Postagem em destaque

SEJA UM PADRINHO DO TUDO EM CIMA!

Ajude este humilde blogueiro a continuar seu trabalho! Sempre militei e falei sobre cinema e outros assuntos sem ganhar absolutamente nada ...

segunda-feira, 11 de junho de 2007

Repercusão da Opinião: "Rocky Balboa"

Minha análise opinativa do filme "Rocky Balboa", publicada na Agência Carta Maior (clique neste link para acessá-la), gerou alguns comentários muito interessantes, que mostram o quanto a minha trajetória pessoal é parecida com a de muitas outras pessoas.

Confiram:

"Espero que como Stallone, a decadência do império norteamericano também seja rápida. Já pagamos demais pelos Rambos e outros personagens que serviram de divulgadores da "invejável" democracia, da "bela" e feliz vida capitalista, do exemplo do "bem" contra o "mal"; idéias empurradas goela adentro da América Latina. E que muitos estragos fizeram."
- Gladis Helena Wolff

"EXCELENTE SUA CRÍTICA. ME SINTO RÍDICULO ATÉ HOJE POR TER ASSISTIDO E GOSTADO DISSO. APESAR, DE ACHAR ESTRANHO ALGUÉM APANHAR TANTO E CONTINUAR EM PÉ."
- MÁRCIO

"E opior é que convence, André. O poir é que convence"
- CristianoF Cezar

"Excelente o artigo. Pela leitura dos comentários que antecederam a este, dá para se notar que, todos nós que um dia nos embriagamos com a propaganda do "american way of life", a duras penas e grande esforço próprio estamos conseguindo separar o joio do trigo. Quando a grande potência mundial se viu sem adversários em âmbito mundial teve sua cara esposta à análise mundial, e o que se vê e esse crescente despertar. O cinema pode ser um grande roteiro para a análise da derrocada americana. Forrest Gump - relembra toda uma época; Beleza americana - escancára a ruptura; Crach - no limite - enfoca a questão, quem é certo quem é errado?? Pelo jeito o que anda sobrando somos nós. Brindemos a nós. Saúde."
- Thadeu de Quita

"Desculpa, André Lux. Mas o cidadão Stallone, ícone do imperialismo estadunidense, não está em decadência artística. Só podemos perder àquilo que um dia tivemos."
- Carlinhos Medeiros

"André, talvez você não tenha visto "Alta Velocidade" (Driven) , filme produzido e estrelado por Stallone e ambientado em corridas de automóveis da categoria Champ Car (chamada no Brasil, por alguns, de "Fórmula Mundial"). Boa parte do que você escreveu sobre "Rocky" vale para ele também. Como historiador de automobilismo esportivo, posso dizer: é o pior filme sobre corridas que já vi. Todos os clichês imagináveis estão lá. Não falta nem piloto "brasileiro" (interpretado por um ator chileno) que fala espanhol. Os efeitos especiais dos acidentes são terrivelmente artificiais. As tramas não convencem nem mesmo garotos e garotas de doze anos. Stallone pretendia ambientar seu filme na Fórmula 1. Bernie Ecclestone, o "dono" da categoria, pediu uma grana indecentemente alta em royalties e isso fez Stallone bandear-se para a estadunidense Champ Car. Dizem as boas línguas que o valor pedido por Ecclestone foi definido depois que ele viu o roteiro do filme..."
- Luiz Alberto Pandini

.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...