Postagem em destaque

SEJA UM PADRINHO DO TUDO EM CIMA!

Ajude este humilde blogueiro a continuar seu trabalho! Sempre militei e falei sobre cinema e outros assuntos sem ganhar absolutamente nada ...

segunda-feira, 4 de setembro de 2006

Manifesto a Lula: Nossa responsabilidade como cidadãs e cidadãos

Eu já assinei. E você?
Leia até o fim e tire suas próprias conclusões...

Não esqueçam de repassar para o maior número de pessoas possível! Vamos fazer a nossa parte. As futuras gerações do Brasil agradecem.


****

Manifesto a Lula*

Nossa responsabilidade como cidadãs e cidadãos

Prezados amigos.

No dia 28 de agosto, o Manifesto Nossa responsabilidade como cidadãs e cidadãos, transcrito abaixo, foi lido por Luiz Alberto numa reunião de intelectuais, em São Paulo e, ao final, entregue ao candidato Luiz Inácio Lula da Silva.

Durante o evento, outras pessoas presentes assinaram e seus nomes (ver abaixo), assim como os de outros que chegaram depois de domingo.

Queremos agradecer a todos os que assinaram e difundiram o texto, numa grande rede de solidariedade nacional. Queremos também agradecer aos que por diversos motivos não assinaram, dando assim uma demonstração de liberdade, de democracia, de pluralismo e de direito à diferença.

Solicitamos um novo esforço no sentido de difundir o texto final com as assinaturas pelos meios ao seu alcance.

Luiz Alberto Gómez de Souza
Jether Pereira Ramalho
Maria José Sousa dos Santos
Maria Helena Arrochellas

Abaixo, texto definitivo do Manifesto, com as sugestões dadas por varias pessoas no Brasil inteiro. Se estiver de acordo, favor assinar e encaminhar para Luiz Alberto Gomez de Souza: gomezdesouza@uol.com.br, simplesmente dizer "DE ACORDO, INCLUIR MEU NOME" (profissão, estado)

****

Texto do documento:

Nossa responsabilidade como cidadãs e cidadãos



Nós, profissionais, universitários, artistas, líderes religiosos, dirigentes e assessores de movimentos sociais e de pastorais, participantes da sociedade civil, com ou sem filiação partidária, declaramos nosso firme apoio à candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva para sua vitória no primeiro turno das eleições de outubro, somando-nos aos setores populares que já fizeram sua escolha pelo país afora, como indicam as pesquisas. Estes últimos sentem concretamente as melhorias em suas vidas e de suas famílias.

Vivemos novo momento de um projeto político de transformações sociais que avançou no Brasil com a eleição de um operário migrante em 2002 e se fortalece na América Latina nas últimas eleições, com a emergência de candidatos, vários dos quais vitoriosos, ligados a esses mesmos setores populares ou deles provenientes. Lula é hoje referência internacional, especialmente na América Latina e nos países pobres. Constatamos também, no atual mandato presidencial, uma política externa independente, firme e criativa, que terá de continuar no futuro, num cenário internacional cada vez mais conturbado, dividido e absurdamente violento.

No Brasil, recentes escândalos têm despertado perplexidades na sociedade. Condenamos com veemência todos os tipos de corrupção e de manipulação política. O processo vem de mais atrás, em muitos níveis da sociedade e do poder, mas agora atingiu fortemente setores da base de sustentação do governo. Isso não pode ser ignorado nem negado. O positivo é que todos os escândalos, velhos e novos, vêm sendo denunciados e divulgados, com destaque para o trabalho da Controladoria Geral, da Polícia Federal e do Ministério Público, o que pode favorecer a possibilidade de serem exemplarmente punidos, sem distinção de partidos ou entidades. Além disso, as próximas eleições, que não se reduzem ao nível presidencial, poderão, através do voto, afastar políticos corruptos, tarefa difícil, porém indispensável.

Assim se fortalece a luta pela ética na política, que não se confunde com os moralismos oportunistas e eleitoreiros, como foram no passado o de Jânio da vassoura e o de Collor dos marajás e que podem sempre reaparecer com outros disfarces.

Emprestamos nosso apoio para acelerar e ampliar políticas sociais, políticas educacionais e de segurança nacional, geração de emprego, reforma agrária, redução das desigualdades, com mudança na política econômica. Evidencia-se também cada vez mais a imperiosa necessidade de uma reforma política abrangente e profunda, com a participação não só dos partidos, mas de setores amplos da sociedade. Falta muito por fazer. Esse projeto não se realiza num curto prazo e sofre pressões de um poder real dominante na sociedade nacional e internacional que o tem deixado bem aquém das expectativas criadas. Compete a todos nós como sociedade civil organizada seguir pressionando os poderes da República para o seu cumprimento. Isso será muito mais eficaz com a reeleição de Lula no primeiro turno: ele sairá fortalecido, para estar mais livre diante de pressões poderosas em contrário; capaz, então. de realizar e ampliar transformações que a sociedade exige.

Em conseqüência, conclamamos diferentes segmentos da sociedade a se empenharem na vitória de Luiz Inácio Lula da Silva, em outubro de 2006.

* Assinaram até 27-8-06: 213

Candido Mendes, cientista político, professor e escritor
Leonardo Boff, escritor e teólogo
Luiz Alberto Gómez de Souza, sociólogo, assessor de movimentos e pastorais
Jether Ramalho, sociólogo, evangélico, assessor de pastorais
Maria da Conceição Tavares, economista, professora emérita UFRJ
Frei Betto, escritor
Jurandir Freire Costa, psicanalista, professor UERJ
Emir Sader, escritor, professor UERJ
D. Waldyr Calheiros, bispo católico
Sebastião Armando Gameleira Soares, bispo da Igreja Episcopal
Paulo Ayres Mattos, professor, teólogo metodista
José Oscar Beozzo, historiador, sacerdote, assessor de pastorais
Marcelo Barros, escritor, teólogo beneditino
Otávio Velho, antropólogo e escritor
Maria Helena Arrochellas, teóloga
Helio Saboya, jurista
Lygia Sigaud, antropóloga, Museu Nacional/UFRJ
Carlos Brandão, escritor e assessor de pastorais
Maria José Sousa dos Santos, médica
...

Confira a lista completa dos assinantes neste link.


Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...