chegará a bem depois. Algo muito maior, muito mais profundo e poderoso do que o mensalão. Que viceja, brota gloriosamente em meio à privatização do sistema Telebras, embora pensado antes ainda. Algo que mira também o presente e o futuro. Não, não é coisa de pés-rapados, adoradores de penosas, de pobres-diabos que recebem o "por fora" no guichê do Banco Rural - do Brasília Shopping. É fato inédito na história dos crimes financeiros. É coisa de uns 2 bilhões. De dólares. É coisa de quem montou, geriu, operou, opera o Sistema."

Muitas águas vão rolar e, podem ter certeza, muita, mas muita sujeira vai vir à tona. Por isso, fique ligado nos blogs e sites independentes para se informar sobre o assunto, doa a quem doer.

Caso contrário, vai ficar refém da manipulação e das distorções da mídia corporativa, que certamente vai dar nó em pingo de água para jogar tudo no colo do governo Lula e livrar a cara de tucanos e pefelentos envolvidos no escândalo.

4 comentários:

Cris disse...

De novo, André: leia as coisas antes de criticá-las. A reportagem da Folha de hoje, que dedicou umas oito páginas ao escândalo de Dantas, em momento nenhum o atrelou ao PT. E duvido que alguém desconhecesse o banqueiro do Opportunity, até porque o jornal paulistano deu furo nessas investigações da Satiagraha há dois meses atrás, muito antes do Bob Fernandes (que, por sinal, é excelente jornalista, apesar de sempre ter trabalhado para o seu malfadado Pig). Como já te disse diversas vezes, é importante valorizar o que é feito pela grande imprensa e que várias vezes contribui para o bom andamento da democracia. E é simplesmente absurdo colocar Veja e Folha num mesmo nível. Por fim: essa montagem do Dantas com um tucano foi feita pelo meu blog. Digo isso porque sugiro a leitura da série especial feita pelo Tamos com Raiva (em parceria com a NovaE) sobre o mensalão tucano. Dantas está entalado até o pescoço na corrupção de Eduardo Azeredo. E tudo isso que vemos hoje ainda é apenas ponta de iceberg, na minha opinião. A PF ainda vai nos mostrar muuuita coisa. Abração!

André Lux disse...

Nenhum órgão do PiG cobriu as falcatruas e os processos de Daniel Dantas e seus zangões. Só a CartaCapital tem feito isso, inclusive quando Bob Fernandes lá trabalhava.

A publicação esporádica de matérias perdidas no meio dos cadernos não livra a cara do PiG, que nunca deu destaque à máfia comandada por Dantas e seus amigos e, quando dava, fazia de tudo para esconder sua ligação com tucanos e pefelentos.

Ontem assisti rapidamente um pedaço do jornal da Band News e lá estava a matéria sobre Dantas ligando ele ao "escândalo do mensalão". Nenhuma palavra sobre as ações dele antes do Lula chegar ao poder.

Patético a Folha agora dedicar oito páginas ao Dantas. Isso é o que se chama de "jornalismo de resultados", típico do PiG... Ainda bem que não perco meu tempo nem minha sanidade lendo esse lixo.

Cristina disse...

Mais uma vez, você afirma uma coisa com a qual discordo. Mas compreendo: se vc disse há pouco tempo que nunca lê os jornais do "pig", realmente não tem a menor condição de dizer se eles divulgam ou não determinados fatos. Eu só te digo que eu sempre me informei sobre os meandros de Daniel Dantas e seus envolvimentos nas privatizações do FHC, na Operação Chacal, no mensalão tucano (etc etc etc) por meio dos jornais que leio. E tudo sempre foi noticiado com competência, muitas vezes servindo de base para meu trabalho no Tamos com Raiva. Não é esporádico, nem escondido em meio a páginas fortuitas, mas sempre capas de caderno, chamadas em primeira página, com direito a gráficos e artes. Como eu te disse da última vez que discutimos sobre isso: não faz sentido criticar algo que vc desconhece. Faço questão de ler tudo isso, exatamente para poder criticar com um mínimo de propriedade. Recomendo o mesmo a vc. E vc não precisa ter medo de se "contaminar" pelas idéias da grande mídia. Já tem senso crítico, leitura e embasamento suficientes para garantir que sua informação seja filtrada pelo seu bom senso pessoal. Abraço.

André Lux disse...

Prezada Cristina, como já deixei claro antes, não consumo o PiG mas sei muito bem o que se passa no meio de suas páginas e transmissões.

Felizmente, existem muitas pessoas com estômago forte (como você) que lêem e analisam as mentiras e distorções do PiG na mídia independente. O PiG só pratica "jornalismo sério" quando os acusados têm ligações carnais com tucanos e pefelentos.

Não duvido que a Folha, jornal que você gosta, tenha dado várias notícias sobre os escândalos do Dantas, porém sei que as ligações dele com o grão-tucanato sempre aparecem lá no finalzinho da matéria, bem escondidinho.

CartaCapital tem dado destaque a tudo isso há anos. Já a Folha só agora, que o sujeito foi preso, resolveu publicar oito páginas sobre o assunto. Típico do "me eganana que eu gosto" que a Folha aplica em seus leitores.

Você não ve nada de suspeito nisso, pelo contrário. Eu já vejo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...