Postagem em destaque

SEJA UM PADRINHO DO TUDO EM CIMA!

Ajude este humilde blogueiro a continuar seu trabalho! Sempre militei e falei sobre cinema e outros assuntos sem ganhar absolutamente nada ...

sexta-feira, 16 de março de 2007

De olho na mídia: Reflexões sobre a imprensa corporativa



Leiam algumas reflexões interessantes do jornalista e escritor Georges Bourdoukan sobre a nossa gloriosa mídia corporativa, postadas em seu blog.

O Iraque sob "tutela"

Vejam o absurdo. A Folha de S. Paulo insiste em denominar a ocupação do Iraque de tutela, como se já não bastasse denominar a invasão de incursão. Ou seja, se amanhã alguém invadir o prédio da FSP e ocupar a redação, ele, de acordo com os textos com que aquele órgão de publicidade agride seus leitores, não estará realizando uma invasão, mas uma simples incursão; e não estará realizando uma ocupação, mas tutela.

Mídia sabuja

A Mídia que ocupa o Brasil odeia o Líbano. A mídia que ocupa o Brasil ama Bush. A mídia que ocupa o Brasil adoraria viver na então França ocupada pelo exército nazista. Assim chamaria o general De Gaule de terrorista e obedeceria cegamente ao servil marechal Petain. É assim que ela se comporta hoje em relação ao Líbano. Chama de terrorista o Hizbollah, porque o delinqüente Bush assim denomina os semitas libaneses que tiveram a coragem de enfrentar o exército de ocupação de Israel, hoje tão ou mais poderoso que o exército nazista. E muito mais brutal e cruel.A mídia que ocupa o Brasil adoraria escrever e falar em inglês. Mas por mais que ela se esforce, não conseguirá superar a maior rede de press release do planeta, que atende pelo nome de CNN.

Niemeyer censurado

A Globo entrevistou Oscar Niemeyer. Era a semana de Bush. O genial arquiteto não deixou por menos. "Sou contra o Império assassino de Bush e contra quem, em nosso país, tenta derrubar o governo Lula". A Globo censurou esta fala. A mídia brasileira odeia o Brasil. Conseguiu calar Niemeyer e ocultar as imagens das manifestações contra o delinqüente. Entenda-se por ocultar, a manipulação dos textos e as edições, todos de agrado dos bucaneiros e ofensivos à verdade. Está na hora de criar um Procon para fiscalizar a mídia.

Sobre invasões e ocupações

Quando um país invade outro país dá-se o nome de invasão, correto?
Errado.
Quando um grupo de famílias realiza assentamentos em terras improdutivas dá-se o nome de ocupação, correto?
Errado.
De acordo com os pilantras da mídia, quando um país invade outro país dá-se o nome de incursão. Veja-se o caso da invasão americana no Iraque e Afeganistão.
E essa mesma mídia quando brasileiros ocupam terras improdutivas denomina o fato de invasão. Ou seja, quando você invade e arrasa um país e assassina sua população não realiza uma invasão, mas incursão. E quando você ocupa uma terra improdutiva para fazê-la produzir você não realiza uma ocupação, mas invasão.
Chamar de pilantras a esses pilantras da mídia é pouco.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...