Postagem em destaque

SEJA UM PADRINHO DO TUDO EM CIMA!

Ajude este humilde blogueiro a continuar seu trabalho! Sempre militei e falei sobre cinema e outros assuntos sem ganhar absolutamente nada ...

terça-feira, 4 de março de 2008

Morrendo pela boca... Diretor de "Tropa de Elite" é clone do Cap. Nascimento!

.
Quanto mais tenta defender seu filme, mais o diretor José Padilha expõe seu lado "Capitão Nascimento".

Incapaz de aceitar críticas negativas, o cineasta agora está apelando para o preconceito puro e simples para tentar desqualificar qualquer um que acuse seu filme de ser fascista.

Ter ganho um prêmio no festival de Berlim e um monte de dinheiro parece não satisfazer o sujeito, que faz questão de ficar explicando seu filme a toda hora e xingando aqueles que não o apreciaram.

E, convenhamos, não existe nada mais ridículo do que um artista "explicando" sua obra. Ela não deveria falar por si mesma? Se o cara tem que ficar o tempo todo explicando e defendendo seu trabalho ou atacando quem o critica, então é porque algo deu muito errado, não é mesmo?

Sua última pérola está na capa da revista de mulher pelada "Playboy". Confiram: "O cara escreve que Tropa de Elite é fascista e depois acende um baseado".

Bom, pra começar, não pensem que eu acho que ele disse isso pra mim. Não passo de um humilde blogueiro e crítico-spam insignificante. Também não vesti a carapuça, pois nem todo mundo que diz que "Tropa de Elite" é fascista fuma um baseado.

Eu, por exemplo, não fumo. Prefiro tomar uma caipirinha de cachaça, uma cerveja ou um vinhozinho. Não por moralismo, mas porque não me dou bem com cigarros e também porque não consumo drogas ilícitas - embora seja favorável à liberação de todas as drogas.

Também não entendi a lógica do cineasta. Quem fuma maconha não pode considerar seu filme fascista? Só porque o cara optou por usar uma droga ilícita ele não pode sentir repulsa pela obra do Padilha, que em última instância glorifica a tortura e a violência praticadas pelos "heróis" do filme?

Ah, entendi. O cara quer dizer que quem usa drogas proibidas e achou seu filme fascista é um hipócrita. Isso signifca que, seguindo a lógica brilhante do cineasta, todo mundo que fuma maconha ou cheira cocaína deve, automaticamente, ser a favor do "prendo e arrebento" e se emocionar com as sessões de tortura praticadas pelo Capitão Nascimento e sua gangue!

Inacreditável. O pensamento desse cidadão é de uma pobreza e de um reducionismo de dar dó. Não é à toa, portanto, que o filme "Tropa de Elite" é um produto tão desprezível, tosco e mal conduzido. E quanto mais abre a boca para atacar os críticos ou "explicar" sua obra, mais isso fica evidente.

Chega a ser patético! Depois quando a gente diz que sua obra é fascista ainda tem gente que reclama...

P.S.: O comentário abaixo foi postado no meu texto sobre "Porque considero Tropa de Elite fascista" no site da revista Fórum:

"MARCO - 4/3/2008 11:43:00
Como se alguma brutalidade fisica resolvesse algo.
Queria dizer que concordo com o Andre Lux. Fazem filmes, documentarios como um produto de vendas no qual lucram em cima da miseria e violencia. Pergunto: No faturamento do filme algum numero foi repassado ao povo da comunidade em forma de projeto ou algo do tipo? Por que a violencia na qual usam contra a comunidade nao ha preco que pague! So o que eu vi foi o diretor do filme faturar e ganhar um premio la fora.
O que mais me espanta sao as pessoas assintirem o filme e achar que a policia vai mudar o problema do trafico no pais. A policia somente tarda ele, ou lapida o mesmo. Consciencia seria a palavra certa que o Andre Lux se referiu ao contexto do filme.
Um grande abraco a todos.

(obs: perdoa a falta de acentuacao, pois meu teclado esta desconfigurado)"

.

2 comentários:

Anônimo disse...

O diretor de Tropa de Elite foi "devorado" pelo personagem Capitão Nascimento.

O filme de maior sucesso atual no Brasil e vencedor em Berlim é obra de quem enxerga nos "maconheiros" os males do nosso grande Brasil.

Quanta responsabilidade o pessoal do baseado arcou nas costas.

A desigualdade, a corrupção, o consumismo desenfreado, a alienação, os bilhões de dólares lavados no sistema financeiro global; nada disso se compara aos maléficos maconheiros da Zona Sul.

"Ou o Brasil acaba com os maconheiros ou os maconheiros acabam com o Brasil".

Miguel disse...

André é totalmente injusto vc querer julgar o José Padilha, por causa de uma frase, o certo seria ler a materia completa e tirar suas conclusões.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...