Postagem em destaque

SEJA UM PADRINHO DO TUDO EM CIMA!

Ajude este humilde blogueiro a continuar seu trabalho! Sempre militei e falei sobre cinema e outros assuntos sem ganhar absolutamente nada ...

quarta-feira, 1 de novembro de 2006

Opinião: Dicas para ajudar na democratização dos meios de comunicação

Circulam pela internet centenas de cartas, manifestos e abaixo-assinados exigindo a democratização da mídia. Todavia, por mais válidos que sejam esses protestos, só existe uma maneira eficaz de fazer os donos dos meio de comunicações sentirem o peso da nossa indignação: secar suas fontes de renda! Afinal, a única coisa que eles realmente respeitam e veneram é o dinheiro...

- por André Lux, jornalista

Muito se fala na importância (e urgência) da democratização dos meios de comunicação no Brasil. Hoje, essa mídia é controlada por meia dúzia de famílias bem nascidas que vendem gato por lebre enquanto ajudam a propagar um pensamento único que, tendo em vista a esmagadora votação de Lula, só surtem efeito ainda entre os membros mais alienados e raivosos da classe média tupiniquim.

A gente conhece bem eles: pregam contra o preconceito e a discriminação ao mesmo tempo que colam aqueles adesivos anti-Lula que fazem alusão à falta do dedo mínimo do Presidente; dizem que não são racistas, mas respondem "só por cima do meu cadáver" se a gente pergunta se deixariam suas filhas namorarem um negro; vivem dizendo que o Brasil não vai para frente porque "pobre é tudo vagabundo"; fazem discursos inflamados contra as drogas e os drogados segurando um copo de whisky em uma mão e um Marlboro na outra; reclamam da falta de educação e cultura do povo enquanto bradam pela redução da idade penal e pela construção de mais e mais prisões (onde só pobres são trancados), etc, etc, etc. Você deve conhecer várias pessoas assim, não? São assustadores.

Enfim, de volta ao tema, circulam pela internet centenas de cartas, manifestos, abaixo-assinados exigindo a democratização da mídia. Todavia, por mais válidos que sejam esses protestos, penso que só existe uma maneira eficaz de fazer os donos dos meio de comunicações sentirem o peso da nossa indignação: secar suas fontes de renda!

Por isso, faço os seguintes apelos a todos:

1) Cancelem suas assinaturas dos órgãos de imprensa da mídia corporativa. Ou não comprem mais nenhum exemplar de suas edições e não assistam de maneira nenhuma os telejornais das grandes emissoras.

Conheço MUITA gente que participa de campanhas como essa, que tem a mesma visão indignada e crítica que temos, mas assina (ou compra) a Folha de São Paulo, O Globo ou o Estadão e assiste ao Jornal Nacional todos os dias! E ainda compra (ou assina) a VEJA! Essa conversa de que "preciso saber o que o inimigo pensa" não cola. Saber o que ele pensa tudo bem, mas não precisa sustentá-lo com o seu suado salário, não é mesmo?

2) Convençam o maior número de pessoas possível a cancelar suas assinaturas, deixar de comprar esse tipo de publicação e desligar seus televisores.

Argumentos para isso existem aos montes: grupo racista controlando as ações de VEJA, apoio dos jornalões ao golpe militar de 64, manipulações comprovadas da rede Globo, etc, etc...

3) Boicotem empresas que publicam anúncios nessas publicações e emissoras.

E faça com que eles saibam disso, enviando e-mails, telefonando para SACs e afins.

4) Comprem, assinem e divulguem revistas como CartaCapital, Caros Amigos, Fórum, Revista do Brasil, etc.



Mas não só isso: divulguem o conteúdo delas e convençam o maior número de pessoas sobre a qualidade do jornalismo que apresentam e a seriedade de suas intenções. Conheço um monte de gente que detesta a mídia corporativa mas, como já citei acima, dá seu dinheiro para a imprensa fascista ao invés de prestigiar as publicações que realmente têm compromisso com a ética e com a prática séria do jornalismo.

5) Acessem e prestigiem sites da internet que assumem suas posições políticas, têm uma visão crítica do trabalho da mídia e/ou são editados por jornalistas sérios.

Existem várias páginas na rede que podem ser consultadas por quem tem interesse em ir além do que é publicado como "verdade absoluta" pelos grandes meios de comunicação, que visam o lucro acima de tudo. Alguns deles:

Agência Carta Maior,
NovaE,
Vermelho,
Conversa Afiada (do PH Amorim),
Terra Magazine (do Bob Fernandes),
Adital,
Consciência.Net,
Fazendo Midia (do Marcelo Salles),
Cidadania.com (do Eduardo Guimarães),
Site do Guilher Scalzilli,
O Infomante (reprodução de notícias),
Óleo do Diabo (do Miguel do Rosário),
Blog do Mino Carta (Editor de CartaCapital),
Rede Nacional de Jornalistas Populares,
Vi o Mundo (do Luiz Carlos Azenha),
Contra Pauta (do Alceu Nader),
Blog do Mello,
Conexão Política (do Franklin Martins),
Brasil! Brasil! (do Nogueira Júnior),
Blog do Zé Dirceu.

Isso só para citar alguns. Como podem ver, existem muitas opções para aqueles que realmente querem encontrar informações de qualidade. Muitas! Só continua refém da revista VEJA e do William Bonner quem quer...

Essas são, na minha modesta opinião, as melhores maneiras de começarmos a realmente mudar a realidade da mídia brasileira.

Os barões da mídia têm que começar a sentir nos bolsos o tamanho da nossa indignação. Afinal, a única coisa que eles realmente respeitam e veneram é o dinheiro...

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...