Postagem em destaque

SEJA UM PADRINHO DO TUDO EM CIMA!

Ajude este humilde blogueiro a continuar seu trabalho! Sempre militei e falei sobre cinema e outros assuntos sem ganhar absolutamente nada ...

quinta-feira, 29 de maio de 2008

Síndrome do Coitadismo: Ombudsman da Folha fica magoado com críticas

.
O indestrutível e ultra-civilizado blogueiro Eduardo Guimarães publicou no Cidania.com a resposta que o ombudsman da Folha de S.Paulo enviou a ele por email. E também a tréplica dele.

Sobre a carta do tal Lins da Silva, o ombudsman, tenho alguns comentários a tecer.

Primeiro, vejam o que ele escreveu ao Guimarães: "Será sempre um prazer para mim dialogar com você. Infelizmente, não posso dizer o mesmo em relação a muitos dos que postam comentários no seu blog (...). Motivo pelo qual não vou mais acessar o seu blog (...)"

É impressionante a necessidade que muitas pessoas têm de posarem de vítimas, de coitadinhos, quando questionadas ou criticadas com dureza sobre seus trabalhos e responsabilidades. Vejam bem, não estou nem duvidando da sinceridade do "coitadismo" dele (até acredito que tenha fica realmente magoado com as críticas mais severas), mas sim da sua conduta profissional.

O tal Lins da Silva aceitou o cargo de ombudsman na Folha de S. Paulo, jornal com tradição anti-democrática (apoiou abertamente o golpe de 1964 e faz oposição sistemática ao governo Lula), mas quer ser tratado com luvas de pelica e condescêndencia.

Desculpem minha sinceridade (sei que ela agride alguns que preferem o "politicamente correto"), mas isso é patético. Acho que de todos os ombudsmem da Folha esse Lins da Silva é o mais desprezível. Os outros, pelo menos, não tentavam posar de santos e "aguentavam o calor da cozinha" dignamente... Até porque, convenhamos, esse discursinho de "Poliana" do sujeito não convence ninguém. Alguém com anos de janela na mídia corporativa como ele sabe muito bem qual é o verdadeiro papel do ombudsman numa organização ditatorial como a Folha, que tem rabo preso só com os donos da grana.

Leiam meu texto "Pra que serve um ombudsman, afinal?" e tirem suas próprias conclusões...

Gostei muito da resposta que o Guimarães deu ao lins da Silva, especialmante quando evidencia a falta de respeito e as ofensas que "jornalistas" e "colonistas" da Folha usam para tratar quem os contradiz em seus textos. Textos esses, não vamos nos esquecer, pelos quais são pagos para escrever! Ou seja, existem muitas pessoas que compram ou assinam a Folha que estão literalmente dando seu suado dinheiro para ele ser usado para pagar gente que os ofende dentro do próprio jornal!

Isso sem falar em todas as reputações e vidas arruinadas por factóides estampados em letras garrafais no jornal, que ofendem e agridem qualquer cidadão que preze o Estado de Direito. Tem gente que gosta disso e acha bonito, mas esquecem daquela velha pergunta que todos devemos fazer: "Hoje é o Zé Dirceu quem eles estão linchando. Dane-se, bem feito, eu odeio esse cara!! Opa, peraí! Mas e se amanhã eles fizerem isso com o meu pai, com o meu filho ou... comigo?". Aí não adianta tentar reclamar com o ombudsman, pois ele não está nem aí para você.

E outra, será que não temos razão em sentir repulsa por um jornal como a Folha de S.Paulo, que em suas peças de marketing se vende como "imparcial", "isento" e de "rabo preso com o leitor"?

Eu, por exemplo, não leio a Folha nem outros órgãos da mídia golpista há anos. Se dependesse de mim, eles já teriam falido faz tempo. Mas, infelizmente, por mais que a gente queira ignorar esse lixo golpista e panfletário travestido de "jornalismo", ele está sempre lá estampado em todas as bancas e, pior, influenciando a vida de muitas pessoas e os rumos políticos do país - sempre para pior, sempre em pról dos interesses dos playboys mimados que são seus donos, diga-se de passagem.

E o Lins da Silva fica magoadinho quando recebe uma crítica mais aguda ou é questionado com dureza pelas condutas intoleráveis do jornal que paga o seu ótimo salário.

É, realmente, eu fico morrendo de dó do sujeito... Haja hipocrisia!
.

10 comentários:

Cristina Castro disse...

"Eu, por exemplo, não leio a Folha nem outros órgãos da mídia golpista há anos."

Opa! Como você faz críticas aos jornais e revistas do país sem os ler?

Lê-los não significa ser conivente com eles, mas é condição essencial para criticar. Ler criticamente é muito necessario para quem tem um blog como o seu. Porque não adianta nada dizer que a Folha é golpista por causa de uma manchete de trinta anos atrás, ou dizer que a Veja é mentirosa com base no excelente trabalho desenvolvido pelo Luis Nassif. É preciso ir lá, ler a Veja, ler a Folha, ler O Globo, para tirar suas conclusões próprias.

Isso, é claro, se você quiser continuar criticando com credibilidade esses veículos, sem parecer que está apenas repetindo discursos de outras pessoas (que, provavelmente, também não lêem, e tudo fica nesse círculo vicioso que não acrescenta nada a ninguém).

É igual dizer que odeia jiló, sem nunca ter provado. Ou guardando na memória o gosto de trinta anos antes.

Eu leio todos eles, os de esquerda, os de direita, os internacionais e os blogs. E mesmo assim não me acho com competência para criticar com toda a sua veemência. Mas já me sinto mais segura para tecer meus comentários, porque pelo menos pude experimentar a notícia, pensar sobre ela, antes de criticá-la.

Abraço.

André Lux disse...

Cristina, eu não leio e não dou meu dinheiro para a mídia golpista por uma questão de princípios. Mas sei tudo que ela, via seus sabujos amestrados, apronta lendo as repercussões que a mídia independente e os blogueiros dão. Assim preservo meu estômago e, de quebra, ajudo-os a falirem...

Por isso, bato palmas para quem consegue consumir esse lixo (até por dever profissional) para poder criticá-lo e rebatê-lo com argumentos sólidos, embora continue não concordando com quem dá seu dinheiro ao PIG ao mesmo tempo que é agredido por ele.

E, desculpe, mas não vesti a carapuça, pois eu provei o jiló da mídia corporativa por anos e, como vc leu em minhas "Memórias de um alienado", fui influenciado e manipulado por ele durante tempo demais - para minha eterna vergonha.

Acho que a diferença entre nós é que eu não estou preocupado com essas "credibilidade" que você prega. Meu blog é um espaço pessoal de desabafo sincero onde escrevo meus pensamentos e críticas. Não tenho pretensão nenhuma de escrever teses de doutorado, reportagens investigativas, nem de ser um novo Emir Sader. Muito menos quero ser guru dos outros.

Sem dizer que, para mim, "credibilidade" é algo que só aqueles que assumem e defendem suas posições, convicções, ideologias abertamente têm. E também assumem seus erros ou idissioncrasias. O resto é retórica vazia, coisa de publicitário que quer vender produtos.

Se alguém gostar do que escrevo e concordar, maravilha. Se não gostar ou achar tudo errado, paciência.

Posso até rever meus conceitos (como já fiz várias vezes), porém não concordo que só possa criticar a mídia corporativa quem consome Estadão, Folha, O Globo, Zero Hora, Veja, Jornal Nacional e afins todos os dias...

Até porque não existe vacina contra esse veneno, embora muitos se achem imunes sem perceber que isso os consome por dentro.

Abraços!

Ary disse...

Lament�vel essa tr�plica de Lins.Ora,o blog do Eduardo � um espa�o democr�tico de debates de id�ias.Se ele achou que havia l� algum coment�rio assim,t�o agudo,porque raios ele n�o entrou no blog e contestou? Eu acho que ele est� mal acostumado com reda�es de jornal,onde articulistas descem o porrete naqueles que discordam de suas opini�es,seem dar a v�tima,sequer o direito de resposta.Se ele acha que os coment�rios deixados no blog do Eduardo s�o agudos,ent�o j� � bom ele come�ar descendo a lenha no blog do Josias,que � da Folha.L� sim,exitem coment�rios agud�ssimos.

J Carlos disse...

"Mas sei tudo que ela, via seus sabujos amestrados, apronta lendo as repercussões que a mídia independente e os blogueiros dão."


É, assim você vai longe.......

Carlinhos Medeiros disse...

Não tiro a razão da comentarista nem a sua. É necessário lê-los para formar opiniões, mas diante do que já vimos é completamente desnecessário lê-los diariamente. Já sabemos que são cínicos, parciais e contra o Estado de Democrático de Direito. Haja fígado para ler, até o fim, os artigos que são publicados na mídia de oposição.
O Pior de tudo é ter que aturar "blogueiros almofadinhas" defendendo essa corja, deturpando os fatos, tentando desviar a atenção do leitor e denegrir a imagem dos que trabalham com ética e dignidade.

Cristina Castro disse...

Mais uma vez, estamos numa questão de ponto de vista, e acho que um nunca vai convencer o outro, certo? :)

É que cresci ouvindo o conselho do meu pai, jornalista que considero ser meu maior professor: "Conheça bem seus inimigos. É tão importante conhecê-los como aos seus amigos."

(Sim, ele se referia à Veja)

Sua experiência pessoal foi bem diferente, então é difícil comparar.

O importante é que, mantendo nossos métodos diferentes, nós dois tenhamos senso crítico para discutir as coisas. Mas ainda acho que conhecimento (inclusive do objeto midiático) sempre acrescenta. E enriquece o discurso.

Abraço!

André Lux disse...

Cristina, com certeza tudo na vida varia de acordo com o ponto de vista, dos valores e da ideologia de cada um. Longe de mim querer convencer você de algo. Não tenho essa pretensão.

Por sinal, não tem nada que eu mais desprezo do que gente pretensiosa, que se leva super a sério e acha que cada linha que escreve ou fala é uma "dádiva dos deuses".

Qualquer afirmação ou opinião é passível de ser contestada. Depois que eu descobri que até na área de Engenharia não há consenso sobre as coisas, o que dizer então de ciências muito menos exatas?

Eu, hoje, tenho a convicção de que ninguém precisa consumir a mídia porca para se informar ou "ir longe". Como eu disse, não a consumo há anos e não me considero uma pessoa mal informada. Pelo contrário.

Entendo o conselho do seu pai de que é "preciso conhecer o inimigo". E nada melhor do que ler o PIG para isso. Mas, como já tentei mostrar, não preciso mais ler o PIG para conhecer o que pensa o inimigo. Até porque, no meu caso, eu JÁ PENSEI e AGI como o inimigo (eu era inimigo de mim mesmo!).

Talvez seja por isso que meu estômago seja mais sensível ao lixo ideológico que eles tentam enfiar goela abaixo dos incautos como se fosse uma verdade absoluta...

Acho admirável que existam pessoas que conseguem ter contato com tudo aquilo e retrucar com serenidade e solidez (como você, seu pai ou o Eduardo Guimarães). Mas esse não é o meu caso, nem minha proposta.

Acho que existe espaço para todos, cada um com sua importância e relevância.

Abraços!

Ary disse...

Não é necessário assinar um jornal para ler o seu conteúdo.Eu por exemplo,nunca assinei a Folha,mas leio todas as notícias no conteúdo On-Line e no Uol.Talvez por não ser assinante eu não leia a notícia em primeira mão,mas de uma forma ou de outra a notícia acaba saindo nos portais.Mas concordo que não é preciso ler nada dessa imprensa para saber sua opinião.Já existe argumentos suficientes para provar que dessa gente não se pode esperar nada.Ou se pode esperar tudo.Até avião que cai em fábrica de colchão.Ora,não se pode esperar colher laranja de um limoeiro.Simples assim.

Ricardo Melo disse...

É bom ver o André em boa forma, os seus pontos de vista são muito coerentes. Inclusive deixa claro que ninguém pode ter a pretensão de controlar a verdade.

Mas que a midia é suja e comprada, disso eu não tenho dúvida.

E eu comprovo isso todo dia, todo dia eu abro a falha e o estrago on-line e vejo quais são as novas manipulações, abro os temas mais interessantes e "pesco" muita manipulação em questão de minutos.

Em blogs como o do André a gente pega 'casos exemplares" e disseca.

Mas isso é o de menos, o melhor é ler o que o meio tem de bom, e tem muita gente produzindo coisa bem melhor que a Falha de S Paulo. Aqui, por exemplo.

Eu tenho até uma teoria: o problema que a Argentina passa no momento é consequência (parcialmente) da falta de questionamento da mídia por lá.

Isso é coisa para desenvolver melhor em outro contexto...

Jorge disse...

Concordo com você, André. Muito bom.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...