Postagem em destaque

SEJA UM PADRINHO DO TUDO EM CIMA!

Ajude este humilde blogueiro a continuar seu trabalho! Sempre militei e falei sobre cinema e outros assuntos sem ganhar absolutamente nada ...

sábado, 17 de dezembro de 2005

CAROS AMIGOS: UMA EDIÇÃO PRA LÁ DE ESPECIAL

Texto abaixo retirado do site Fazendo Media:

CAROS AMIGOS: UMA EDIÇÃO PRA LÁ DE ESPECIAL

Por Marcelo Salles, 14.12.2005

Num momento em que a direita tupiniquim se alvoroça no Congresso Nacional, a revista Caros Amigos novamente leva às bancas uma edição memorável. Dessa vez, sua edição especial (número 26, dezembro de 2005) traz como tema único a direita brasileira e oferece ao leitor amplo panorama sobre a atuação das forças conservadoras no país.

A edição é dividida em sete seções: política, economia, educação, mídia, judiciário, forças armadas e religião, além de trazer artigos com os temas "extremistas", "nacionalismo" e "mentalidade". A direita brasileira é destrinchada em textos de José Arbex Jr., Luiz Gonzaga Belluzo, Natalia Viana, Gilberto Felisberto Vasconcellos, Thiago Domenici e Marina Amaral, entre outros.

Mesmo com todas as dificuldades para a realização de um trabalho como esse, pois, como lembra o editorial, "o direitista não se reconhece como tal" e, portanto, raramente aceita falar sob tal designação, a revista resgata a história dos conceitos de direita e esquerda para depois contextualizá-los no exercício do poder hoje em dia.

Ainda no editorial, Sérgio de Souza escreve: "Ele [o direitista] tem certeza de que jamais existirá - nem ele aceitaria - a distribuição da riqueza entre os homens, por mais que ela tenha resultado do trabalho de todos. Se tiver de optar entre a construção de um presídio e de uma escola, ele escolherá a primeira proposta, porque acredita piamente que os desvios de conduta são originários do DNA da pessoa e não do meio em que foi obrigada a viver". E continua: "Ele acha que o povo é burro, que a maioria é incompetente e por isso não 'subiu' na vida".

No espaço destinado à política, que abre a revista, Marina Amaral apresenta os partidos de direita e suas alianças para se manterem no poder. Na seção sobre economia, além da reportagem de João de Barros e do artigo de Gonzaga Belluzo, há uma entrevista com João Pedro Stedile, que contextualiza a questão agrária brasileira numa espécie de premonição do que aconteceria na CPMI da Terra. Com relação à mídia, em artigo intitulado "O grande partido do país", José Arbex Jr. lembra de saída que no Brasil não há limites para a ação dos donos das empresas de comunicação, como a propriedade cruzada dos veículos.

A leitura desta edição especial, ao lado do acompanhamento dos fatos políticos no dia-a-dia, é fundamental para compreender a disputa política brasileira sem deixar que a manipulação da mídia corporativa direcione nossa percepção.



Mais informações no site da Caros Amigos!

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...