Postagem em destaque

SEJA UM PADRINHO DO TUDO EM CIMA!

Ajude este humilde blogueiro a continuar seu trabalho! Sempre militei e falei sobre cinema e outros assuntos sem ganhar absolutamente nada ...

segunda-feira, 23 de outubro de 2006

Democracia em perigo: Golpe Branco da direita em andamento



ALERTA MÁXIMO:
GOLPE DE ESTADO CONTRA A DEMOCRACIA ESTÁ EM ANDAMENTO

Atenção cidadãos brasileiros e militantes pela democracia em todo o mundo. A lisura das eleições no Brasil está sendo ameaçada! O Primeiro golpe contra Lula já foi dado: uma fraude midiática levou a eleição ao 2o turno. A mídia prepara um novo golpe?

Uma mídia totalitária, digna representante das elites preconceituosas e excludentes de nosso país, conseguiu levar o seu candidato para o segundo turno e, agora, está se preparando para dar o golpe final!. A reportagem da revista Carta Capital nº 415 não deixa dúvida.

A "Trama que levou ao segundo turno" tem nomes e sobrenomes. Os jornalistas ali mencionados não obtiveram uma informação: foram convocados para receber uma informação. Eles não revelaram o que sabiam: foram chamados à Polícia Federal por equipes da campanha de Serra e Alckmin porque o delegado da Polícia Federal Edmilson Pereira Bruno queria lhes entregar fotografias de uma montanha de dinheiro, dizendo tratar-se de dinheiro para comprar um dossiê anti-Serra (seria mesmo?), mas lhes pedindo que informassem ao distinto público terem sido as fotos "roubadas" da mesa de trabalho do delegado. E eles, aqueles jornalistas, assim o fizeram. Eles mentiram sabendo que mentiam.

Eles mentiram (sequer investigaram se a dinheirama estaria mesmo relacionada ao caso do "dossiê") sabendo que o objetivo daquele falso "furo" era tão somente ampliar a histeria moralista anti-Lula que pudesse levar as eleições para o segundo turno. Eles coonestaram um ato de prevaricação de um funcionário público e enganaram conscientemente os seus leitores bem como a audiência dos jornais de TV. A campanha falsamente moral da mídia é totalitária e tem um objetivo nítido e anti-democrático: desmontar a vontade popular ou, em segunda instância, inviabilizar a posse do presidente Lula.

Mas seriam os que participaram desta trama os únicos mentirosos? Pelo que se lê diariamente nos jornais e revistas tem se a impressão que quase toda uma categoria profissional, por ação ou omissão, ressalvadas exceções como a Carta Capital, coonesta e participa desta dinâmica que golpeia a democracia sistematicamente. Fieis aos donos do poder de sempre, porta-vozes dos negócios de sempre, colocam-se, com seus patrões, contra o poder da verdade: a vasta mobilização popular para a reeleição de Lula e o aprofundamento das realizações de seu governo. Mas certamente não faltam jornalistas indignados com o que está acontecendo. Os democratas do Brasil esperam destes jornalistas que se posicionem contra o golpe midiático que se arma contra a vontade que haverá de sair das urnas no próximo dia 29.

É preciso barrar a lógica hipócrita da verdade dos donos do poder. Se para eles a quebra do sigilo do caseiro é um crime; a entrega ilegal das fotos do dinheiro por um policial constitui um ato cívico. A verdade dos donos do poder constitui a própria efetivação de seu poder econômico. Sua dimensão escandalosamente totalitária teria envergonhado até a propaganda stalinista. Uma verdade que, com sua violência, nada tem a ver com o poder da verdade: ou seja com as dimensões éticas do único governo de nosso país que, ao mesmo tempo em que realizava consistentes políticas de distribuição de renda, atuou contra as velhas quadrilhas enquistadas no Estado brasileiro e contra a elite sonegadora.

Hoje, nas vésperas do segundo turno e diante do desespero de um candidato oposicionista fabricado e sem proposta nenhuma, as corporações de comunicação não param de anunciar, como num filme de terror, uma nova tentativa de golpe: "só um novo escândalo derruba Lula, só um novo escândalo impede a vitória de Lula, quando será, onde?"

Os cidadãos, eleitores e defensores do governo e da candidatura Lula vivem permanentemente sob uma ameaça ao mesmo tempo desconhecida e concreta. Sob este regime de terror, são criminalizados porque defendem as realizações do presidente e de seu governo, e as perspectivas de aprofundá-las nos próximos 4 anos.

A mídia da elite preconceituosa mente, sua verdade é aquela do poder de sempre: miséria, desigualdade, violência, trabalho escravo e subserviência aos interesses imperiais.

Um novo golpe se anuncia?!

Alertamos os democratas de todo o mundo, para a importância da reeleição de Lula para as lutas dos pobres de todo o mundo, e para a campanha golpista e fraudulenta que as corporações de comunicação e os partidos de oposição estão fazendo para impedir essa reeleição.

Chamamos todos os cidadãos democratas do Brasil para saírem às ruas para defender a reeleição de Lula, garantir a sua posse e as condições para que ele governe e aprofunde o seu programa de governo.

Assinam:

Marilena Chauí (USP)
Ivana Bentes (UFRJ)
Giuseppe Cocco(UFRJ)
Vinicius A. de Lima (UNB)
Peter Paul Pelbart ( PUC-SP)
Marcos Dantas(PUC-Rio)
Rodrigo Guéron (UERJ)
Tatiana Roque(UFRJ)
José Roberto Novaes (IE-UFRJ)
Adriano Pilatti ( PUC-Rio),
Francisco Guimarães(PUC-Rio);
Cecília Teixeira Soares
Alexandre do Nascimento (PVNC).
Fernando Santoro(UFRJ)
Marcelo Backes (escritor)
Barbara Szaniecki (designer - Rio)

Mandem suas assinatura a Rodrigo Gueron.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...