Postagem em destaque

SEJA UM PADRINHO DO TUDO EM CIMA!

Ajude este humilde blogueiro a continuar seu trabalho! Sempre militei e falei sobre cinema e outros assuntos sem ganhar absolutamente nada ...

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008

Atirando no próprio pé: Revistonas da direita enterram ainda mais a pouca credibilidade que tinham...

.
Acho que ninguém mais duvida que a imprensa corporativa, que visa o lucro acima de tudo e de todos, é parcial e partidária.

Tirando meia dúzia de direitistas e tucanóides hidrófobos, estamos todos carecas de saber que a dita "grande" mídia brasileira está nas mãos de meia dúzia de famílias podres de ricas que transformam o jornalismo em mais um meio de propagar suas ideologias e defender seus privilégios.

Todavia, o que mais impressiona é que, depois que Lula foi eleito, eles não conseguem nem mesmo disfarçar isso. Em nome da sua orientação golpista e anti-democrática, cometem erros grotescos (conhecidos como "barrigas" nos meios jornalísticos) que ferem de morte ainda mais a sua já combalida credibilidade, que acaba fazendo-os perder leitores, assinantantes e anunciantes todos os dias.

Um exemplo disso são as capas das três maiores revistas-panfletos - Época, Veja e Revista Semanal (uma espécie de Veja-light, obviamente para quem tem QI de ostra em coma) - que trazem nas capas o suposto "escândalo" dos cartões corporativos do governo Federal. Em nome da sua fúria anti-petista, as ditas revistas de jornalismo foram obrigadas a fingir que não sabiam nada sobre os gastos dos cartões corporativos do Governo do PSDB, em São Paulo, que mesmo reduzidos a um mero Estado apresenta gastos superiores aos da União! Notem que essa informação já era de conhecimento público desde sexta-feira, ou seja, eles não têm como afirmar que só ficaram sabendo depois que as edições já estavam impressas...


(clique na figura para vê-la maior)

Muita gente deve se perguntar por que eles insistem na prática desse jornalismo de esgoto já que estão sentindo no bolso faz tempo as conseqüências. A resposta é simples: não sabem fazer outra coisa. É algo instintivo, que faz parte da essência deles.

Existe uma fábula que ilustra bem esse caso:

"Um escorpião precisava atravessar um rio profundo, mas não sabia como. Aí chegou um elefante e ele disse "Por favor elefante, me carregue em suas costas para que eu possa atravessar o rio". O elefante olhou desconfiado e perguntou "Como posso confiar que você não vai me picar, animal peçonhento?" ao que o escorpião respondeu: "Se eu picar você, também vou morrer quando você se afogar no rio". O elefante ponderou e achou sensato o argumento do outro. Todavia, quando estavam ambos no meio do rio, o elefante sentiu a picada mortal do escorpião em suas costas e, antes de afundar, conseguiu perguntar "Mas por que você fez isso??". Ao que o escorpião replicou: "Infelizmente, não posso ir contra meus instintos primitivos..."

Seria cômico se não fosse tão trágico! Porque quando o jornalismo, que deveria atuar como o "quarto poder" (vigiando os outros três poderes), sucumbe à práticas partidárias e mesquinhas, quem sofre é a democracia e, claro, as pessoas mais necessitadas.

Mas, vamos esperar o que de uma imprensa que não apenas fomentou e participou ativamente do golpe militar de 1964, como cresceu e se multiplicou durante ele, servindo como órgãos "oficiosos" do regime de terror reinante...

E pensar que tem um monte de gente por aí que se diz democrata, liberal e ético que dá seu suado dinheiro para manter esse lixo golpista, seja comprando em banca, assinando ou dando Ibope pela TV. Quando será que vão aprender que a única coisa que os barões da mídia querem é a sua grana?
.

3 comentários:

Luiz Carlos Bernascki disse...

Caro André. Os personagens da fábula a que vc se refere não seriam " o escorpião e o sapo"? Nada contra o elefante mas sou a favor de se manter os personagens e os diálogos originais. Por sinal é uma fábula africana. Aliás, essa fábula cabe como uma luva ao relacionamento entre o Presidente Lula e o empresariado nacional, principalmente o financeiro. Será de uma tristeza imensa para o Presidente quando, ao final da sua gestão - se conseguir chegar lá - após garantir estabilidade e lucros imensos ao empresariado, ele perguntar - "Por que vcs não me apoiaram?" e o empresariado responder -"É da nossa natureza apoiarmos somente os da nossa classe!" Espero que tenha gostado dessa fábula à brasileira. Abraço

André Lux disse...

Prezado Luiz, a fábula que eu conheço é do escorpião e do elefante. Até porque não vejo lógica no sapo colocar um escorpião nas costas para atravessar um rio profundo.

O paralelo entre Lula e as "elites" e a fábula é óbvio.

Só posso dizer que é a primeira vez na história do país que temos um governo que consegue garantir estabilidade econômica ao mesmo tempo que melhora as condições de vida dos mais pobres.

Luiz Carlos Bernascki disse...

Prezado André. Concordo com vc quanto a melhora das condições de vida dos mais pobres, embora pessoalmente esperasse mais ousadia do nosso querido Presidente Lula. Quanto a fábula que vc conhece trata-se de uma versão. Lembro no entanto que fábula não tem lógica e sim um conteúdo filosófico ou moral. E o sapo (ou rã)é por natureza um ser anfíbio, portanto muito mais adaptado a atravessar um rio ou um riacho. Quanto ao escorpião, acho que o Presidente Lula deve urgentemente tratar de tirá-lo das suas costas. Abraço

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...